quarta-feira, agosto 20, 2014

A burocracia, meu caro Franz...


Ouvi seu desabafo com atenção, meu caro Franz, e compreendo o que está sentindo, afinal passei por todo este processo também. Aliás, todos nós passamos ou passaremos, é inevitável. Pois entenda, meu caro: tudo o que o Estado puder fazer para atrapalhar a sua vida, ele fará – seja no intuito para arrecadar mais, seja por simples e tola burocracia.

Não se engane com supostas facilidades e aparentes benefícios que representantes do Estado alardeiam com alto e bom som de propaganda tentando convencê-lo que pensam em sua tranquilidade e bem-estar: trata-se de uma armadilha, uma forma de atrair o rebanho para o matadouro e lá aplicar os golpes de misericórdia. E os auxiliares dos carrascos (porque o Estado é uma espécie de polvo e seus tentáculos são incontáveis e sempre alcançam o pescoço dos cidadãos, mas ainda assim precisa de membros auxiliares) estão prontos para agirem, uniformizados e como foi mesmo que Thoreau os descreveu? São máquinas que servem ao Estado, o “exército permanente, a milícia, os carcereiros” - mas eles apenas seguem ordens e as seguem em troca de um salário ao final do mês e neste ponto estamos todos no mesmo barco, meu caro Franz, não os culpemos; no entanto, é possível perceber o prazer de alguns destes auxiliares quando se dirigem ao pobre coitado e dizem o terrível “cadê?”. Este “cadê?” é pronunciado em alto e bom som, para que toda a repartição ou setor escute e saiba que aquele pobre coitado, há horas com uma senha na mão para retirar um mísero comprovante para afirmar sua honestidade ou que é um bom cidadão pagador de impostos, é um incapaz por não levar uma reles cópia “xerox” que prove a cor de suas cuecas ou onde mora. Um sadismo para compensar as frustrações de uma vida sem muitas válvulas de escape, talvez.

O curioso, meu caro Franz, é que temos computadores e sistemas de dados inteligentíssimos (ou ao menos supomos) dos quais basta ao operador digitar o número do CPF e na tela aparece toda a vida do cidadão – onde mora, onde trabalha, se é casado ou solteiro, o que comprou no último mês, quantas vezes por semana faz sexo e quais as posições sexuais preferidas – mas ainda há uma dependência por cópias xerox para praticamente tudo o que você pensa em fazer junto ao Estado. E não tente argumentar, apelar à razão: o auxiliar do carrasco logo dirá que “é assim que funciona o protocolo” e em caso de algum nervosismo por parte do pobre coitado, logo se dará um jeito de chamar a atenção ao cartaz que mostra em letras garrafais a lei do desacato. Basicamente é como se dissessem a você algo como “tente entrar apesar da minha proibição. Mas veja bem: eu sou poderoso”.

Ah, claro, como poderia esquecer “o sistema”, essa entidade misteriosa que parece funcionar ao seu bel prazer e está sujeito a variações de humor? Quantas vezes eu, você e todo mundo não conseguimos resolver nada graças ao “sistema que caiu”, não é verdade? Que expressão interessante: “o sistema caiu!”. Isso há algum tempo soava até revolucionário: “O sistema caiu! Abaixo o sistema!”; hoje, isso significa problemas e para resolvê-los não há outra solução: esperar o especialista com o seu diagnóstico (que geralmente é uma expressão clichê do tipo “regularizamos o processo de operacionalização do fluxo de dados para sistematização”) e receite uma espécie de Rivotril para que “o sistema” volte às boas e assim a máquina estatal possa continuar os seus nobres propósitos de vigilância, controle e arrecadação.

Portanto, meu caro Franz, ignore aquela placa na entrada do órgão do Estado onde se lê “Missão: promover serviços de qualidade para o atendimento eficiente ao cidadão” e vá com o espírito mais leve o possível, carregue uma pasta com todos os documentos que estiver em seu poder (não se esqueça da caderneta de vacinação, vai que queiram um comprovante de que você não tem gripe!), gaste alguns trocados com cópias xerox e lembre-se da imortal frase às portas do inferno: “Lasciate ogni speranza, voi che entrate!”*

*"Deixai toda a esperança, vós que entrais!"    
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...