quinta-feira, março 06, 2008

SOBRE A IGREJA UNIVERSAL, INFORMAÇÃO E LIBERDADE

Existe um ditado comum entre os brasileiros que diz: “Futebol, política e religião não se discute”. O Grooeland continua na contramão deste ditado, pois já discutiu sobre futebol (o absurdo que é a TIMEMANIA), política ( os cartões corporativos, “duela e quem duela”) e agora, conforme prometido para seus 4 ou 5 esporádicos e corajosos leitores, trata sobre a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD).

É um terreno perigoso, sobretudo em tempos que entidades religiosas processam órgãos de imprensa por apenas emitirem informações que pouco ou nada remetem à fé, e sim a assuntos relacionados à esfera da justiça e, em alguns casos, até mesmo policiais.

Todos devem ter acompanhado a polêmica que envolveu a IURD e a imprensa nas semanas que passaram (“A América do Sul pegando fogo por causa da Colômbia e do Chavez e você ainda falando sobre este fato??” Pois é. Não poderia deixar passar e nunca é tarde para ser discutido novamente).

Para refrescar a memória de quem não se lembra dos fatos, ocorreu o seguinte: a FOLHA DE S.PAULO publicou uma reportagem sobre o verdadeiro império de comunicação montado pela IURD desde a sua fundação até hoje. São 22 emissoras de TV espalhadas pelo país, além de 40 emissoras de rádio e 19 empresas que abragem desde editoras à gravadoras.

O Jornal A TARDE, de Salvador, relatou a história de um fiel da IURD que destruiu uma imagem de 300 anos de um santo católico na Igreja de Nossa Senhora de Santana, na capital baiana, enquanto o jornal fluminense EXTRA publicou a história de uma fiel que doou um carro para a Igreja Universal.

Nas reportagens citadas não há, em nenhum momento, ofensa à fé das pessoas que seguem a Igreja Universal do Reino de Deus. São notícias que causam repercussão, de uma forma ou de outra. A opinião pública deve saber de que forma a IURD saiu de um simples galpão no subúrbio carioca para se tornar, no espaço de 30 anos, uma das maiores potências religioso-empresariais do Brasil. E certamente há mais do que fé e bênçãos nessa história.

UM BREVE HISTÓRICO DA IURD
Edir Macedo é carioca, ex-funcionário da Loterj e fundou a Igreja Universal do Reino de Deus em 1977, num prédio onde funcionava uma antiga funerária na zona norte do Rio de Janeiro. A Igreja também teve como co-fundador o pastor Romildo Soares, hoje conhecido como R.R. Soares – que apresenta o “show da fé” de sua Igreja, a Internacional da Graça de Deus, fundada dois anos depois de desligar-se do “bispo” Macedo.

A Igreja Universal teve um crescimento fantástico em apenas 8 anos de existência, com diversos templos no Brasil e no exterior ( notadamente nos EUA e em Portugal). Mas a grande impulsão da IURD aconteceu em 1989, com a compra da TV Record, uma emissora que andava mal das pernas e com baixa audiência, mas que foi adquirida por US$ 45 milhões de forma polêmica.

A partir deste fato a IURD ampliou seu poder de comunicação com retransmissoras de TV, emissoras de rádio, jornais, livros, gravadoras, templos suntuosos e pregações baseadas essencialmente na teologia da prosperidade.

O QUE É A TEOLOGIA DA PROSPERIDADE?
O crescimento das Igrejas neo-pentecostais no Brasil está associada a tal teologia, que prega basicamente a riqueza e a prosperidade já na vida terrena ( ou seja, a curto prazo - até chegar à vida eterna demora muito!) desde que os fiéis participem ativamente dos cultos e façam seus donativos (dízimos) às Igrejas. Além de Edir Macedo, também podemos citar a Igreja Renascer em Cristo, do casal Hernandes e o pastor Silas Malafaia (ligado à Assembléia de Deus) como os mais populares líderes religiosos adeptos de tal teologia.
A IGREJA UNIVERSAL, A DISCRIMINAÇÃO RELIGIOSA E O DIREITO À INFORMAÇÃO
Pois bem, conhecidos os fatos e um pouco mais do histórico da IURD, vamos refletir um pouco mais sobre as ações movidas pela Igreja contra órgãos de imprensa.

A Igreja Universal também possui em seu histórico uma série de condenações na justiça por discriminação religiosa. A maior e mais conhecida delas, talvez, seja o chute que um pastor da Igreja desferiu contra a imagem católica de Nossa Senhora Aparecida, considerada “padroeira nacional”.

Os adeptos do candomblé também sofreram perseguições e discriminação por parte da IURD: a publicação do livro “Orixás, caboclos e guias: anjos ou demônios”, de autoria do próprio Edir Macedo ( que a justiça determinou a retirada de circulação de todos os exemplares pelo seu conteúdo discriminatório) e o caso da sacerdotisa do candomblé Mãe Gilda.

Tais exemplos configuram-se, sim, em discriminação e ofensa religiosa de forma pública e abusiva. Uma reportagem investigativa questionando o espetacular crescimento da Igreja Universal não apenas na área de comunicação, mas também na política (a IURD possui grande bancada de deputados e vereadores espalhados pelo país e até mesmo um partido: o PRB – Partido Republicano Brasileiro) deve ser, sim, alvo de investigações.

Em reportagem de 1998 (“ TV que caiu do céu”), a Revista ISTOÉ já denunciava a estranha e polêmica aquisição da TV Record pela IURD. O Ministério Público Federal abriu processo por importação fraudulenta de equipamentos e documento público falso. Veja que tal fato não tem nada relacionado a Jesus Cristo, Deus, fé, logo não tem nada de perseguição, discriminação, ofensa, “coisa do demo”, etc. É um fato grave e a imprensa tem todo o direito de colocar na pauta, garimpar informações e publicá-las para que a opinião pública emita seu juízo.

A IURD tentou manipular a justiça, intimidar a imprensa e induzir seus fiéis a erguerem-se numa espécie de “cruzada santa” contra o direito da informação. Curas, exorcismos, graças alcançadas são considerados milagres de Deus; Já a multiplicação de emissoras, templos e saldos bancários segue um roteiro bem mais intricado do que o “pedi e recebeis”. Aliás, o autor desta frase também falou algo como “não junteis tesouros sobre a terra, junte tesouros no céu”...
SAIBA MAIS:
Blog TAMOS COM RAIVA ( recomendadíssimo em todos os assuntos!)
Geração de decepcionados e a teologia da prosperidade
Frases do Bispo Edir Macedo - biografia
Reportagem da revista VEJA: "A Igreja que assusta"
Os pentecostais: entre a fé e a política ( artigo acadêmico)

11 comentários:

  1. Que bom que decidiu escrever, Groo! Como eu disse lá no blog, você tem muitíssimo a acrescentar à polêmica. Trouxe a história de Edir Macedo e os processos já sofridos pela IURD em que houve (REALMENTE) discriminação religiosa. Excelente artigo!

    Um abraço =)

    ResponderExcluir
  2. ba isso eh mesmo um caso mto serio, que nao tem a ver com religiao mas sim com roubo, mentiras, e outras coisas com carater judicial. recebi um email com fotos da casa do Edir Macedo, uma casa praticamente de ouro, nao sei quem tirou as fotos, mas posso dizer que eh um palacio construido as custas de pessoas que realmente tem fé.


    bjaoo adorei o blog

    ResponderExcluir
  3. Vc pegou um assunto saturado e muito pouco revelado pela "imprensa" e deu nova roupagem, ficou 10.
    Pena que a população" não pode saber de tudo, e o pouco que sabe não entende, porque é ignorante e sem educação (cultura).
    Bom, nós que pagamos metade do preço do produto que compramos em impostos, não ligamos para enriquecer "empresas religiosas". Mas isso é antigo, muito antigo, ou não? Desde os primórdios, os Papas e Bispos não se lambusam em ceias fantásticas enquanto seus seguidores católicos, em sua maioria, são mortos de fome?

    ResponderExcluir
  4. A hierarquia estatal da igreja,com seu espírito governante desde os primórdios do feudalismo.Achou fonte gritante sempre na individualidade injusta,do que o 'projeto divino' poderia abastecer aos pessoas pecadoras influenciadas por palavras.As indulgências sempre foram privilegiadas em maiores questões.Seus servidores ecumênicos se cobriam de ouros e prestígios vindouros transcritos da batina apresentada.Estas aberrações vem desde o Estado patrimonial,onde a limitação do poder da realeza,era guarnecida de isenção,bem como a igreja.O que se segue aí nas leis,nada mais é compatível do que; os famosos "privilégios odiosos"competentes pra gerar sua imunidade na carta constitucional.E que fere pra mim o questionamento do princípio da igualdade,também fundamentado em cláusulas pétreas.Termina assim tal privilégio como uma resposta que o templo não viveria ou ficaria em pé,com tal demanda de cobranças,mas pergunto,por que tanta cobrança nos dízimos??Se o dízimo é 10% do tocante de seu patrimônio mensal ao senhor,o que dizer de uma pessoa que ganha
    r$1.000.000,00...ôôô glória!!

    ResponderExcluir
  5. SAUDAÇÕES;

    JÁ OBSERVOU UM LUGAR QEU TEM MUITA IGREJA,TAMBEM TEM MUITOS CANALHAS,MUITA INVEJA,MUITA FALSIDADE,POUCO AMOR,NENHUMA CARIDADE,OBSERVO QUE SÃO EGOISTAS E QEU SE ACHAM O UNICO CAMINHO,QUANTO ESTÃO LONJES DA EVOLUÇÃO E AINDA SE ACHAM GUIAS DE OUTROS SEGOS,AINDA TEM UNS DEZ QEU SÃO EVANGELICOS DE VERDADE ESTES SÃO EM CASA,JÁ MANJARAM O JOGO SUJO,CONSEGUEM SER PIORES QEU CORRUPTOS POLITICOS,ESTES ROUBAM MAS NÃO EM NOME DE DEUS,E COMO OS QEU SE DIZEM SOLUÇÃO DO POVO,E NA VERDADE O QUE FAZ E USURPAREM,MAS NÃO E A POLITICA QUE E RUIM NEM A RELIGIÃO E O CARATER AMORAL DESTES SERES DESUMANOS.

    ResponderExcluir
  6. Bem, vamos primeiro a uma pequena correção, passe de 4 ou 5 leitores para 6 ou 7, pois ganhou mais dois.
    A IURD é estritamente mercantilista e o povo é altamente manipulável, então cuidado.
    Estou fazendo uma pesquisa sobre a teologia da prosperidade para poder publicar em meu blog. O fato é que, enquanto mais eu pesquiso, mais eu me surpreendo com as ações desta instituição e de seus fieis, cegos fieis.
    Parabéns não só por esta matéria, mas por todas as outras onde vejo uma sutil tentativa de "cutucar a ferida".
    Um grande abraço
    Giba

    ResponderExcluir
  7. QUANDO MAIS UMA PESSOA TOCA NESSE ASSUNTO( DA I.U.R.D)SÓ SINTO MAIS DESGOSTO,POR MORAR NUM PAÍS,ONDE FALTA DE TUDO PARA OS MENOS FAVORECIDOS,E SOBRA PRA UMA MINORIA,ESPERTA,SAGAZ,FRAUDULENTA(NO QUE SE DIZ RESPEITO A PALAVRA DE DEUS),INESCRUPULOSA,SEM O MÍNIMO DE TEMOR A DEUS,POIS SE TIVESSEM (COM CERTEZA,E POR EXPERIÊNCIA PRÓPRIA)NUNCA ,EU DIGO NUNCA MESMO,FARIAM ISSO,MAS SUA GANÂNCIA É MAIOR,PORTANTO NÃO SENTEM NADA,E NEM ESTÃO NEM AI,COM O QUE AS SUAS AÇÕES PODEM CAUSAR.
    A BÍBLIA É HOJE O LIVRO MAIS ACESSÍVEL QUE SE PODE ACHAR,MAS AS PESSOAS ESTÃO MAIS PREOCUPADAS COM ELAS MESMAS ,QUE NÃO QUEREM NEM "PERDER" TEMPO,LENDO-A E MEDITANDO NELA,E ACEITAM "QUALQUER" UM QUE APAREÇA NA SUA FRENTE,PARA LHES CONTAR "FÁBULAS" INVENTADAS,E NÃO AS ESCRITURAS SAGRADAS,COM TODA A SUA VERDADE.
    OBRIGADO AO DONO DO BLOG,PELO ESPAÇO E TE DEIXO UM RECADO OK,...."no final de tudo isso,só o POVO de DEUS (seus fiéis e verdadeiros seguidores)vão VENCER!um abração.

    ResponderExcluir
  8. (cont.) sei que a nossa luta não é contra a carne e nem contra o sangue,mas também não vamos "usar" desse trecho da BÍBLIA,para se esquivar de nossas responsabilidades e direitos de cristãos,e sendo assim chegar até o ponto de NEGAR AO SENHOR JESUS,cada um sabe o que é certo ou não fazer a respeito desse tipo de caso.obs:a mesma autora do comentário acima,me chamo KALINA.

    ResponderExcluir
  9. Obrigado por intiresnuyu iformatsiyu

    ResponderExcluir
  10. Muito interessante seu texto. Mas creio que Silas Malafaia nao é adepto a teoria da prosperidade, pelo contrário, ele é um dos grandes contrários a este movimento. Espero que tenha sido útil em meu comentário =)

    ResponderExcluir
  11. Talvés vc esteja desinformado o livre que vc comente (cablocos e guias...) ele circula livremente pelas livrarias e não foi proibido.
    A IURD prega a prosperidade por que é coisa de DEus.....
    e as frase que vc cita " “pedi e recebeis”......e.......“não junteis tesouros sobre a terra, junte tesouros no céu”... são verciculos biblicos.....esta não biblia por tanto não foi pastor nenhum que inventou......
    Deus deu a vida e com ela o libre abitrio......cada um de nós vai colher os frutos de noosas escolhas

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails