domingo, outubro 24, 2010

Entrevista com o terrorista da bolinha de papel

O dossiê acima mostra que o grupo terrorista das bolinhas de papel é muito bem organizado. Clique na imagem e VEJA como a democracia e a liberdade podem estar em perigo em nosso país.

Diante de tanta polêmica envolvendo o caso da bolinha de papel acertando o cocoruto do Zé Vampir Serra e o papelão do Jornal Nacional (leia-se Ali Kamel, diretor de jornalismo da Grobo) ao chamar um criminalista decadente para provar sabe-se lá o que, resolvi praticar o que anda em falta nas redações jornalísticas atualmente: jornalismo investigativo!

E foi graças aos gramp...digo, fontes, eu encontrei o terrível terrorista codinome “Juquinha”, de 9 anos de idade, especialista em armas mortíferas como bolinhas e aviõezinhos de papel. Aproveitando um breve intervalo no videogame, fiz uma entrevista com este ignóbil terrorista.

Foi você quem arremessou a bolinha de papel atingindo o candidato à presidência José Serra?
Claro que não, tio! Eu não faria uma coisa tão amadora, sou profissional.

Explique melhor, o que é ser um profissional em bolinha de papel?
É assim: o arremesso até que foi bem maneiro e atingiu o alvo. Mas a trajetória percorrida pela bolinha ficou mal feita, o cara que atirou não calculou corretamente a parábola e por isso acertou na lateral do cabeção do Serra, não no centro. O mané deveria ter calculado f(x) = ax2 + bx + c e considerar que g=10 m/s2 para um arremesso perfeito!

Puxa, mas precisa de tudo isso?
Claro, né, tio? Se quer fazer uma coisa, então tem que fazer bem feita! Aquele arremesso fez só uma coceirinha na careca do coroa!

Você é conhecido por seu talento em produzir bolinhas e aviõezinhos de papel para que sejam utilizados como armas. Quando começou?
Começou na segunda série, com uma professora chata que eu tinha. Percebi que fazer uma bolinha de qualquer jeito não adiantava, então resolvi desenvolver técnicas mais legais.

O que é preciso para uma bolinha de papel ser eficiente como arma?
Primeiro não é com qualquer papel. Esses papel (sic) de folheto que dão nas ruas não presta. Papel higiênico só serve se for molhado. O melhor papel ainda é o de caderno, mas se for de livro didático de São Paulo é muito melhor, é perfeito!

Por que o papel dos livros didáticos de São Paulo é o melhor para bolinhas de papel?
Pesam mais porque são livros que trazem palavrões, tem linguagem pesada.

Existe algum alvo que você atingiu e não foi bem sucedido, ou seja, a vítima não saiu terrivelmente ferida como o candidato José Serra?
Sim: professores. Eles aguentam tudo, é impressionante. As bolinhas de papel e aviõezinhos nem fazem mais efeito neles. Um grupo rival ao nosso passou a tacar(sic) cadeiras e carteiras nos professor(sic), mas teve outro grupo que foi mais feliz: mandou a polícia pra cima dos professor! Fiquei com inveja! Ô, tio, agora chega, quero jogar o New Super Mario, falô?

Saí daquele apartamento de classe média cheio de dúvidas existenciais: estaríamos criando um monstro? Até que ponto aceitaremos tais agressões que colocam em risco nossa democracia? Um pequeno monstro como o Juquinha pode se transformar em um flagelo da humanidade, já pensou se Bin Laden o recrutasse para a Al Qaeda? E se hytyghbyubjh

Nota do editor do Grooeland: nosso repórter digitava essa matéria em um notebook durante o intervalo em uma escola quando foi atingido na cabeça por um apontador vazio e perdeu os sentidos. Levado para a emergência mais próxima do bairro periférico onde estava, conseguiu marcar uma tomografia para Maio de 2011. Esperamos que sobreviva até lá e continue prestando bons serviços para o blog e o jornalismo.

VEJA, siga-me no twitter, ISTOÉ bem legal e seja mais um dos meus CAROS AMIGOS: www.twitter.com/jaimeguimaraess

27 comentários:

  1. Publiquem essa ilustração que saiu no VioMundo. Muito boa!!!

    http://www.viomundo.com.br/humor/procura-se-viva-ou-destruida.html

    ResponderExcluir
  2. Pela luta de homens como JOSÉ SERRA é que vc pode publicar coisas assim. com a guerrilheira na presidencia corremos um serio risco de perder a liberdade de expressão! FORA PT, FORA DILMA, AGORA É SERRA SERRA E DO BEM!

    ResponderExcluir
  3. Hahahaha!

    Um dos posts mais inteligentes, sarcásticos e engraçados que eu já li.

    Um cara que não aguenta uma bolinha de papel na cabeça não serve para ser presidente da república. Além disso, isso mostra que o PSDB está mesmo desesperado para vencer essa eleição e não ficar 12 anos longe do poder, já que está tornando esse caso como violência.

    E que moral ele tem reclamar? Em SP, os professores são tratados a cacetetes quando se manifestam.

    Não que a Dilma seja uma opção brilhante, mas o Serra jamais vai receber meu voto pelo modo que ele governa e agora por essa palhaçada toda que ele tornou o caso da bolinha de papel.

    E só pra finalizar, patética a reportagem do JN ao chamar isto de "agressão" e depois de tentar rebater a matéria do SBT colocando um perito (?) para analizar umas imagens onde não se consegue ver fita crepe alguma. Será que era da 3M?

    ResponderExcluir
  4. Falta-me ainda o orgulho de conhecê-lo pessoalmente, véio...

    Tu é um gênio, cara!

    ResponderExcluir
  5. Jaime, meu bom! Você sendo genial está sempre se superando e nos surpreendendo. Tô rindo aqui até agora. E se não der uma homorragia, garanta a sua vaga na tomografia, é muito importante. Vai que deixa uma sequela e nós não podemos ficar sem você! hahahha! Abração. paz e bem.

    ResponderExcluir
  6. Tenho 59 anos, e confesso que estou encantada com tanta criatividade!
    Parabéns!
    Dilma13 no dia 31!

    ResponderExcluir
  7. Jaime

    boa noite

    grato pela visita ao 007BONDeblog.

    As manifestações e carreatas dos candidatos foram tranquilas.

    Parabéns pelo blog e pela entrevista. Fiquei feliz pela "data da tomografia".

    Muito rápido, rs rs rs

    ResponderExcluir
  8. Oi, Jaime!! Que saudade de ler seus posts!...
    Adorei o texto, a imagem, o bom humor de sempre...! Espero que o jornalista resista até a data da tomografia... rs

    Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Não disse que voltava? Fui assistir um espetáculo belíssimo(com o baianíssimo Wladimir Brichta no elenco, aliás), e voltei para comentar. Gostei mais ainda agora que li pela segunda vez. E olha que eu tenho horror de Dilma, atual (dito) PT (o PT no qual eu votava era outro), e cia ltda, especialmente sua política externa (com populismo para consumo interno eu já estava 'acostumada'...). Vou (como o baianíssimo Caetano, continuar votando Marina, e aguardar as próximas eleições. Meu voto não é bolinha de papel, eu não sou nem criança, nem adolescente, nem jovem sem acesso à educação para jogar uma em mim mesma. Em compensação aluno algum me jogou nada, também (só beijos, nas despedidas):UFA! Ainda bem!... ÔPA! Vou ler de novo; muito bem escrito. Quando a gente se vir aí, em novembro, conversaremos muuuuuito!... BEIJOS!

    ResponderExcluir
  10. Rapaz, muito boa essa entrevista, viu! Elucidativa! hehehe

    ResponderExcluir
  11. Professor, se não estivessemos já na última semana (UFA!!!) das eleições, na semana q vem teríamos revista semanal denunciando os perigos da relação entre o PT e o GABP (Grupo de Arremessadores de Bolinha de Papel)...

    bjohnny!

    ResponderExcluir
  12. Putz... RI ALTO!
    O caso da bolinha de papel foi o fim do poço para Serra. Foi Deprimente! Enfim...
    Espero que o repórter aguente até maio de 2011... KKKKKKKKKKKK... Aff!

    Brilhante como sempre Jaime!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  13. Brother, vc sabe que algo do tipo dessa entrevista seria publicado nas VEJA, (Veja Mermo) da vida brasileira, que rege e norteia a vida das (dos) LIBERDADES da vida. (Sensacional o comentário da Liberdade ali em cima, eu me emocionei, e vejo que Serra é uma pessoa do bem mesmo). Mas vc se antecipou, e fez inveja à imprensa de lá de mais acima - América do Norte - caso eles consigam alguém para traduzir seu texto.

    ResponderExcluir
  14. huahauahaua... grande Jaime! Criatividade a mil!

    Não voto na Dilma nem pagando, mas confesso que, depois dessa palhaçada que o Serra aprontou, acho que vou votar nulo pela primeira vez na vida :P

    Abraços o/

    ResponderExcluir
  15. Boa Jaimnhoooo!

    Cara vc conseguiu erutizar a parada da bolinha da papel ! ou seria "erotizar" com o lance do "juquinha"?rs

    Bom, eu nunca fui bom aluno em fisica, então vou acreditar ai no lance da formula, mas de papel eu entendo, estudei quase dois anos sobre papel ! kkk

    Poderia te dizer que papeis de baixa liga celulótica como os encontrados nas cartilhas (alguem ainda usa essa expressão?) de SP são ideiais para o ato terrorista.

    Os papeis de baixa liga celulótica, tem em sua origem o corte contra fibra da celulose ainda no processo de extratificação da madeira, passando pelo detrimento da calingragem das usinas antes msm do processo de alvura.

    É praticamente uma industria de bolinhas de papel altamente desenvolvidas! Dizem até que essas parafernalhas tem mais aerodinamica do que carros de formula-1

    É preciso ressaltar porém, que a gramatura especifica é pelo metro quadrado.Consta muito.

    Do mais meus parabens ao Juquinha! kkk

    abçs brother.

    ResponderExcluir
  16. Muito bom, muito bom, Jaime!

    Sugiro até uma parte II. Que tal entrevistar quem lançou o tal segundo objeto, manobra tão perfeita que ninguém viu, exceto os mandantes da ação: Ali Kaká e os quarenta lambões!

    Um abraço!

    P.S.: Certeiro como uma bolinha do Juquinha o seu comentário na minha postagem sobre o Herzog. Foi justamente o vírus fascista que a santíssima trindade PSDB-DEM-PIG inoculou nesta campanha que me levou a aceitar de pronto a postagem do poema do Ricardo Ramos, sugerido por um amigo comum. A possibilidade do Zé Moto-Serra ganhar nunca me assustou, até que as viúvas da ditadura começaram a botar as manguinhas de fora, a desfilar por aí sem calcinha... levantando a saia cáqui pra mostrar o buraco negro do obscurantismo aécio... digo, aético!

    ResponderExcluir
  17. Oi Jime.
    Adorei. Muito delicia esse post. Sarcástico e divertido.
    Agora o Melhor de tudo Zé Vampir Serra kkkkk.

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Jaime Parabéns!!!
    Vc é mais um devoto da futilidade existente no eleitorado medíocre dessas eleições!

    Muito fácil um candidato simular uma agressão em frente a varias câmeras e vários jornalistas. Muito inteligente da parte de Serra simular algo que mal sentiu, como a propaganda de Dilma fala, enfrente de tantos jornalistas e câmeras.

    Mais inteligente é a posição do Sr Presidente, em condenar a farsa.

    O que vc e a maioria das pessoas cegas por uma lavagem cerebral em volta de mentiras e pessoas diretamente ligadas aos piores escândalos desse pais ou melhor pelas pessoas que aprenderam a mover uma maquina política do voto fácil, esquecem que por trás desse teatro todo de dramatização e violência acabamos sendo coniventes com as piores ofensas a democracia deste país.
    Sim vamos ficar priorizando e presos ao evento “bolinha de papel” ou evento “bobina” como definiram na imagem.

    Perito decadente, que Dilma contrate outro e conteste as afirmações feitas, já que acusa de farsa, frouxo como sua companheira Débora colocou no blog dela concordo, pois ai cabe difamação, frouxo dele não recorrer penalmente sobre o caso!

    Sofremos com a falta de autonomia do Poder Judiciário, ainda tem seus principais Ministros nomeados pelo Presidente da república. Sofremos com a falta de moral e respeito as nossas leis com um Presidente apoiando e fazendo propaganda de um candidato, sofremos com a posição de um Presidente sobre uma ofensa a democracia quando militantes de seu partido usam de violência para frustrar a passeata de um candidato, o a conduta de incitação a violência de Zé Dirceu com a frase “eles tem que apanhar nas ruas e nas urnas”.

    Entrevistou o atirador de elite de bolinhas de papel, parabéns!!!
    Da próxima vez entrevista um sociólogo ou um professor de ciência política, de preferência neutro em relação aos dois candidatos, e pergunta os efeitos das declarações feitas pelo Presidente face a violência usada contra a passeata de um candidato a presidência.

    ResponderExcluir
  19. Jaime seu futil !

    Fica ai desenhando enquanto milhares de familias de classe media perdem suas empregadas domesticas!

    vc não presta msm atenção para a realidade (triste) que nós vivemos!

    não volto mais aqui, tô de mal.

    =p

    ResponderExcluir
  20. Meu caro Marcelo Castro,

    obrigado pela visita e pelo comentário.

    Entenda o seguinte:

    1) trata-se de uma sátira;

    2) trata-se de uma sátira sobre um fato específico, no caso a bolinha de papel e a reação do candidato José Serra e PSDB;

    3) por ser uma sátira de um fato, não abordei o destempero do presidente Lula ou dos rumos lamentáveis ( em que não há "santinho" nessa história)da campanha política neste segundo turno (isso abordei em outro texto, do dia 18/10);

    4) a partir do momento que você me rotula como pessoa fútil ou que passou por "lavagem cerebral" não apenas está sendo injusto como demonstra que "pegou o bonde andando" e não acompanha este blog que trata também de assuntos que nada tem de "fúteis" e, muito pelo contrário, tenho opinião e discernimento suficiente para não ser "Maria-vai-com-as-outras" como você insinua.

    5) ao me desqualificar, seu comentário perde o propósito. Aceito todos os tipos de críticas, desde que embasadas e que não ofendam. O espaço aqui é plenamente democrático e está sempre aberto a críticas, sugestões e elogios, independente da posição política/religiosa/sexual do comentarista;

    6) seu candidato ( ao menos é o que deixa transparecer), José Serra, tornou-se piada não apenas no Brasil como também no exterior com esse fato da bolinha ou rolinho de fita crepe. Então cobre seriedade de seu candidato em primeiro lugar.

    7)não preciso consultar/entrevistar meus amigos professores sociólogos e historiadores para fazer uma sátira.

    8) Tente relaxar, não precisa ficar tão nervoso com este segundo turno. Aqui vai uma dica de joguinho bem divertido para passar o tempo:

    http://www.redeblogo.com.br/game/

    Um abraço e volte sempre...mas seja "do bem". =)

    ResponderExcluir
  21. Olá Jaime,

    Entendi perfeitamente o raciocínio que sua crônica sugere.
    Independente de preferências partidárias, é válido lembrar que o episódio ocorreu com o Serra mas, poderia ter sido com a Dilma, e reiterando desde já meu repúdio em relação a qualquer tipo de agressão física e moral, seu texto propõe uma reflexão muito ampla, do que tem acontecido nessas eleições.
    A verdade é que a mídia deu tanta ênfase, que rapidamente o “fato” se transformou em uma grande notícia, cuja repercussão foi discutida como assunto principal até em redes sociais.
    Sem pender para candidato A ou B, já que não tenho essa intenção neste comentário que faço agora, a verdade é que o bate rebate entre os candidatos têm sido fortemente incentivado pelos veículos de comunicação.
    No horário eleitoral, nos debates, nas entrevistas concedidas, pouco se discute assuntos de extrema relevância, para que o eleitor vote de forma consciente, o que presenciamos é um show de “ataques”. E Marina Silva exemplificou essa situação ao declarar em seu Twitter (creio que não é fake) “é melhor descer do ringue e subir no palanque” em referência a troca de farpas e falta de clareza em relação às propostas de governos dos presidenciáveis, em debate ocorrido no dia 10 de outubro.
    A mídia como um canal democrático, cujo alcance é imensurável e por exercer forte influência na sociedade, de certa forma fomentou desde o início esse clima de disputa não eleitoreira e sim de “egos”. Sem contar que não é preciso ser um especialista para facilmente identificar o candidato que alguns veículos almejam no poder pois, há direcionamento na escolha da pauta e as matérias são tendenciosas.
    Deixo claro meu posicionamento contrário, ao episódio da bolinha de papel e suposto rolo de fitas, atirados contra o candidato Serra, digo suposto, pois, através da imagem distorcida é impossível identificar que tipo de objeto era aquele. Essa selvageria entre militantes, contra candidatos, são atos bárbaros, inaceitáveis para um país que luta tanto pelo direito democrático que conquistou.
    Mas, não posso ser conivente com os desdobramentos que este acontecimento teve na mídia, e como foi utilizado para vitimar e favorecer o candidato. O fato foi levado até para o horário político!
    Suas crônicas propõem um divertido convite ao aprendizado e a reflexão. E crônica é isso, uma mistura do real, com o imaginário, uma narração dos acontecimentos mas, com alguns toques de humor, que tornam o texto leve e divertido.

    Fernanda

    ResponderExcluir
  22. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  23. Sou a favor da democracia, da igualdade. Em defesa destes direitos, creio que a Dilma deveria levar uma (bolada nas costas) bolinha de papel na cabeça também.
    Entretanto, a cabeleira blindada (com laquê) da candidata é tão resistente que o artefato se desintegraria ao chegar próximo a orbita craniana da petista.
    O tucano, mesmo com a experiência de 40 anos de vida pública, não foi esperto a ponto de usar a estratégia da adversária, fato.
    Quanto ao Juquinha... Bem, se os aviões forem tão bem projetados quanto as bolinhas de papel, o seu entrevistado tem um caminho a seguir: a FAB!

    Sem dúvidas foi uma critica inteligente e bem humorada.
    Para bom entendedor, meia.

    ResponderExcluir
  24. Verdade, devo pedir desculpas....
    Acho que me revoltei demais com essas eleições e com o que acontece neste país.

    Me revolto com todos que atribuem somente a Lula o sucesso do Bolsa Família que começou com governos anteriores e que hoje são poucos os requisitos para se beneficiarem com ele. Lembrando que ajudam muitas pessoas mas também ajuda quem não precisava ser ajudado. Sem contar que não importa quem começou com esses benefícios, quem ajuda esse povo em condições miseráveis somos eu, vc e quem paga impostos.

    Bolsa Família é nosso, não do PT e não do PSDB e seja lá de quem mais....

    Quanto ao meu candidato, não tenho!!!
    Preferia ajudar em uma campanha ao voto nulo e a obrigação de novos candidatos do que votar em algum desses "palhaços de circo" que almejam presidir um dos nossos poderes.
    Marina sim foi uma ótima candidata, além de falar muito bem apresentava sempre uma posição democrática sobre assuntos delicados, e uma posição sempre firme no que dizia.

    Verdade vc leva para um lado mais cômico, e eu fui infeliz em julgá-lo, na verdade eu acho que me cansei de ler e ouvir tantas futilidade nos nossos vários meios de comunicação, não somente a globo. Quem defende esses dois candidatos me dá nós nervos, mas confesso ser muito mais contra Dilma Rousseff do que Serra.

    O que defendi ao escrever aqui no seu blog é um maior respeito as leis desse país, a uma democracia que foi seriamente desrespeitada nestas eleições, a preocupação de pessoas corruptas por trás de Dilma Rousseff, preocupação com uma área que foi pouco falada e ainda muito superficial com medidas precárias para melhorar uma de nossas deficiências, que é a segurança pública!!!

    E o episodio bolinha de papel ou “bobina” disfarça um cenário que deveria ter sido repudiado pois ajuda com um aumento da violência, pois sem uma posição dos seus principais lideres, no caso o PT, leva aqueles que tentaram impedir e frustrar a passeata de um candidato, não a pessoa Serra, a justificativa de seus atos. Sem a devida responsabilidade dos atos de violência cometidos naquela situação mostram como é levada a manutenção da ordem social, e pior, como mostra todas as propostas de segurança pública nestas eleições.

    Ministério da Segurança, piada, temos o Ministério da Justiça o que ninguém deve ter dito para Serra o que faz....

    Polícia Pacificadora, me desculpa, mas Pacificadora é somente pra comunidade das favelas aceitarem um batalhão da polícia dentro da favela, pq eles estão fazendo o que um batalhão faz, policiamento!!!! Ou seja, nada de especial!!!

    Força Nacional são todos despreparados, o que suas missões já dizem tudo, 18 no total desde 2004. Uma boa idéia, mas muito infeliz na suas especializações e treinamentos, está longe de ser uma solução aos problemas de segurança pública.

    E outras besteiras que falaram...

    Então fui infeliz no outro comentário, interpretei de forma viciosa, a indignação é tanta com estas eleições e defesa desses candidatos tão medíocres como temos agora que não li com outros olhos....

    Peço desculpas, tinha pegado o bonde andando mesmo....rsrsrs

    Obs: Ganhou um novo leitor

    ResponderExcluir
  25. Marcelo, é como a Eliane Cantanhêde escreveu dia desses na FOLHA: Eleições no Brasil é uma espécie de Fla x Flu...rs

    Na verdade a política no BR é assim. Tenho esperanças que isso vá mudar, afinal estamos iniciando, como "nação", um processo democrático com pouco mais de 20 anos. É pouco tempo para o amadurecimento político e cidadão.

    Seja sempre bem vindo e obrigado! Abs

    ResponderExcluir
  26. Oi, menino! ;)

    Olha isso aqui: http://www.sensacionalista.com.br/wordpress/?p=1607

    Morri de rir com tanta bobagem.
    :P

    Bisu.

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails