sábado, março 26, 2005

GROO, O HEREGE DA PÓS-MODERNIDADE

A saga dos personagens perdidos – parte III

“Quem matar Caim será vingado sete vezes.” E Javé colocou um sinal sobre Caim, a fim de que ele não fosse morto por quem o encon trasse. Caim saiu da presença de Javé, e habitou na terra de Nod, a leste do Éden. Caim se uniu à sua mulher, que concebeu e deu à luz Henoc. Gênesis, cap. IV,v. 15-17

Atire a primeira pedra quem nunca se perguntou quem era a tal esposa do Caim, se havia apenas Adão, Eva e Caim no mundo; Claro que aos 130 anos Adão gerou outro filho, Set... e em oitocentos anos Adão gerou filhos e filhas! Alguém falou em incesto?
Apesar de não ser tão esquecido assim, Caim sumiu do mapa. E essas especulações sobre incesto escondem a verdadeira história da esposa de Caim, contada agora de forma grootesca por Groo, o herege da Pós-modernidade (obrigado, Thiago!).

CAIM SAIU DA PRESENÇA DE JAVÉ...

...e perambulou dias pela Terra desabitada. Mas avistou um Oásis no deserto e reuniu suas já debilitadas forças para chegar lá. O Oásis era um belo jardim guardado por um anjo, que disse:
- Alto! Aqui, não podeis entrar!
- Mas tenho sede, ó guardião...libere,pois, a entrada para que eu possa matar minha sede.
-Eis que carregas a marca de Javé. Os de sua estirpe aqui não podem entrar, pois seus pais macularam o paraíso.

Caim percebera,então, estar diante do Jardim do Éden. Foi ali que tudo começou. Seus pais foram criados ali. E se lembra das histórias contadas por Adão, dos rios, das árvores frutíferas, dos animais, dos dias do paraíso... Isso tudo aguçou não só a curiosidade de Caim, mas também sua fome e sede. Implorou ao anjo:
-Por favor, deixa-me entrar!
-Não. Pois o paraíso não poderá ser maculado uma vez mais.
- Asseguro-te que serei rápido...apenas para tomar água e pegar algum alimento...
-Não insiste. Agora, vá, Caim, siga seu caminho sem rumo, pois o salário do pecador é a morte.
Caim sentou-se à frente do anjo e disse:
-Pois daqui não sairei. Quando morrer, minha última imagem será o jardim.
E assim ficou por algum tempo, até que começou a definhar. O anjo, condoído, tentou ofertar-lhe algum alimento e água, mas Caim recusava.

A coisa toda estava nesse impasse quando surgiu a serpente. Ao ver Caim quase morto, vai ter com o anjo:
-O que te custa deixar este pobre entrar e saciar sua fome e sede?
-Pois que tenho ordens do Senhor para não permitir a entrada dele e sequer a vossa.
-Pesarás na sua consciência a morte de um homem, ser criado à imagem do Senhor!
-És um assassino. Estás pagando pelo crime que cometeu.
-E tu também cometes um crime. Salva-o! O Senhor odeia o pecado, mas ama o pecador!
-Não! O Senhor está vendo o que ocorre aqui!
-Está não. O velhinho está ocupado em outros sistemas, criando outros mundos. Só retorna daqui a 7 dias...
-Como sabes?
-Ora, já fui um de vocês...anda! O tempo urge! Salva-o! Quer ser responsável pela morte de uma criação do Senhor?
O anjo, um tanto confuso, vai até Caim e reanima-o.
-Entrai. Mas não demora, se não a coisa pega pro meu lado....
Caim, no último resquício de suas forças, arrasta-se até o riacho na entrada do Jardim. Ao beber da água, sente-se revigorado e cheio de forças. Resolve dar um passeio pelo paraíso. É tudo muito belo: nunca havia visto tantas cores, tantas plantas, animais estranhos...e as frutas... experimentou todas aquelas que pôde.

Mas, onde parecia ser o centro do Jardim, havia uma árvore frondosa, rechada de frutos que tentavam o apetite. Caim não pensou duas vezes e comeu do fruto. Achou um tanto amargo, então deixou o restante do fruto. Ora, mas naquele momento passava por ali uma chimpanzé procurando o que comer; Ao ver o resto do fruto, comeu-o com vontade. Os olhos de Caim se abriram e viram a chimpanzé, que afeiçoou-se por Caim.

Naquele momento, chega o anjo:
-Maldito sois! Peid para não demorar...e eis que tu comes o fruto da árvore proibida e ainda tenta um animal! Maldito sejas!
Caim lembrou-se das histórias contadas por Adão sobre a tal árvore. Achava ser lorota:
-Mas como poderia eu saber, ó guardião?
-Maldito, maldito sejas! Anda! Sai daqui! Antes que o Senhor descubra essa segunda mácula ao paraíso! Deverão ser expulsos do Jardim! Você e o animal! Fora!
O anjo desembainhou sua espada de fogo e, antes que dissesse algo mais, Caim já estava fora do Jardim, acompanhado da chimpanzé.
E Caim, acompanhado da chimpanzé, tomou o rumo Leste, e fixou morada em terra chamada Nod. Caim se uniu à sua... mulher, que concebeu e deu à luz Henoc.

GENEALOGIA DE CAIM

Caim que gerou Henoc, que gerou Irad, e Irad gerou Maviael, que gerou Matusael, e este gerou Lamec, que gerou Noé, que gerou Sem,Cam e Jafé, e Sem gerou Arfaxad, que gerou Salé, que deu à luz Héber, que gerou Taré, que gerou Abrão, que gerou Isaac,que gerou Jacó, que teve 12 filhos, sendo o mais famoso José, mas Judá gerou Zara, que gerou Faroud, que gerou Asa, que deu luz à Pelias, que gerou Naltus, que gerou filhos e filhas e estes perpetuaram toda a geração de Caim até chegar ao seu filho mais ilustre, Charles Darwin.

sábado, março 19, 2005

GROO, O HEREGE, HERE AGAIN

PERSONAGENS PERDIDOS – PARTE II

Ao saber dos prodígios de Jesus, o jovem rico fez, então, o que o Mestre havia pedido: doou todos os seus bens para os pobres. A casa luxuosa, os tecidos persas, o estoque de vinho, azeite, seus animais de carga e libertou os escravos. As pessoas estavam impressionadas, mas o jovem respondeu:
- Sim, pois que somente agora compreendi o que o Mestre disse! O que é poder dos drenários perto do poder do Senhor?

E partiu para Jerusalém. Era uma longa viagem, mas o jovem não se importava. Mesmo se fosse ao Egito encontrar o Mestre, estaria feliz. Apenas por uma vez outra pensou se deveria ter se livrado de TODOS os seus bens:
- Um jumentozinho quebraria o galho legal nesse deserto!

Chegou ,finalmente, a Jerusalém. Mal podia esperar para encontrar o Mestre...qual não seria a alegria de Jesus ao vê-lo...poderia, até mesmo, ser o discípulo predileto do nazareno. Mas a cidade estava um tanto confusa aquele dia. As pessoas corriam em direção ao palácio do governador com pressa. Parecia que um grande evento estava acontecendo ali. O jovem, agora não-rico, seguiu a multidão. Lá,certamente, encontraria Jesus.

À medida que ia aproximando do palácio, ouviu gritos chamando o nome de “Jesus!”, “Jesus!”. Sim, era ele. O jovem encheu-se de alegria. Tinha feito o certo, antes tarde do que nunca... graças aos milagres, a multidão aclamava Jesus como novo governador da Judéia, concluiu. Mas teria que apressar-se, ou não conseguiria ver o Mestre e, assim, poderia ficar sem seu cargo que Jesus certamente lhe daria.

Ao chegar no pátio do governador, a multidão estava inquieta; Havai três homens na sacada. Ele, de longe, não reconhecia nenhum dos três. Então, o homem que se chamava Pilatos falou:
-O que querem que eu faça com Barrabás?
- Liberta-o! Liberta-o!, gritava a multidão.
- E quanto a esse, que se diz Rei dos Judeus?
- Crucifica-o! Crucifica-o!

Chegando mais perto, o jovem não podia acreditar no que via: Era o Mestre Jesus, açoitado e ferido por uma coroa de espinhos, bastante debilitado...o que havia acontecido ali? Onde estava aquele homem cheio de poder? Que era o filho de Deus, capaz de caminhar pelas águas, ressuscitar mortos, transformar água em vinho e alimentar 5.000 pessoas com 5 pãezinhos?

A sentença estava dada. Jesus seria crucificado naquele mesmo dia. O jovem rico não perdia a esperança:
- Será crucificado...Ah, mas na cruz ele se libertará e mostrará pra todo mundo quem é que manda por aqui!
Ainda estava um tanto perdido com seus pensamentos quando viu uma figurinha conhecida e o interpelou:
- Salve, Pedro! Lembra-se de mim?
-Hã? Meu jovem, está me confundindo com alguém...com licença...
-Mas você é Pedro, apóstolo preferido do Jesus!
- Eu? Não conheço aquele homem!

Naquele exato instante, um galo cantou. Pedro começou a chorar e corre em direção de um beco...o jovem não entendeu bem o que aconteceu, mas resolve seguir o cortejo que já ia ao Gólgota, lugar onde eram crucificadas as pessoas que “desafiavam Roma”.

Chegando ao local, Jesus já estava crucificado. Ao redor da cruz, alguns soldados, algumas outras pessoas acompanhando a agonia de Jesus...E o jovem só esperava o grande momento em que o Mestre irá descer da cruz, com toda a glória, e mostrará todo seu poder! “É só esperar”, ele pensa.
E ele espera...
Espera...
Então, o céu muda de cor. Parece que vem uma tempestade. Fica escuro. Ventos fortes. Raios e trovões. “É agora”, pensa o jovem.
Mas nada acontece. Foi apenas uma breve mudança de tempo. Jesus continua lá, pregado na cruz. O jovem aproxima-se. O homem tá lá, mortinho da silva. Ele não se conforma e passa a gritar:
-Sai! Sai daí! Cadê seus poderes??
Os soldados não intervém. Ele continua:
- Se é mesmo Filho de Deus, sai dessa cruz, ô!!! Não é o Rei dos Judeus???
Sem ter resposta, o jovem desespera-se:
-Charlatão!!! Charlatão de 5a categoria!!! Só saber fazer esses truquezinhos de salão??? Droga!!! Eu fiquei liso, sem ter onde cair duro por sua causa! Sai daí!!! Vai!!!
Faz menção de pegar uma pedra e jogar na cruz. Os soldados intervém.
-Fora! Vá procurar o que fazer!
- Mas vocês não entendem!!! Eu larguei tudo pra encontrar esse homem! E agora ele me apronta essa!!!
As poucas pessoas que ali estavam ouvem o jovem gritar e começam a galhofar:
- Ah ah! Que trouxa! Outro fanático!
- O cara largou tudo! Bem feito! Pra largar de ser besta! Ah ah!
- Ei, pessoal! Olha aí, outro trouxa que caiu no conto do Jesus! Ah ah!

Tão revoltado estava o jovem que conseguiu pegar uma pedra e jogar na cruz. Os soldados, desta vez, não foram tão pacientes assim e deram uns pontapés para expulsá-lo. Um dos galhofeiros comentou:
- Eh eh...viu, amigo, o que dá jogar pedra na cruz???

O DESTINO DO JOVEM (QUE NÃO É MAIS RICO)

Perambulando pelas ruas de Jerusalém, seus olhos queimavam de ódio contra Jesus e seus seguidores. Graças a ele, era motivo de escárnio das pessoas, que comentavam:
- Olhem aquele jovem...largou toda sua riqueza para seguir aquele que se dizia filho de Deus....
- Que idiota...

Era esse o quadro. Sem perspectivas, sabe que não pode ficar mais na Judéia, pois é motivo de piada e seria sempre lembrado. Foi então que esbarrou num quartel romano, onde havia um cartaz:

JOVEM,AS FORÇAS ROMANAS DO DIVINO CÉSAR PRECISAM DE VOCÊ! FAÇA PARTE DO PODEROSO EXÉRCITO ROMANO E TORNE-SE CENTURIÃO! AVE!

