sexta-feira, maio 22, 2009

Bom exemplo: quando a educação é tratada com seriedade e critério!

Outra obra tosca do autor do blog. Clique na imagem para melhor "apreciação"

Quanta saudade de São Paulo, a locomotiva do Brasil, a vanguarda brasileira, o centro financeiro e industrial do país! Há 10 anos deixei Sampa para aventurar-me na terra da alegria e dos blocos de axé que saem até durante as festas juninas! Sai do chão, São João!

Por reunir todas essas características – mais do que justificadas, diga-se de passagem - as pessoas de outros estados não conseguem entender que SP está à frente de nosso tempo em vários aspectos e o exemplo mais evidente deste avanço está no setor educacional.

Ora, ninguém entendeu e todo mundo condenou o mapa da América do Sul distribuído nos livros de Geografia nas escolas paulistas: existem dois Paraguais e o Equador literalmente “sumiu do mapa”. Mas quem liga pro Equador, né? Aliás, quem conhece o Equador? Só a torcida do Fluminense, talvez. E o Paraguai está tão entranhado, tão presente em nosso dia a dia que apenas um Paraguai torna-se insuficiente para atender a demanda do consumo nacional. E ninguém entendeu a proposta, uma pena...!

Agora está todo mundo chiando sobre o livro de apoio (em formato de Histórias em Quadrinhos – HQ’s) para crianças da 3ª série do ensino fundamental ( o velho primário, com alunos na faixa entre 7 e 10 anos de idade) que é repleto de “palavrões”, “piadas de duplo sentido” e “conotações sexuais”. Tem frases do tipo “chupa rola”, “chupava ela todinha” e “porra ceis viram as bunda das mina do sabadão sertanejo?”.

Absurdo? Que nada. A parte da equipe pedagógica responsável pela recomendação deste livro para as crianças está de parabéns! Certamente tal equipe demagógica, digo, pedagógica seguiu o que está previsto nos PCN’s ( Parâmetros Curriculares Nacional). Estes parâmetros servem como orientações para que professores e pedagogos melhorem a qualidade de ensino e formem cidadãos com espírito crítico, autônomos, conscientes e participativos, abandonando, assim, os modelos “decoreba” nas salas da aula com o aprendizado partindo da realidade do aluno. Bonito, né?

Então, por que está todo mundo chiando? Esta parte da equipe demagógica, digo, dermatológica nem deve ter lido o livro, no que estão cobertos de razão. Esse negócio de avaliar se o conteúdo do livro é adequado ou não para o ensino fundamental I é coisa para pedagogos chatos e que querem enrolar no serviço. O negócio hoje é a eficiência: é história em quadrinhos? Então é coisa de criança. Pode mandar pra escola, tá resolvido o problema de ìncentivo à leitura!

Não sei como anda o cenário musical em São Paulo, mas em Salvador a molecada de seus 8, 9 anos já dança e canta coisas do tipo “esfrega a xana no asfalto”, “chupa toda” e músicas similares com um grande potencial pedagógico. É a realidade do aluno, não é? Ora, se há algum culpado nessa história em SP são as HQ’s, claro, instrumentos de alienação e delinqüência juvenil segundo o grande psiquiatra Fredric Wertham!

Não tem jeito. Por isso São Paulo e Rio de Janeiro estão muito à frente dos outros estados da federação. Tratam a educação com seriedade seguindo os parâmetros curriculares e assim os alunos aprendem muito mais. Basta trazer a realidade para dentro da sala de aula: o Rio leva o funk carioca para a sala de aula com aprovação automática e São Paulo adota HQ recheada de palavrões para alunos da terceira série.

Eu fico imaginando como seria aplicada a prova...

54 comentários:

  1. muito legal o blog.
    criatividade pura


    www.patriaquemepariu.com.br
    semincidente.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. A prova provavelmente seria pelo orkut, ou msn só isso que faltava. Fora o Fluminense acho q a maioria deve conhecer a o Equador por causa da linha. A tira foi foda!

    ResponderExcluir
  3. Rapaz! Coloca Minas Gerais nessa lista, por favor. Aecinho não perde em nada por eficiência educacional! Gostei demais de suas colocações. Ironia na medida para um bom texto!
    Sempre quis entender como são feitos tais planos educacionais do estado. Porque professores não tem voz, alunos muito menos. Deve ser tudo uma orgia sem limites e o fruto disso, sabemos de cor e salteado... Como professor, já diria a famigerada Regina Duarte, Tenho muito Medo!!

    abs!

    ResponderExcluir
  4. Eu prefiro nem imaginar como será a prova...
    Alias se tiver prova já é um avanço! Rsss...

    ótima charge!
    ótimo post!

    (como sempre...)

    Bjokas

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. hauahaahauahau... grande Groo. Adoro seus textos, cara! Sempre tratando assuntos atuais com uma ironia refinada e mto bom humor.

    Fiquei sabendo dessa coletânea de quadrinhos editada pela Via Lettera. Desde o início, os caras deixaram claro que se tratava de HQ para adultos; mas o Serra bateu o pé e mandou comprar logo um malote pra mandar pras criancinhas.

    Mas, é isso aí mesmo, cara! O que é fútil, pornográfico e obsceno nos dias de hoje? O que, exatamente, é conteúdo adulto e conteúdo infantil? Hoje em dia, as crianças dão orientação sexual para os atrasados de seus pais e avós. "Cês viram as bunda das mina do Sábadão Sertanejo"??? Cadê a obscenidade dessa frase! Até a "Dança do Créu", que já virou hit infantil, é pior. Nessa frase, só temos a criticar os erros de português, como concordância, ortografia... mais nada.

    Sampa é mesmo abençoada. Sempre à frente de seu tempo... especialmente graças aos nossos governadores, sempre antenados com os problemas sociais e buscando as melhores formas de solucioná-los, hehehehe

    Abraços o/

    ResponderExcluir
  7. Isso é uma preparação do governo:
    "Crianças, aprendam que iremos fuder com vocês desde já então, estejam preparados".

    O governo está mesmo metendo o Peru na educação (o país ou o órgão genital?). Escolher esses livros, incentivar o funk carioca para dar aulas de educação sexual... Essas crianças estão (literalmente) fudidas!

    É claro que muitas crianças são expostas à sexualidade bem novas faz anos atrás. Nos anos 90 tivemos É O Tchan e sua boquinha da garrafa, dança do maxixe, e nessa década tivemos "vou passar cerol na mão", créu e esses clássicos da MPB. Mesmo assim, a função da escola é educar e criar cidadãos que usem a cabeça (preferencialmente, a de cima).

    Às vezes sou mesmo a favor das cotas para alunos de escola pública, porque se depender dessa "educação" que o governo dá os alunos só vão tirar notas altas em reprodução.

    ResponderExcluir
  8. Groo, eu estou tendendo a concordar com a proposta do Cristóvão Buarque: todo político de mandato deveria só estudar seus filhos em escolas públicas e tratar a saúde de suas famílias em hospitais públicos. Já pensou? Acho que o único defeito que elas (escolas e hospitais)passariam a ter é a fila dupla de carrões na porta tumultuando o trânsito. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  9. Antes de mais nada. Eu odeio o Equador e a LDU que vá tomar... Todo esse ódio é porque sou Fluminense. E que o Corinthians exploda também. rsrss Hã... Esse povo tem uma visão muito retrógrada das revistas em quadrinho. Foi esse tipo de gente que criou o código maldito das revistas nos EUA, que hj não significa mais nada. Se bem que o código era justamente para punir o povo que fazia essas atrocidades. SP e RJ realmente são referências no Brasil em educação... a aprovação automática no Rio é a coisa mais imbecil e idiota que alguém poderia pensar. Eu estudava e não tinha essa não. Repetia mesmo se precisasse. O que adianta ter uma criança "motivada" passando direto? è porque tá na escola é?

    A HQ é um caso a parte. E SP só tá vacilando com isso (desculpe, mas não sei se é o estado ou municipio). O povo é maluco demais. E eu achando que o meu blog era depravado e estúpido... ai ai... preciso melhorar muito pra chegar nesse nível ou desnível... sei lá.

    Groo, adoro vir aqui e ver seu lado como educador. É importante ter a visão de especialistas em suas áreas. E não me venha com falsa modéstia não. Tu é bom e é um excelente professor que pensa realmente no aluno. Não quer que ele passe sem saber. Vc entende seu papel na sociedade e o faz bem. A Barretech school and college vai te chamar pra dar aula hein rsrs

    Adoro seus comentários tbm, caio de rir. rs Os últimos vc conseguiu tirar leite de pedra. rsrs

    Valeu!!! Abração e continue assim, se indignando. POr que quem se indigna sabe que há problemas e tenta solucioná-los.

    ResponderExcluir
  10. Ótimo assunto abordado, isso foi uma vergonha, como é que não conferem o material que é editado para a as crianças, a secretária de educação e sua equipe servem para que? Só comer dinheiro público?

    Estamos de olho

    BLOGdoRUBINHO
    www.blogdorubinho.cjb.net

    ResponderExcluir
  11. O tal livro é um absurdo de fato, mas realmente isso já não é mais nenhuma novidade hoje em dia, em SP a coisa tb ta feia, jovens cada vez mais cedo entrando no mundo do esfrega aqui e passa a mão ali e tal de coisa, o tal livro não causaria mal nenhum no meio dessa juventude perdida ..........

    ResponderExcluir
  12. Concordo com vc, mas temos q ser positivos e fazer o que for possivel para ajudar a melhorar.

    Bjoss da Mah Ditame
    malagueta101.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. O interessante é que dá pra ver que pedagogo algum leu o material de apoio antes que fosse mandado pras escolas. Então, quem mandou? Um estagiário blogueiro?

    Só pode...

    ResponderExcluir
  14. Adorei seu blog de modo criativo vc cativa com as explicações e comentarios, muito bom!

    ResponderExcluir
  15. Muito bom o blog,parabens,

    muito criativo esse post, nos faz refletir, alem de ser engraçado

    ResponderExcluir
  16. Oi amigo, muito obrigado pela força lá no blog, estou começando ele hoje.
    O seu é sensacional.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  17. O povo está afundado na falta de educação

    ResponderExcluir
  18. HAHA'
    O Equador tá se achando agora, aparecendo como o quê. O presidente então... KKKK'
    Mas enfim, esse negócio de ficar chiando num tá com nada.
    O povo tem é que agradecer pelos programas de incentivo a leitura. Os jovens se sentem muuuuuuuuuuuuuito mais animados quando leem um texto lindo, velúrico e poético desses sobre assuntos indevídos para menos de 31 anos do que lendo Lima Barreto, Paulo Coelho ou quaisquer outros escritores fantásticos que a própria crítica brasileira considera hereges, dignos de desprezo.
    Aqui em Feira de Santana (há uns 140km de Salvador, se não me engano!) na hora do hino NACIONAL as garotas das escolas públicas requebram até o chão, chão, chão como se estivessem num baile funk.
    Esses problemas não afectam em nada aqui .-.'
    Mas eu ainda tenho esperança de que o Brasil recupere sua educação. Ainda sou ingênuo ou sonhados o bastante pra crer que o Brasil ainda tem solução...
    abç

    ResponderExcluir
  19. Oi Veiga, você aceita parceria de link?
    Vou aguardar sua resposta.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  20. Pois é, esse pessoal não entende nada. É psicologia moderna, educação de última geração para formar o futuro do nosso país. Não critiquem, agradeçam. Aposto que as criancinhas adoraram!

    Ironia mode: ON. ;)

    ResponderExcluir
  21. HORROR...HORRROR...

    Mas, com todo o respeito, quando penso nisso, imediatamente penso também no bando de adultos que conheço, com suposto bom nível de leitura,(formação/informação), mas que parece "ter perdido o saco para pensar", "para conversar a
    sério", etc.

    De uns tempos para cá ficou particularmente difícil encontrar interlocutores, mesmo no mundo onde circulo...

    A preguiça e a irresponsabilidade com relação ao exercício do Pensamento deram uma "alastrada" assustadora...

    O que é que eu poderia esperar dos planejamentos "educacionais"?...

    ResponderExcluir
  22. Não é tão difícil imaginar não, Groo.

    Ótima crônica!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  23. Sempre odiei HQs. eu e meu irmão vivíamos a brigar por causda dessa mania dele de ficar acumulando elas pelo quarto...

    ResponderExcluir
  24. É realmente assustador o que está acontecendo com a educação no Brasil...só levando mesmo no bom humor para não ter um ataque cardíaco ao pensar no futuro...
    vou linkar seu blog lá no meu...parabéns, seus textos são muito bons!

    ResponderExcluir
  25. é...do jeito que a coisa anda ( desanda), a prova seria online mesmo, coisa do gênero!
    educação é coisa séria- eu acho que, deve-se adaptá-la ao cotidiano sim, mas mta calma nessa hora!!!... não seria justamente a educação a nos levar a questionar o bo e o mau do cotidiano??

    abraços

    ResponderExcluir
  26. massa o texto! Ainda tô refletindo sobre...
    ;)

    ResponderExcluir
  27. Adorei o Blog, e vou ler essa materia. *--*

    ResponderExcluir
  28. Brilhante!

    Realmente, nós paulistas estamos anos-luz a frente dos outros!!

    AUHAUUAUHAAUAUHAUAUHAUHAUHAUHAUAA

    Realmente não há melhor forma de tratar o tema do que está, mesmo porque é tão surreal que parece ser algo de um mundo paralelo.

    ResponderExcluir
  29. Acho que o Brasil quer sim que a educação melhore, mas acham que só a 'verba' vai mudar a situação. O que não percebem é que exatamente a MUDANÇA é necessária, se o jeito que aprendemos há anos atrás não nos faz pessoas 'super aceitas no mercado de trabalho' vamos mudar, inverter, girar, fazer alguma coisa!
    Mas não, o medo da mudança continua grande..e por isso quando alguém toma a iniciativa de mudar, vem esse bando de crítica.

    Beijos, Groo

    ResponderExcluir
  30. Esse é o caminho para o abismo, a miopia total do estado, Sampa dispara nos indicadores da violência e continua a maquiar o indicador do analfabetismo, o que não é diferente em outros Estados...
    Abraços
    Everaldo Ygor

    ResponderExcluir
  31. Caraca! Adorei seu post, bem criativo!! Eu tb fico imaginando como seriam as provas, numa situação dessas, cara...XD
    Essas músicas, na minha opinião, tinham que ser BANIDAS, cara!!
    Valeu pelo comentário em meu blog!
    Beijos

    ResponderExcluir
  32. Pra vc ver, é uma realidade!
    Por isso que a Edudação está assim! Os pedagogos do governo nem se prestam de ler antes de enviar cartilhas pra rede pública! Tomara que isso naão acontece mais.

    Acho que é a primeira vez minha aqui!
    Tomara que volte mais vezes!

    Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  33. Parabens pela ironia, tanto no texto qto na tira.

    Já nao basta aquela coisas ridícula da aprovação automática, ainda promovem essas "leituras saudáveis" para os alunos...

    A prova simplesmente seria assistir um filme da Emanuelle e fazer uma analise crítica do filme.

    Adorei seu blog. Já adicionei nos blogs que acompanho.

    Abçs!!!

    http://blogpontotres.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  34. MUITO BOM SEUS POSTS PARABÉNS,.
    =D
    ENTRA Aê: http://www.estrondaamix.blogspot.com/
    PARTICIPA: http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?rl=cpp&cmm=90165138

    ResponderExcluir
  35. Buenos dias, queridón!

    Ah! Não seja 'quadrado'.

    Qual o problema?
    Crianças de 02 anos já sabem requebrar até o chão, não é verdade?
    Vai me dizer que as de 08 não sabem
    o que é uma rola?

    uahauhauahau...
    NÃO ESTOU FALANDO SÉRIO, VICE? Acredito que a descoberta da sexualidade e a entrada no mundo adulto deve ser feita de forma gradativa e natural. O que está acontecendo hoje (através da música e afins) é que estão forçando a barra para que crianças tenham contato com o sexo cada vez mais cedo. Logicamente, há todo um jogo de interesses aí.

    Quanto à revista, se ela é para público adulto, errou quem não buscou ler antes de fornecê-las aos alunos.

    Parabéns pela postagem.
    A cada nova postagem, a qualidade dos seus textos evolui!


    Kiso

    ResponderExcluir
  36. Excelente o teu blog. Posso colocar um link na minha página? Gostei do tom crítico. É o que mais tem faltado neste país.

    ResponderExcluir
  37. É, meu caro Groo... Demorei, mas cheguei! Depois de tão profunda análise, fica difícil falar mais alguma coisa. Aliás, ultimamente, tenho até me reservado o direito de ficar calado. O assunto me tem causado forte cólicas. No fígado.

    Aqui no Rio, como você bem falou, o diabo atende pelo nome de Aprovação Automática. Imagina, moleque chegar na quarta série sem saber ler... Welcome to the Jungle! Enquanto isso, as escolas preocupam-se com o bendito IDEB. E uma enxurrada de projetos pra aumentar aquelas que ficaram aquém do esperado ( e que eu, desconfio seriamente que não servirão pra nada)... Enfim. São Paulo, Rio, Bahia. Me responda, meu caro: onde a coisa tá menos pior?

    Abração! E apareça no "Diz". Tô inaugurando uma fase de escritos eróticos... Uahahahahaaaaaaa!!!!!

    ResponderExcluir
  38. Completando: chegar na quarta sem saber ler é bondade... Rsrsrsrs!

    Agora, vou mesmo... Abração!

    ResponderExcluir
  39. Esse mundo está perdido!!!

    A falta de cultura dá nisso: adultos ignorantes deixando crianças piores ainda.

    Se um dia eu tiver filhos, eles vão ler muuuito!

    Agora, que deve ser muuuito engraçado esse HQ do colégio, deve ser, rs!!!

    ResponderExcluir
  40. Estou chegando assim, de repentemente, nesse blog, advinda lá do Ricardo Soares, achando tudo muito bom. Mas ouso um comentário, talvez meio do contra (a-do-ro uma polêmica...), nesse post específico.
    Se me permite, acho que há várias leituras nessa história (em quadrinhos...). Os Parâmetros Curriculares Nacionais, no que tange à trazer a vida, o cotidiano, para dentro da sala de aula, não são ruins, a idéia sempre me pareceu ótima (aliás, é bom que se diga que, bem como o bolsa família, não se trata de uma "invenção" petista, vem lá dos tempos de FHC). Uma diretriz educacional encharcada nos pensamentos de Paulo Freire: se não cola ensinar que "vovô viu a uva" para quem nunca viu uma uva de fato, vamos, então, de "vovô viu a macaxeira".
    Não é uma estupidez "per se" fazer da realidade um mote para o ensino. O fundamental (com trocadilhos, please)é fazer o processo pedagógico mais interessante, charmoso, atraente.
    O problema, como sempre, está no exagero e na burrice dos ignorantes de plantão, como nesse caso dos palavrões exarcebados, do xulo desnecessário.
    Histórias em quadrinhos não são um problema. O funk não é um problema. Se a galera gosta e vive mergulhada nele, vamos de funk, e daí? Nem o rap, que pode gerar, como já vi, milhões de trabalhos interessantes. Vamos ensinar cidadania como faz MV Bill! Vamos mostrar que o samba, o funk, o rap, estão todos ligados à negritude e que a música eletrônica é parceira nessa História. De onda em onda, de dó a si, a gente chega até na África. E na áurea Isabel. E em Jackson do Pandeiro. E no bip bop do Tio Sam. E em etc etc etc...
    O problema, repito, é a cabeçada não saber o que se faz com as cabecinhas sentadas ali atrás das carteiras...
    Me empolguei demais. Sorry.
    É que o blog é empolgante.

    ResponderExcluir
  41. Acabei de ler esse artigo do Edgar Morin, e lembrei de você:
    http://74.125.95.132/search?q=cache:pqcgvTh3buEJ:www2.ufpa.br/ensinofts/artigo3/setesaberes.pdf+Edgar+Morin&cd=5&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br
    Se conseguir chegar, me conte depois o que achou.
    BJS!

    ResponderExcluir
  42. São Paulo não pode parar...

    Porque não tem lugar para estacionar!

    ResponderExcluir
  43. Fala Groo!
    Cara é rir pra não chorar!
    Os caras meste o pés pelas mãos por tão pouca coisa. É o cumulo da incompetência, pelo amor de nossos filhinhos que ainda nem nasceram!
    Vamo acordar POVO! Falou dizer o nome desse miserê, como é dito aqui na Bahia. hehehe
    Abraço!

    ResponderExcluir
  44. Eu desconfio muito da história desses livros que forma distribuídos nas escolas. Em São Paulo nunca aconteceu esse tipo de coisa, porque está acontecendo agora que Serra é o candidato a presidência melhor colocado nas pesquisas?

    ResponderExcluir
  45. Educação, em todas as suas nuances, tem sido um grande problema social. O que li agora nesse psot, me deixou ainda mais preocupada. Não que eu queira discutir agora pedagogia ou a educação em si (amo esse assunto!), mas o descaso em relação ao que fou publicado nesses livros é algo assustador e abominável, pelo menos na minha simples opinião.

    Crianças pequenas até os 7 anos de idade estão naquela fase mais crítica da vida, onde estão formando a sua personalidade. E o que elas estão ganhando de presente, ainda tão novinhas? Bons ou maus, os exemplos contam muito.

    Lamentável, lamentável...

    ResponderExcluir
  46. Politico não quer pessoas para pensar e sim para governar.

    por isso que a educação do brasil é uma merda.

    se investe em faculdades,para que?
    para o pessoal de escola particular(eu) chegar lá e entrar na maior.

    para mim essas coisas tem que começar da base.

    ResponderExcluir
  47. "Educação para todos" infelizmente tem sido entendida como "educação(?) de qualquer jeito". Ou melhor: aprendam a ler, escrever e a fazer conta. Qual é mesmo a diferença daquele período em que a educação não era para todos? Em que o "caboco" não podia estudar mais porque não era filho de rico e não tinha mais escola de graça na sua cidade e que o máximo que ele alcançava era esse famigerado trinômio? Ah, sim...O DIPLOMA! Aquele papel que não vai servir pra nada. Aquele que vai dar subsídio a fazer o PROUNI e passar numa particular subvencionado pelo Estado e a continuar falando, escrevendo e pensando de um jeito muito pior que o "caboco" de décadas atrás. Pelo menos o "caboco" não estudou por falta de acesso...

    ResponderExcluir
  48. "Educação para todos" infelizmente tem sido entendida como "educação(?) de qualquer jeito". Ou melhor: aprendam a ler, escrever e a fazer conta. Qual é mesmo a diferença daquele período em que a educação não era para todos? Em que o "caboco" não podia estudar mais porque não era filho de rico e não tinha mais escola de graça na sua cidade e que o máximo que ele alcançava era esse famigerado trinômio? Ah, sim...O DIPLOMA! Aquele papel que não vai servir pra nada. Aquele que vai dar subsídio a fazer o PROUNI e passar numa particular subvencionado pelo Estado e a continuar falando, escrevendo e pensando de um jeito muito pior que o "caboco" de décadas atrás. Pelo menos o "caboco" não estudou por falta de acesso...

    ResponderExcluir
  49. Resta nossa indagação: O Brasil realmete busca ser um país do fututro, por meio da educação de qualidade?

    Por meio do que constato através das notícias e dados que surgem da educação brasileiro, cada vez mais me aproximo da resposta negativa para a questão suscitada.

    Como livros pedagógicos trazem erros dessa magnitude? Como trazem palavrões e expressões de cunho sexual? Não é admissível, não nos pode pode nem passar pela cabeça, que esses livros não passam por uma revisão de censura para a idade dos estudantes e de erros cometidos na impressão.

    Onde se escondeu a preocupação com a qualidade do ensino? Desistiram de fazer do Brasil o país do futuro?

    ResponderExcluir
  50. A situação da educação está feia aqui e lá. Quem gosta de bradar que SP é a grande maravilha é porque sabe que nunca poderá alcançá-la e busca formas de se convencer para sofrer menos!

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails