sábado, março 26, 2005

GROO, O HEREGE DA PÓS-MODERNIDADE

A saga dos personagens perdidos – parte III

“Quem matar Caim será vingado sete vezes.” E Javé colocou um sinal sobre Caim, a fim de que ele não fosse morto por quem o encon trasse. Caim saiu da presença de Javé, e habitou na terra de Nod, a leste do Éden. Caim se uniu à sua mulher, que concebeu e deu à luz Henoc. Gênesis, cap. IV,v. 15-17

Atire a primeira pedra quem nunca se perguntou quem era a tal esposa do Caim, se havia apenas Adão, Eva e Caim no mundo; Claro que aos 130 anos Adão gerou outro filho, Set... e em oitocentos anos Adão gerou filhos e filhas! Alguém falou em incesto?
Apesar de não ser tão esquecido assim, Caim sumiu do mapa. E essas especulações sobre incesto escondem a verdadeira história da esposa de Caim, contada agora de forma grootesca por Groo, o herege da Pós-modernidade (obrigado, Thiago!).

CAIM SAIU DA PRESENÇA DE JAVÉ...

...e perambulou dias pela Terra desabitada. Mas avistou um Oásis no deserto e reuniu suas já debilitadas forças para chegar lá. O Oásis era um belo jardim guardado por um anjo, que disse:
- Alto! Aqui, não podeis entrar!
- Mas tenho sede, ó guardião...libere,pois, a entrada para que eu possa matar minha sede.
-Eis que carregas a marca de Javé. Os de sua estirpe aqui não podem entrar, pois seus pais macularam o paraíso.

Caim percebera,então, estar diante do Jardim do Éden. Foi ali que tudo começou. Seus pais foram criados ali. E se lembra das histórias contadas por Adão, dos rios, das árvores frutíferas, dos animais, dos dias do paraíso... Isso tudo aguçou não só a curiosidade de Caim, mas também sua fome e sede. Implorou ao anjo:
-Por favor, deixa-me entrar!
-Não. Pois o paraíso não poderá ser maculado uma vez mais.
- Asseguro-te que serei rápido...apenas para tomar água e pegar algum alimento...
-Não insiste. Agora, vá, Caim, siga seu caminho sem rumo, pois o salário do pecador é a morte.
Caim sentou-se à frente do anjo e disse:
-Pois daqui não sairei. Quando morrer, minha última imagem será o jardim.
E assim ficou por algum tempo, até que começou a definhar. O anjo, condoído, tentou ofertar-lhe algum alimento e água, mas Caim recusava.

A coisa toda estava nesse impasse quando surgiu a serpente. Ao ver Caim quase morto, vai ter com o anjo:
-O que te custa deixar este pobre entrar e saciar sua fome e sede?
-Pois que tenho ordens do Senhor para não permitir a entrada dele e sequer a vossa.
-Pesarás na sua consciência a morte de um homem, ser criado à imagem do Senhor!
-És um assassino. Estás pagando pelo crime que cometeu.
-E tu também cometes um crime. Salva-o! O Senhor odeia o pecado, mas ama o pecador!
-Não! O Senhor está vendo o que ocorre aqui!
-Está não. O velhinho está ocupado em outros sistemas, criando outros mundos. Só retorna daqui a 7 dias...
-Como sabes?
-Ora, já fui um de vocês...anda! O tempo urge! Salva-o! Quer ser responsável pela morte de uma criação do Senhor?
O anjo, um tanto confuso, vai até Caim e reanima-o.
-Entrai. Mas não demora, se não a coisa pega pro meu lado....
Caim, no último resquício de suas forças, arrasta-se até o riacho na entrada do Jardim. Ao beber da água, sente-se revigorado e cheio de forças. Resolve dar um passeio pelo paraíso. É tudo muito belo: nunca havia visto tantas cores, tantas plantas, animais estranhos...e as frutas... experimentou todas aquelas que pôde.

Mas, onde parecia ser o centro do Jardim, havia uma árvore frondosa, rechada de frutos que tentavam o apetite. Caim não pensou duas vezes e comeu do fruto. Achou um tanto amargo, então deixou o restante do fruto. Ora, mas naquele momento passava por ali uma chimpanzé procurando o que comer; Ao ver o resto do fruto, comeu-o com vontade. Os olhos de Caim se abriram e viram a chimpanzé, que afeiçoou-se por Caim.

Naquele momento, chega o anjo:
-Maldito sois! Peid para não demorar...e eis que tu comes o fruto da árvore proibida e ainda tenta um animal! Maldito sejas!
Caim lembrou-se das histórias contadas por Adão sobre a tal árvore. Achava ser lorota:
-Mas como poderia eu saber, ó guardião?
-Maldito, maldito sejas! Anda! Sai daqui! Antes que o Senhor descubra essa segunda mácula ao paraíso! Deverão ser expulsos do Jardim! Você e o animal! Fora!
O anjo desembainhou sua espada de fogo e, antes que dissesse algo mais, Caim já estava fora do Jardim, acompanhado da chimpanzé.
E Caim, acompanhado da chimpanzé, tomou o rumo Leste, e fixou morada em terra chamada Nod. Caim se uniu à sua... mulher, que concebeu e deu à luz Henoc.

GENEALOGIA DE CAIM

Caim que gerou Henoc, que gerou Irad, e Irad gerou Maviael, que gerou Matusael, e este gerou Lamec, que gerou Noé, que gerou Sem,Cam e Jafé, e Sem gerou Arfaxad, que gerou Salé, que deu à luz Héber, que gerou Taré, que gerou Abrão, que gerou Isaac,que gerou Jacó, que teve 12 filhos, sendo o mais famoso José, mas Judá gerou Zara, que gerou Faroud, que gerou Asa, que deu luz à Pelias, que gerou Naltus, que gerou filhos e filhas e estes perpetuaram toda a geração de Caim até chegar ao seu filho mais ilustre, Charles Darwin.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...