Como não tinha nada mais a perder, alista-se na legião estrangeira do exército romano e no mesmo dia embarca para Roma. Depois de alguns meses, chega a capital, recebe o treinamento e torna-se um feroz soldado romano em pouco tempo. Ao saber das atividades de cristãos na região de Jerusalém, repete sempre com um brilho estranho no olhar:
- Mal posso esperar para ser destacado de volta...eles vão me pagar!

Mas o jovem estava perdidamente apaixonado por uma moça muito bela e pertencente à aristocracia romana. Por isso o romance era abafado. Seria um escândalo se viesse à tona, pois a moça era filha de general. Só que o romance começou a ruir quando ninguém menos que o Imperador botou os olhos na moça e quis botar algo mais. E o jovem revolta-se:
- Só porque ele é imperador de Roma? Só por isso tu vais deixar-me?

Mas deixou. A moça acabou levando uma lembrancinha do jovem soldado: estava grávida. O imperador nem ligou muito, mas começou a preocupar-se quando o soldado armou campana na frente do palácio e passou a gritar todas as noites o nome de sua amada.

Sem alternativa, o imperador resolveu jogar o jovem soldado aos Leões. Mesmo pedindo perdão de joelhos, implorando, prometendo sumir, não deu certo. Arrastado para o Coliseu, foi trancafiado junto aos cristãos. E estes diziam:
- Irmão, tende fé, pois Jesus voltará e nos salvará...
O jovem grita ao centurião:
-Centurião, como é, vai demorar muito pra gente entrar na arena?

E foi esse o destino do jovem que era rico e ficou esquecido nas páginas bíblicas.

Meses depois nasceu a criança, um menino adotado pelo imperador. A ele foi dado o nome de Lucius Domitius Ahenobarbus Nero, ou Nero, pros íntimos.



Na próxima semana... outro personagem enigmático e perdido "recuperado" pelo Groo...

domingo, março 13, 2005

GROO, O HEREGE

PERSONAGENS PERDIDOS – PARTE 1

“...e ele respondeu-lhe: ‘Mestre, tudo isto tenho observado desde a minha mocidade.’ Jesus fixou o nêle o olhar, amou-o e disse-lhe: ‘Uma só coisa te falta: vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; depois vem e segue-me.’ Ele entristeceu-se com estas palavras, e foi embora,todo abatido, porque possuía muitos bens. “ Marcos 10,v17-22

Eis aí um clássico exemplo de personagem perdido. “Quem seria esse jovem rico”, eu me pergunto sempre. Não só ele, mas muitos personagens por aí, que aparecem na literatura e fazem apenas uma “ponta”. Mas, de tanto imaginar sobre o paradeiro do jovem rico, acabei descobrindo o que aconteceu com ele. Não seja preconceituoso, cristão, vem se segue-me...

***
Ora, não poderia deixar seus bens numerosos. Então, dirigiu-se para sua casa, uma das mais suntuosas da Judéia. Disse aos escravos:
-Estarei em meus aposentos e não serei incomodado!
E começou a pensar se valia a pena deixar seus belos aposentos, seus escravos e concubinas egípcias, os tecidos sírios, o vinho farto e abundante, seu azeite. Sabia que Jesus seguia para Jerusálem e teve o ímpeto de seguir pela estrada e abandonar tudo, mas viu que não tinha coragem para tal ato. Então adormeceu profundamente.

No outro dia comentou com um amigo o que havia acontecido e de como estava, de certo modo, arrependido. O amigo disse-lhe:
-O que precisas é de uma festa! Vais esquecer essa baboseira toda!
E assim fez. Abriu sua casa numa grande celebração regada a muito vinho e matou dois bois para festejar. Os convidados perguntavam “o que estaria comemorando ele?” E o jovem rico respondia:
-Hic! Hic! Zzzzei lá....vamo comemorá!!! Uhuuu!!!!
Os convidados estavam enlouquecidos de tanto vinho. E, quando a festa atingia seu ápice, um dos escravos veio ao anfitrião:
- Mestre, o vinho está quase no fim!
- Ah é? Intão, que izzztá fazzzendo aqui parado? Vai pedi pra Zabulom fornezer maiz vinho...hic!
Mas Zabulom estava tão entorpecido que sequer lembrava-se de onde ficava seu depósito; Os empregados deste desapareceram. O jovem ficou sem vinho aos convidados, que passaram a reclamar incessantemente. Eis que o jovem rico sobe ao átrio e brada:
- Se não tem vinho, que tomem água!!! hic!
A festa terminou e todos comentavam a vergonha.

Ao amanhecer, o jovem rico ouve os comentários oriundos de um grupo de pessoas em torno do jornal “A Judéia”:
- Sim, isso sim é festa!
-Eis que o anfitrião não deixa faltar vinho!
-Não é vergonha da cidade, como o riquinho daqui
-Imagine...com um anfitrião destes, era festa todos os dias.

O jovem rico afasta-se do grupo e segue o caminho de casa. No caminho, ouve um menino gritando a manchete da “A Judéia”:
- Extra! Extra! Festa de arromba em Canaã!!!!Extra!!
- Moleque,dá um pergaminho aí.
E o jovem rico descobre que Jesus transformou água em vinho numa festa de casamento em Canaã. E o jovem rico rasga suas vestes:
- Ai, ai de mim, que não segui o mestre! Ai, desgraçado que sou, pois vinho, ao menos, jamais me faltaria!

***
Ora, naqueles dias que seguiram, o jovem rico andava taciturno e desgostoso com a vida. Arrependera-se de não ter seguido Jesus, mas tocava sua vida cuidando de seus negócios, a cia. de pesca do Rio Jordão. Ao confidenciar ao um amigo que sentia falta de motivação em sua vida, o amigo sugere:
- Tens dinheiro, mas não tens poder.Candidata-te ao cargo de saduceu!

O jovem rico pensou bem...Saduceu era um cargo importante...amigo dos romanos. Acima dos doutores da lei e dos fariseus. Sim, era algo muito bom!
Mas, para ser aceito no grupo dos saduceus,era preciso dinheiro e estima junto aos membros do Sinédrio. Dinheiro não seria problema; então resolveu dar um grande jantar aos Saduceus,Escribas, Fariseus, Zelotas e Herodianos. Preparou tudo pessoalmente,pois nada poderia sair errado dessa vez, e encomendou todo o estoque de vinho da cidade e matou 4 bois.

No dia do jantar, vieram todos os membros do Sinédrio;e tudo corria tudo muito bem. Os membros mais influentes do sinédrio estavam tão encantados com a recepção e com o jantar que não se importaram muito quando o jovem rico dizia apenas ter “ouvido falar” de Moisés. Caifás, um dos membros do Sinédrio, ergue sua taça de vinho e diz:
- Este homem é um dos nossos! Ave!
E todos levantaram suas taças e concordaram.

Ora, acontece que estes membros levaram suas esposas, filhos e filhas, amigos e vizinhos, genros, sogras e noras para o jantar, de tal modo que os 4 bois foram insuficientes e a carne começou a faltar. Um escravo perguntou ao anfitrião o que fazer.
- Ora, vá ao curral e mate mais uns dois!, disse o jovem rico
-Patrão, esqueceu que o senhor mandou sua manada para os pastos da Peréia?
- Consiga,então, outros bois, idiota!
- Patrão, é tempo de seca na Judéia. Todos os criadores levaram seus rebanhos para a Peréia e para Samaria....
Os membros do Sinédrio e os convidados passaram a reclamar insistentemente... e, como a falta de carne já chegara ao conhecimento de todos, o jovem rico sobe ao átrio e brada:
- Se não tem carne, que comam figos!
O Sinédrio se retira, ardendo de ódio. Caifás, sumo sacerdote, grita para o jovem rico:
- Pode esquecer sua carteirinha de sócio! Ave!

***
Dia seguinte, o jovem rico ouve o moleque do jornal:
- Extra,Extra!!! Comida farta marca sermão em Montanha!!!
O jovem rico compra o jornal. E lá está a notícia: Jesus alimentou 4 mil pessoas multiplicando cinco pães e dois peixinhos! E o jovem rico rasga suas vestes:
- Ai,ai de mim que não segui o mestre! Pois ao menos aprenderia como não deixar faltar carne no jantar! Ai, ai de mim! (continua semana que vem...por incrível que pareça!)

domingo, março 06, 2005

Oportunidades perdidas

Se arrependimento matasse...


"Quem é Pelé? Você está brincando comigo!"
Antônio Calçada, dirigente do Vasco, ao recusar o garoto oferecido ao clube em 1955
E o resto da história já conhecemos. Pelé foi pro Santos e lá tornou-se o Rei do Futebol e o "Santos de Pelé" um dos maiores times de todos os tempos.

Mas não estou aqui para falar sobre futebol. Estou aqui para falar sobre oportunidades perdidas. Aquelas situações em que você deixa a história passar ou por falta de sensibilidade no momento ou por medo de errar, fracassar.

O dirigente vascaíno deve ter se arrependido amargamente três anos depois, quando Pelé sagrou-se campeão mundial e já com a alcunha de “rei do futebol”. Normal,isso. Quantas e quantas vezes não deixamos oportunidades passarem?

Mas aqueles eram outros tempos. Hoje, talentos são recusados não apenas por conta da tal falta de sensibilidade ou medo. O componente principal para o “sucesso” não tem outro nome senão grana.

Quantas vezes você não se perguntou como "aquela coisa ridícula" consegue tocar no rádio e aparecer na MTV? O jabazão está aí, ainda muito mais escancarado neste estranho ínicio de século. Efeitos do marketing cretino, que chamo carinhosamente de “markretino”. Tem muita gente de talento por aí, ralando e fazendo shows ou exposições ou saraus pra meia dúzia de gatos pingados, dentre familiares e bêbados ou gente que caiu de pára-quedas nos locais das apresentações.

“Isso é moda passageira...esses grupos de guitarra vão sumir rapidinho!”
Presidente da Decca Records, ao recusar um contrato de gravação com os Beatles
O destino do Pelé e dos Beatles certamente teria outro traçado se fosse por estes dias. Bastava o jovem Gasolina recém-chegado de Bauru ter um empresário “forte”, desses que colocam os perna-de-pau em grandes e tradicionais equipes do Brasil e da mesma forma bastava o grupo The Silver Beatles ter “aquele empresário” influente e com uma boa quantia de jabá pra tocar nas rádios de meia em meia hora. Cada jabá depositado na conta do proprietário da rádio é um pá de terra em muita gente talentosa perdida por aí.

E aí voltamos às oportunidades perdidas. É por isso que hoje, nestes tempos onde o dinheiro “não é tudo mas é 100%” ( segundo as revistinhas que saem na banca ao estilo “Vida Simples” e outras que pregam a “humildade, mas com uns bons tostões no bolso”) , quando deparar-se com uma oportunidade real de mostrar seu talento, não se acanhe. Escancare mesmo. Seja na escrita,nas artes plásticas, na dança, no teatro... este texto não tem a ridícula pretensão de um Lair Ribeiro que segue a onda do “use o poder da mente para conseguir tudo o que quer”. Não, longe disso. Foi apenas para mostrar que quantas e quantas pessoas tentaram e ouviram “não”. E quantos e quantos chefes ou propietários deixaram o bonde da história passar.

Se isso acontecer com algum de vocês, faça-os morrer...de arrependimento. Como o empresário da citação abaixo:

“O grupo é bom, mas vocês tem que tirar aquele vocalista com aqueles lábios que parecem mais pneus de caminhão”.
Empresário que recusou gerenciar a carreira dos iniciantes Rolling Stones


Falando em oportunidades perdidas...

***Severino Cavalcanti perdeu sua chance de igualar os salários dos deputados do “alto clero” e do “baixo clero” em 100%. Mas ele não desistirá, pois ele é “brasileiro e não desiste nunca!”

***Deputado paulista quer criar o “Dia do cachorro” e teve a idéia depois da descobrir que a filha gosta mais do cachorro do que dele, o nobre paipai deputado. Isso é uma cachorrada!

***E tem muito “artista” dando entrevista ao lado de carrões em suas mansões luxuosas.Perderam a oportunidade de ficarem calados: a Receita Federal vai observar tais artistas com “mais carinho”. E não é bem o “carinho de fã".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails