segunda-feira, outubro 06, 2008

ELEIÇÕES 2008

A “festa da democracia” é também a festa da boca de urna, dos milhares de santinhos espalhados nas ruas e entupindo os bueiros da cidade.

E é uma “festa” literalmente: ao lado dos colégios eleitorais, ao menos em Salvador e principalmente nas periferias, lá estava o pagodão rolando solto e as latinhas de cerveja sendo consumidas vorazmente. Epa! Mas não era proibida a venda de bebida alcoólica durante este dia de votação?

EXÉRCITO
A imagem mais chocante que eu vi sobre a “festa da democracia” foi no Rio de Janeiro, quando tropas do exército subiam as ruas de um morro para garantir a lisura do processo eleitoral. Interessante que o cidadão que é chamado para “exercer seu direito” com o voto precise das forças armadas para que tal direito seja de fato garantido. Como canta Caetano, “alguma coisa está fora da ordem”.


INSTITUTOS DE PESQUISAS, O SEPULTAMENTO DO CARLISMO E A REJEIÇÃO AOS CANDIDATOS LIGADOS A IURD
Apenas para variar os institutos de pesquisa erraram e erraram feio novamente nestas eleições. E não foi apenas em São Paulo com Marta e Kassab ( ele tem a voz do Patolino...).

Em Salvador os institutos de pesquisa mais afamados ( Ibope e Datafolha) colocavam, desde o inicio da campanha eleitoral, ACM Neto no segundo turno das eleições. A briga seria, então, pra ver quem iria ao segundo turno contra o neto do velho ACM.

E não é que o “menino” que representa a última tentativa do Carlismo ressuscitar tomou outra surra nas urnas e ficou fora do 2º turno? Os candidatos do PT e do PMDB ( o atual prefeito João Henrique tenta a reeleição) foram os dois primeiros com pouca diferença de votos entre eles em um empate de 30% dos votos. Os dois levaram 60% dos votos da população de Salvador. ACM Neto apenas 25%.

O Neto tem dois grandes fatores para rejeição tão grande: ser neto do velho Painho ACM ( que em Salvador sempre teve dificuldades em eleger seus candidatos – isso é histórico; e nos últimos anos o percentual de votos do carlismo em Salvador ficou sempre neste patamar entre 25 e 30%) e ter como vice o “bispo” Márcio Marinho, da Igreja Universal do Reino de Deus.

Até mesmo aqui no GROOELAND foi dito que candidatos ligados à IURD tem altíssima rejeição por parte dos eleitores ( até mesmo uma ala evangélica que não é adepta dos métodos da IURD – vide que os dois candidatos a prefeito em Salvador que vão pro 2º turno são evangélicos).

Ora, se até um humilde blogueiro sem pretensões com uns 3 ou 4 leitores fiéis SABE deste fator rejeição por candidatos apoiados ou ligados a IURD, como é que institutos de pesquisa e cientistas políticos não levam isso em conta?

Por isso algumas “surpresas” apontadas pelos institutos de pesquisa que não foram tão surpreendentes assim. Surpresa no Rio de Janeiro com Gabeira no 2º turno e o “bispo” Crivella fora? Não contaram esse fator da rejeição. Para eleger vereadores e deputados a igreja elege (os vereadores mais votados em Salvador estão ligados a IURD). Mas para cargos executivos ainda não tem vez. Ainda.

E o carlismo? Pelo jeitão, já era mesmo. ACM Neto tentou mostrar-se como “o novo para a cidade”, mas é difícil livrar-se rótulos e heranças. Nem adotando a tática “Netinho Paz e Amor” (apesar do “menino” ter afirmado que daria uma surra no presidente da República em pleno congresso) deu certo.

VELÓRIO
Hoje os telejornais da Rede Bahia ( de propriedade da família Magalhães, retransmissora da Globo) estavam em clima tão soturnos, tão carrancudos que assemelhavam-se às transmissões do dia da morte e ACM. Por que será, hein?

DEVE SER ENCOSTO...

E a TV Itapoan (retransmissora da Record na Bahia) também estava em um clima “assim-assim”. O “bispo” Márcio Marinho, vice na chapa de ACM Neto, derrotado nas eleições municipais seria a razão dessa tal tristeza? Ou seria a indefinição sobre o que fazer com o verdadeiro bonde que se transformou um apresentador populista, que batia na mesa “pelo povo e contra os poderosos” bradando por justiça e ordem e largou tudo para entrar “de corpo e alma” na campanha do “menino”?
Os telejornais da Record também disfarçaram um pouco, mas curiosamente a cidade do Rio de Janeiro não teve tanto destaque assim na emissora. Por que será, hein?
Sessão de descarrego nos corredores das emissoras! Já!

MEU VIZINHO

Meu vizinho não conseguiu ser eleito vereador. Teve 0 votos. Nem a mulher votou nele. Pior, nem ele. Deve ter votado "na legenda", vai saber. Mas sua plataforma era “pelo respeito à lei do silêncio”. A campanha naufragou quando ele contratou um desses carros de som com aparelhagem pra lá de fuleira trafegando pelas ruas do bairro pedindo votos...


04 ANOS É MUITO TEMPO
Não era esse o mote da campanha do TSE conclamando o povo a “votar com responsabilidade”? Olha aí quem foi o terceiro (ou a terceira) vereador mais votado em Salvador:




Como Leokret ficou famosa e de onde deve ter conseguido muitos votos:




Quase 13 mil votos. E o mais bizarro de tudo é que Leokret tem esses chamados “votos de zoeira” (muitos!) e também tem votos sérios. Leokret, pasmem, desenvolve trabalho social em uma comunidade carente ajudando creches e instituições que dão apoio a crianças, organizando eventos para arrecadar alimentos e materiais.

Que continuasse como líder comunitário(a) fazendo um trabalho que tem sua relevância. Não seria pouca coisa. Mas daí a ser eleito(a) vereador(a) pra levar R$ 9 mil de salários mais verbas de gabinete é um pouco demais, não?

RÁÁAÁÁ! RAAAAA! PEGADINHAS ( 04 ANOS É MUITO TEMPO)
Sérgio Mallandro não foi eleito vereador em SP, mas obteve espantosos 22 mil votos. Rááá!

Em Goiânia, o 3º mais votado foi ENTULHO, digo, TÚLIO MARAVILHA, veteraníssimo jogador, marqueteiro e cara de pau ( já fala até em disputar a PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA no futuro!).
Em Pernambuco, na cidade João Alfredo, ele está de volta: SEVERINO CAVALCANTI é o novo prefeito da cidade do interior.

Ainda em SP, NETINHO DE PAULA foi eleito e com expressiva votação. As sessões na câmara não serão mais as mesmas.

E, apesar de não ser extravagante ou engraçadinho, eu considero que GABRIEL CHALITA é um candidato tão bizarro quanto Leokret, Sérgio Mallandro, Túlio e Netinho. Foi eleito vereador também e em primeiro lugar. Chalita é ex-secretário de educação do estado de SP e escritor de tolices monumentais de auto-ajuda ( atenção! Nada a ver com pedagogia e educação!) como Pedagogia do Amor, Pedagogia da Amizade e Seis lições de solidariedade com Lu Alckmin.

Chalita é mais um daqueles picaretas de fala mansa, ligados à igreja (neste caso, da renovação carismática da Igreja Católica), encanta pela sua jovialidade, voz de veludo – em suma, faz o tipo de “genro que toda sogra queria ter”.

Certamente não é pra se levar a sério Leokret, Sérgio Mallandro, Túlio Maravilha, Netinho, Dinei e tantos outros bizarros por aí. Mas vejam se dá para levar a sério um sujeito que escreve isso:

"Aos velhos e jovens professores,aos mestres de todos os tempos que foram agraciados pelos céus por essa missão tão digna e feliz.Ser professor é um privilégio. Ser professor é semear em terreno sempre fértil e se encantar com a colheita. Ser professor é ser condutor de almas e de sonhos, é lapidar diamantes"

O magistério tratado como sacerdócio, algo divino. É um tolice tão grande quanto Túlio Maravilha dizer que pensa em se candidatar no futuro ao senado, à presidência da República ( tolice? Hmmm...sei não, viu?).

MAS POR QUE ESSE POVO É ELEITO?
Talvez estes diálogos (verídicos) expliquem:

QUALQUER UM
- Vota nele que ele vai dar uma festa pra galera se for eleito!
- Onde?
- Lá na associação! Tudo 0800!
- Rapaz, mas o que ele já fez pelo bairro?
- Oxe, o cara é brother, tá sempre com a gente, é humilde, é da galera. É melhor botar lá alguém que a gente conhece né?
- E se ele não for eleito?
- Tem que ser, porra! O cara é brother!
- Não, pô...se ele não for eleito ainda vai ter festa?

QUALQUER UM (II)
- Pois é, aí eu fui pra lá sem saber em que candidato votar, na verdade eu nem sabia nome de número de candidato nenhum, só pra prefeito que eu conheço, mas pra vereador não, mas tive que ir, né? Desempregada... precisa ter tudo certinho, né? Aí fui lá e votei.
- Mas como é que você votou sem saber nome e número de candidato?
- Eu peguei um papel lá do chão como, chama? Santinho, né? E votei...

10 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Tradição ou não, AINDA BEM que o neto do carcamano não se elegeu. Não dá pra engolir, né?
    Sabe que na eleição passada fui em SSA só pra votar? Pelegrino ganhou meu voto. Mas João Henrique foi o eleito.
    Desta vez, transferi e a Marta está em segundo lugar (as pesquisas apontavam como primeirona).
    Acho que sou pé-frio.

    Aqui em Sampa, o que não falta é bizarrice eleitoral. Sinto até dor na alma.
    Pior no Rio. Acabei de ver na televisão que tem vereador que ganhou e está PRESO. P-r-e-s-o!

    E, se professor é abençoado, quero ganhar dízimo.
    Não dá pra levar a sério um cidadão com cara de criado pela avó e com o discurso tão fake quanto o cabelo da Hebe.

    Voto pela lei do silêncio.
    Em qualquer lugar.
    Acho que estou ficando velha.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Lidiane, a pergunta que não quer calar: Padre Marcelo Rossi apoiará o DEM do Kassab???? :D

    ResponderExcluir
  4. Melhor!
    Já imaginou o Padre Marcelo Rossi candidato pelo DEM?
    "Para salvar São Paulo, vote no DEM"!
    :P
    Aliás, será que tem algum vereador da IURD pelo DEM?
    A.d.o.r.a.r.i.a ver isso.

    Quando eu li "fuleiragem", tive de rir aqui.
    Esse fim de semana eu conversava com uma amiga, também de Salvador, sobre o "nosso" jeito de falar.
    Ela riu, dizendo que só em Salvador mesmo, pra uma mulher chamar a outra de ordinária ou "nigrinha" e ainda soar como elogio.
    Parece bobo, mas pra mim, soa engraçado demais.
    Saudade demais da minha terra, de povo esquentado.

    ResponderExcluir
  5. Candidato bizarro é o que não falta em uma eleição, mas vê-lo eleito é bizarrice total somada a ignorância.
    O que me assombra são certos métodos baixos usados por candidatos contra seus opositores, aqui na minha praínha usaram até dvds com informações ( se verdadeiras ou não, não sei ) jogados nas casas dos eleitores 2 dias antes das eleições.
    Mais uma vez fica provado que não dá para acreditar nesses institutos de pesquisas.
    Como paulistana fiquei feliz em ver que uma grande parte da população não relaxou e gozou :-)

    ResponderExcluir
  6. Momento vergonha:

    aaaah, passei um tempão sem aparecer por aqui :\
    Na verdade, não tinha tempo de ler os posts e comentar alguma coisa no nível do post, hoje li o mais atual, quero ler os outros ainda :D

    Eu não consegui tirar meu título e olha que era meu sonho dos 16, quando eu fui ver, o prazo já tinha acabado, ninguém tinha me falado e eu sem assistir Globo, Record fiquei por fora, já que esse tipo de informação: "você jovem, tire seu título" não rola em canal fechado. Absurdo isso, dos piores!

    Mas, o "menino" realmente supreendeu todo mundo. Em algum momento eu já estava altamente preocupada e chateada porque o menino tinha grandes chances de ser o próximo prefeito de Salvador. Ai que eu pensei que realmente tudo poderia ficar pior do que está, com certeza. Mas, ainda bem que ele não foi eleito nem foi pra II turno. Mas, acho que um outro problema da eleição dele foi o seguinte: ele não decidiu se usava o nome do avô ou não. Algumas vezes ele usava, outras não. Quando fez 1 ano da morte de ACM, o horário político dele foi todo falando disso, mostrando missa lá no Sr. do Bonfim, a porcaria toda. Mas, quando falam do bandido que o avô dele foi, ele diz:"não posso me responsabilizar por atitudes de quando eu tinha 9 anos". Ele é um menino mesmo, por isso que não pode governar Salvador. Totalmente besta e imaturo. E também, pelo seu passado histórico, claro.

    Na verdade, com relação à propostas se eu votasse, eu queria que Hilton fosse eleito, claro. Só não votaria nele pelo simples motivo de que ele poderia muito bem fazer do governo dele todo baseado na seguinte frase: "esses bandidos da oposição, não me deixaram governar, não tive como melhorar Salvador", o que provavelmente iria acontecer. Mas, ele tem boas idéias sim, vai pra pontos que precisam ser debatidos e que os outros esquecem. Também não teria meu voto por ser do PSOL e ter Heloísa Helena gritando por trás. Eu sei que hoje, ela pode ser diferente, mas, aquela imagem dela rompendo com o PT e todo o escândalo não sai de minha memória.

    Temos agora segundo turno. Sinceramente, JH não é um bom prefeito. Quero dizer, era totalmente a favor da sua eleição quando ele disputou com César Borges, achei que ele poderia ser uma nova alternativa pra Salvador, mas, não rolou. Fiquei extremamente chateada com o rompimento com o PDT indo pra o PMBD em pleno governo - coisa que pra mim deveria ser considerado crime (e os eleitores ficam onde?) depois o rompimento com o PT que também não deveria ocorrer. Os eleitores simplesmente votaram naquela coligação, naquele partido e eles se disfazem assim, em plano governo como se fosse normal...Ainda mais Salvador com canteiro de obras totalmente inacabado, ridículo e com a orla toda podre. Banho de asfalto e de luz...hum. E simplesmente o atual prefeito decidiu parar o trânsito e falar sobre seu banho de luz e asfalto em um dia desse que eu estava vindo desesperada pra casa porque estava passando mal no colégio. Eu podia ter morrido e ele contiuava lá dando aquele discurso ¬¬

    De qualquer forma...com relação à LeoKrete. É 'ela' mesmo, vi no site do TSE. De qualquer forma, pessoas que votaram na legenda, votaram nela, não? Eu sinceramente tenho minhas dúvidas quanto à seriedade de LeoKrete para ser vereadora, sério mesmo. Não dá pra confiar numa pessoa que não apresentava propostas e gritava 'uuuuuuuui'. E ainda coloca o número: 25024 como número de campanha.

    ResponderExcluir
  7. Quanto à São Paulo:
    Eu acho Kassab com cara de ladrão. Já não gosto dele pela maneira como ele assumiu, Serra largando o cargo pra se tornar governador (¬¬). Outra coisa que não deveria ser permitido. Tudo bem, o vice tá aí pra substituir o prefeito. Mas, não deveria ser válido quando o prefeito quisesse mudar de cargo! Quer dizer, ele saiu por livre e espontânea vontade ¬¬
    Marta? Eu não sei, não conheço, mas, acho ela meio...normal. Quero dizer, a loucura dela foi essa propaganda da internet de graça pra SP. Que loucura é essa, tia? Tem gente que não tem nem comida na mesa, pra que porcaria esse povo vai querer internet de graça?! Foi um projeto totalmente non sense, eu achei. Não é prioridade no momento, não mesmo. E ela usou como um dos seus principais meios de melhoria pra SP na sua campanha.

    Quanto ao pe. Marcelo Crivela eu GOSTAVA dele quando era criança. Sei lá, achava que ele era um desses enviados por Deus, ou alguma coisa assim, vai saber. Ainda bem que abri os olhos e percebo que ele não presta. Quer dizer, é o que ele faz questão de mostrar né =P.

    =****

    ResponderExcluir
  8. Olá groo..........

    Gabriel Chalita em Sampa é dose pra Leão, o pior é que esse cara ganhou muito voto de professor da Rede Pública Estadual, rede esta, que ele ajudou a destruir junto com seu amiguinho Alckimin, o "tucanato" no Governo de Sampa destroçou a Educação e outros setores do Funcionalismo Público. Tem muito professor que se esquece de vídeo-conferências em meados de 2003 em que ele insinuava que os professores do Estado necessitavam com urgência de Psiquiatras e outros absurdos que contribuiam para sucatear ainda mais as Escolas da Periferia da cidade de São Paulo, aliás elas continuam sucateadas............QUE DEUS NOS AJUDE, pois os alunos nem imaginam o que o futuro reserva a eles, nós professores tentamos abrir seus olhos, porém isto é algo que requer vontade de aprender, coisa que anda em baixa, muito em baixa.......

    abraço a todos.....

    ResponderExcluir
  9. gabrieil chalita ele diz que ser um professor e um previlegio e lompior e diamates .ser professor e simer em terreno fertil ese encontra com a colheita isso diz gabriel chalita vote nele se ele ganhar ele vai dar uma festa e melhor vota em que nos com fia eses prefeito so promete e
    nao fais nada.erick

    ResponderExcluir
  10. gabrieil chalita ele diz que ser um professor e um previlegio e lompior e diamates .ser professor e simer em terreno fertil ese encontra com a colheita isso diz gabriel chalita vote nele se ele ganhar ele vai dar uma festa e melhor vota em que nos com fia eses prefeito so promete e
    nao fais nada.ericksiqueira8f

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails