quinta-feira, fevereiro 12, 2009

7 milhões de anos para evoluir...

7 milhões de anos em evolução para dar nisso aí:

Neste dia 12 de Fevereiro de 2009 comemora-se o bicentenário do nascimento do Charles Darwin. Você o conhece ou já ouviu falar: foi o naturalista inglês que apresentou uma teoria da origem e evolução das espécies bem diferente daquela de "...e Deus viu que tudo era bom e descansou no sétimo dia" - e tal teoria, apresentada em 1859, causa confusão até hoje entre os adeptos do criacionismo x darwinismo.

Mas é que lá pela metade do século XIX estava na moda contestar o Todo-Poderoso. Teve até um genial e doido filósofo que ousou afirmar "Deus está morto". Se isso hoje já causa uma polêmica, imagine lá em 1800 e pedrinha!

Voltando à conversa sobre "evolução". Além deste fato do bicentenário de Darwin, ontem assisti a uma vídeo motivacional que falava justamente como "a evolução humana é fantástica"! Sabe esses vídeos de auto-ajuda fofinhos, cheio de imagens e cenas maravilhosas,trilha sonora empolgante e narração repleta de "calor humano" ao falar de nossos progressos na medicina, nas comunicações, etc? Isso! Esse aí mesmo que você pensou!

Sempre que vejo ou leio obras com esse teor de auto-ajuda me pergunto se evoluímos realmente...

Mas perguntei ao seu Aurélio ( o porteiro aqui do prédio, gente fina!) qual a diferença entre evolução e progresso. Eis a resposta:

-Progresso é substantivo masculino e evolução é substantivo feminino, ora! Mas ambos representam a mesma idéia: desenvolvimento. Vai dizer que não sabia disso...francamente!

Bom, se o seu Aurélio falou, tá falado, embora "evolução" na biologia deva ter outra conotação, imagino. E nisso eu me lembro do professor Giovanni Sartori e seus escritos:

Em si, progredir significa apenas "ir para frente" implicando a idéia de um acréscimo. Entretanto, nem sempre é possível afirmar que tal acréscimo é necessariamente positivo. Com efeito, até a respeito de um tumor se pode dizer que está progredindo; mas, neste caso, o que aumenta é um mal, uma doença. Portanto, em muitos contextos a noção de progresso é neutra.
Este é o ponto. Não há dúvida que progredimos ou evoluímos um bocado nos últimos 7 milhões de anos. O ser humano desenvolveu a fala e a escrita, as moradias, os transportes, a cultura, a ciência, as tecnologias, o rock n' roll... tudo muito bonito, tudo muito fantástico, tudo muito impressionante - e é, de fato, seja lá em que você acredite ( em Adão e Eva ou Darwin ou na cientologia do Tom Cruzes). Mas será que não destacamos demais o progresso ou evolução da técnica e das máquinas em detrimento à evolução humana - e digo humana considerando que somos seres inteligentes, emotivos, artísticos,etc?

É inadimíssivel que tenhamos, em pleno século XXI, neonazistas espalhados por aí ( inclusive no Brasil, que conseguiu um feito: só aqui pra ter neonazista "moreninho"), pessoas que literalmente jogam os filhos recém-nascidos no lixo, trotes universitários imbecis e violentos e "esfrega a xana no asfalto". já citei aqui um livrinho que mostra "a real" do nosso lindo planetinha, chamado "Planeta Favela", de Mike Davis. É ler e repensar a trajetória humana nestes 7 milhões de anos em evolução.

O sonho do homem no período da Revolução Industrial, que era ter máquinas trabalhando enquanto ele, homem, dedicava-se às atividades relacionadas ao lazer e à cultura, foi por água abaixo, pelo visto. Até que ponto nos deixamos "escravizar" pelas máquinas e até que ponto nos "desumanizamos"? Exemplo: celular hoje é necessário, mas qual o grau de importância damos a este aparelho ( e olhe que vivemos milhares de anos sem ele)? A internet é genial, pois dentre outras vantagens há a possibilidade de publicarmos nossas idéias ( como faz este Zé Mané com este blog); mas a grande rede também pode facilitar o acesso à pedofilia, exploração sexual, grupos violentos, dentre outras bizarrices. Progride-se de um lado (a técnica), regride-se de outro ( as relações humanas).

Algumas cidades brasileiras (menos Buenos Aires) irão homenagear Charles Darwin. Curioso, pois Darwin passou um período no Brasil e não foi de muitas amizades, não...na verdade, nosso Charlie gostou mais das rãs e borboletas do que das pessoas e cidades brasileiras - Rio, Salvador e Recife. E detonou o carnaval ( sim, meus caros, carnaval não é invenção da Globo,não). Claro que o interesse de Darwin era mesmo a natureza, mas não precisava desancar: "A cidade é repugnante em toda parte, com suas ruas estreitas, mal pavimentadas e imundas", escreveu sobre Recife. Não precisava, Charlie...

E por falar em evolução, dizem que os seguidores da cientologia são mais inteligentes que os "simples mortais". Realmente, pelo exemplo de nuestro hermano Tom Cruise, percebe-se isso.

12 comentários:

  1. No fundo Tom Cruise apenas revelou nosso (do brasileiro) desejo mais recôndito: sermos argentinos.

    A abordagem bem-humorada revela justamente o quanto não evoluímos. É fato. e nem queremos, essa é a verdade. Queremos mesmo é manter nossa genética pronta para a barbárie. E estamos prontos para justificá-la.

    E pensar que nós, humanos, e os macacos temos um ancestral comum. Seria bom aber por que ficamos com a parte ruim.

    Ipsis Litteris

    ResponderExcluir
  2. Preciso muito mais ler você. Você é um gênio!

    ResponderExcluir
  3. Gostei da sua análise e das comparações a partir da teoria de Darwin... Humor refinado e crítico!
    Curti! muito bom o seu blog

    ResponderExcluir
  4. a primeira imagem eu rachei kkkkk

    ;p



    http://www.downovidades.com/

    ResponderExcluir
  5. Nossa, eu amo o Tom Cruise.
    Também penso sempre se evoluímos de fato.

    ResponderExcluir
  6. Olá...
    Penso que estamos caminhando para o buraco... No incerto caminho da involução.
    Abraços
    Everaldo Ygor

    ResponderExcluir
  7. Cara, bacana teu blog!
    Gostei do conteúdo crítico... abraço

    ResponderExcluir
  8. Gostei do post. Coitado do Tom , que fora, né??? Perdoável pq ele é lindinho demais!!
    Beijinhos!!

    http://cgfilmes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Groo, obrigado pela visita!

    Sou uma pessoa sem formação universitária, escrevo meus artigos ou colunas pelo "romantismo da coisa". Acho até que sentimento não esta somente na mente dos Génios ou intelectuais, mas expressá-la é outra coisa. Mas, pessoas iguais a você, nos inspira muito.

    Como diz um filósofo amigo meu nordestino Everaldo, vamú qui vamú!

    ResponderExcluir
  10. A melhor parte é que Tango é uma das matérias que ensinam em nossas escolas, já que é parte fundamental da nossa cultura brasileña.

    Olha, você falou sobre calor + ônibus + galerinha com seu desodorante (ou falta dele) vencido. Mas essa mistura é até agradável se levarmos em consideração os dias de chuva (nem precisam sem intensas, basta um chuvisco) em que a população soteropolitana FECHA TODAS AS JANELAS e compartilham de seu germes, vírus e odores num adorável ônibus lotado. Não há coisa melhor!

    ResponderExcluir
  11. Poxa...Fiquei tanto tempo sem aparecer aqui, perdendo esses seus posts maravilhoooosos.!

    Eu acho o Darwin SINISTRO!
    Pena que ele teve uma má impressão do Brasil...Mas, imagina se a visita fosse nos dias de hj?haha.!
    Realmente, é lamentável que depois de tantas conquistas o homem pareça estar regredindo em certos pontos.
    Mas, mais uma vez..."É a mente pequena do ser humano".

    Prometo que depois volto pra ler os posts passados que eu não li.
    Obrigado pelas suas visitas.
    Bjinhus ;*

    ResponderExcluir
  12. Nossa adorei o senso crítico.

    Ótimo texto,contém bastante conteúdo.
    Humor , comparações

    Parabéns

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...