sábado, janeiro 03, 2009

Ano Novo? Mais do mesmo...o de sempre.

Feliz Ano-Novo! Muita paz, muita saúde, felicidade e que seja um ano repleto de conquistas e sucesso!

Podem me chamar de chato ou amargo (até porque sou mesmo), mas essas coisas me soam cada vez mais indiferentes e cada vez mais distantes. Ora, a julgar pela quantidade de pessoas que se acotovelam nas praias para assistir uns 10 ou 15 minutos de fogos de artifício, vestem-se de branco porque “branco é a cor da paz e da energia positiva”, cumprem rituais diversos relacionados à paz e à felicidade, não deveríamos nem nos deparar com uma notícia assim:

Dezenove homicídios registrados nos primeiros dias de 2009

Isso em Salvador, cidade outrora considerada alegre e receptiva. Os “primeiros dias de 2009” correspondem a...somente 3 dias, até agora. Três dias e 19 homicídios! E nem quero saber das outras capitais...os índices devem ser absurdos, também. Na capital baiana um dos mortos foi um rapaz de 18 anos, espancado na Barra, durante o “show da virada”.

Será que esse rapaz desejou um “Feliz Ano Novo com muita paz e felicidade” pra alguém? Será que os homens que o espancaram também desejaram “Feliz Ano Novo com muita paz e felicidade” para outras pessoas?

Será que estavam com alguma peça de roupa branca? Há quem pague os olhos da cara numa peça de roupa branca apenas para vestir na virad...digo, Reveión, porque é mais chique falar Reveión. Mas esse tipo de roupa não é problema em Salvador, afinal o sincretismo religioso por aqui faz com que muitas pessoas vistam-se totalmente de branco na sexta-feira. É uma questão cultural: em alguns países do Oriente, a cor branca representa luto. Com 19 homicídios em 48 horas, talvez seja uma cor adequada, de fato. A violência nas grandes cidades brasileiras equipara-se à violência de países como o Iraque.

A queima de fogos teve seu encanto, foi rápida, teve um showzinho e depois? Ano novo, vida nova? Dia 05 já começam a ser emitidos carnês de IPVA, IPTU, Mensalidades escolares, os jornais já começam a publicar matérias sobre Imposto de Renda...ou seja, nada mudou. Como as coisas estão fugazes, não? Natal e Ano-Novo passam quase sem deixar vestígios...a não ser pela fatura do cartão de crédito daquelas lembrancinhas todas de Natal e daquele conjunto todo branco que custou uma fábula e a pessoa veste uma única vez. Agora já falam em Carnaval, abadás, camarotes, trios... Depois é o coelhinho da Páscoa. Crise?

Sucumbimos ao consumo. O consumo vazio, fútil. Na verdade, tudo virou mercadoria. As palavras perderam significados, há apenas convenções politicamente corretas, clichês, distanciamento do que é dito e do que é feito. Frases como "Feliz Natal" e "Feliz Ano Novo" soam cada vez mais vazias.

O Brasil é um país cristão. Muita gente vai pra todo tipo de igreja que tem em cada esquina deste imenso país. Lêem a Bíblia, oram, estudam os ensinamentos de Jesus Cristo...e tudo continua na mesma. O cara que te chama de “irmão” e te deseja um “Ano Novo de paz” é o mesmo que usa um adesivo “Jesus é meu guia” no carro e xinga todo mundo no trânsito, cometendo insanidades ao volante.

Com tanta gente desejando paz e felicidade e falando em Jesus, esse país deveria ser bem mais tranqüilo, não?

De qualquer forma, o ser humano ainda mantém aquela coisa conhecida como “esperança”. É por isso que muita gente veste branco, vai à praia dar sete saltos nas ondas, come lentilhas e deseja um Feliz Ano Novo com sinceridade.

A esperança mantém a sanidade.

PS: ainda mantenho o trema, utilizo a acentuação e o hífen como aprendi...e não sei se vou conseguir acostumar a escrever "ideia". Mas tenho até 2012 para tentar.

3 comentários:

  1. é em certo ponto concordo contigo a esperança mantem a sanidade
    mas esperança demasiada pode conduzir a umadepressão desgraçada com o passar do tempo tbm.

    a reforma ortografica foi uma merda
    intao vamu ezcreve erado pra senpre
    kkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Esse negócio de vestir branco não adianta nada se a gente não se movimentar ! A vida é movimento, ação é conquista !
    Beijos!

    ps:Me visite lá na Bolha!

    ResponderExcluir
  3. Eu sou otimista por natureza, Groo.
    Por isso, em meio a todas essas incertezas, catástrofes e delírios, quero sim, quero muito que 2009 seja melhor.
    Quero que 2009 tenha um segundo a mais de discernimento e compaixão.
    Quero, sim.
    E quero muito.

    Beijo pra você, menino.
    E um ano cheio de delícias e descobertas.

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails