quarta-feira, maio 11, 2011

As citações literárias

(clique na imagem para melhor visualização, caso queira maior definição dos rabiscos grotescos)

“Batatinha, quando nasce, esparrama pelo chão denso e profundo, o chão, oh, o chão!” Clarice Lispector

Claro que a citação acima não é da escritora ucraniana mais brasileira que já tivemos – e houve outra escritora ucraniana de sucesso aqui por estes lados? Não, Elke Maravilha não é ucraniana, é russa. E ela nunca publicou um livro, ao menos até onde eu sei, mas não me surpreenderia, pois já vi e folheei até um livro do Datena (!) com crônicas (!!) e poemas (!!!). Procura no São Google, ajuda aí, ô!

Onde eu estava mesmo? Ah, sim, falando em Clarice, Ucrânia e pensando na barata que dona GH comeu. Que paixão é essa que alguns escritores têm por baratas e insetos , não é? Kafka se amarrava, Poe nos apresentou o escaravelho – de ouro; escaravelho do diabo é da coleção Vagalume, aliás outro inseto que há tempos anda meio apagado– , La Fontaine vez em quando encaixava um mosquitinho, uma mosca em suas fábulas e o que dizer de Lewis Carroll no país das maravilhas? Esse fascínio por insetos deve ser porque para cada ser humano há uns 7 milhões de insetos para coabitar neste lindo planetinha. E tem quem ainda mate as lagartixas e os sapos!

Vejam como eu sou: comecei um assunto idiota e emendei outro assunto mais idiota ainda, do tipo nada a ver. Ei, pessoal, é “nada a ver” e não “nada haver”, certo? Por que? Ora, porque sim. Tem certeza de que quer uma explicação gramatical? Eu sabia que não, então retornemos à ideia inicial que era... era... ah, sim, as citações!

Citações que se tornaram verdadeiras “pragas” nas redes sociais. Ei, acho que foi por isso que fiz referência a insetos, não é? Assim, insetos e pragas, entendeu? Tá, deixa pra lá. Prometo manter o foco. Parafraseando o inesquecível professor Girafales, dizia eu que as citações de grandes escritores estão por todas as partes e se tornaram comuns em status de MSN, atualizações de twitter, orkut, facebook, e-mails, enfim, finalmente um povo que lê!

“Viu? Tá vendo aí? As pessoas estão lendo e descobrindo Clarice Lispector, Caio Fernando Abreu e Fernando Pessoa! Pode terminar sua crônica ou seja lá o que for essa porcaria que você está escrevendo por aqui mesmo!” Calma aí, Grilo Falante, deixa eu complementar meu raciocínio, ajuda aí, ô! Meu prezado grilídeo, como vai a família? Bom saber, agora ouça: eu acho ótimo que as pessoas descubram escritores tão talentosos e geniais como os citados e, claro, muitos tomarão seus livros e passarão horas agradáveis se deleitando em suas páginas.

Falei bonito, eu sei. A minha cisma, meu caro, é com as citações que não são...fidedginas, entende? É como se toda e qualquer “frase profunda” fosse de autoria da Clarice Lispector. Ou do Caio Fernando Abreu. Clarice e Caio estão para as redes sociais da mesma forma que Arnaldo Jabor e Luís Fernando Veríssimo estão para as correntes dos e-mails. E até mesmo nosso grande Bukowski, o velho safado, é citado em citações – sei da redundância, mas quis utilizá-la assim mesmo – que não fariam feio para Roberto Shinyashiki ( é assim que escreve?) ou Gabriel Chalita.

Enquanto a ABNT não inventa algum meio para complicar nossa vida comum, pensei até mesmo em criar minha própria coletânea de citações:

“Não se pode agradar a gregos e troianos” - Homero

“Trago dentro do meu coração um marca passo” – Fernando Pessoa

“ Cara feia, pra mim, é fome.O que não mata, engorda!” – Honoré de Balzac

“ Pai, você foi meu herói e meu bandido, hoje é muito mais que um amigo” – Franz Kafka ( e descobrimos aqui o plágio de Fábio Júnior, pai da Cléo)

“A bebida não leva a lugar nenhum, a não ser à sarjeta. Fica a dica: bebida, never more!” – Edgar Allan Poe

“ Viver e não ter vergonha de ser feliz! É bonita, é bonita e é bonita!" – Virgínia Woolf

“Quando algo não cheira bem, não meta o nariz onde não é chamado!” - Nikolai Gogol, mas pode ser Bocage também

“Adoro ouvir coisas que dão a medida de minha ignorância. E tomei mais um gole de Coca-Cola.” – Clarice Lispector, e essa citação é verdadeira. E você acha que dona Clarice se revira no túmulo com tanta gente colocando citações estranhas em seu nome? Que nada: olha o que ela escreveu sobre uma prosa com o grande Guimarães Rosa:

“(Guimarães Rosa) citou de cor frases e frases minhas e eu não reconheci nenhuma”.

Como se vê, duvido que dona Clarice se preocuparia com as milhares de citações que são feitas em seu nome atualmente. E na verdade é um tanto sem controle esse tipo de coisa espalhando pela internet. Jabor e Veríssimo já se pronunciaram sobre seus “textos”, já Clarice, Caio e tantos outros, não podem. Se a mãe de Macabéa não estaria nem aí, o jeito, então, é seguir o conselho do doutor Sigmund Freud: “Relaxa e goza”.

29 comentários:

  1. "Quando o Marcos ler essas paradas vai rir pra dedéu!"
    (Jaime Guimarães)

    ResponderExcluir
  2. "Quem tem boca vai à Roma, quem tem internet vai ao Grooeland."
    ( Marcos Satoru Kawanami)

    :)

    ResponderExcluir
  3. Nao gosto dessa "cultura shop" o camarada que quer elevar-se socialmente escolhe trechos da "cultura" que lhe provem e sai por ai reproduzindo como se fosse sua.

    São dois erros crassos.

    E agora minha citação favorita de Socrates "restart, vai tomar no meio do olho do seu cú"

    ResponderExcluir
  4. "O esperto só acredita em metade, e o gênio sabe em que metade deve acreditar."

    Essa aí do Sócrates parece que ele juntou no mesmo balaio o Luan Santana hahaha

    ResponderExcluir
  5. Tempos de pseudo-astros na internet, como sempre digo. Vale até plagiar e pra quê entender o que a frase quer dizer, o sentido? Isso já é demais, cansa a beleza.
    Assim como falar mal desses autores já se tornou clichê também. E pessoas que eu já vi, tempos atrás, usando citações dos mesmos autores, diga-se de passagem. Ler uma obra por completo ou mesmo um texto ou poema? Pra quê? Vivemos na era dos fragmentos, das sínteses. Tudo que expresse, de maneira prática e rápida, a imagem que a pessoa quer passar. É como um anúncio televisivo ou um out-door com mensagem clara e simples. Só que pra se auto-promover. Há citações que já se tornaram tão clichês que nem precisa citar o autor pra saber de quem é. Dica: experimente pedir pra que a pessoa interprete o que postou, pelo menos.

    Tá assim de gente 'pagando' de muito original usando a criatividade alheia, rs! Pelo menos a cópia é de certa forma, um elogio. Mas se torna uma ofensa quando o cidadão que copia sequer compreende o que está reproduzindo...bem, eu me sentiria ofendida se fosse um desses escritores, haha!

    Abraços e desculpa o sumiço ;)

    ResponderExcluir
  6. Muito boa... rsss!
    Eu q ando sem inspiração, tenho reproduzido muiiiiiiiiiiito... rsss

    Vou começar a reproduzir vc tb... rs

    Bjks

    ResponderExcluir
  7. Isso é foda, esses dias discuti com uma amiga exatamente isso. Trabalho em uma biblioteca e sei bem quem lê e quantos realmente lêem...hahaha...e os que não, são exatamente os mesmos que colocam as benditas/malditas citações...De revirar escritor no tumulo :P

    ResponderExcluir
  8. Duvido que esse pessoal que posta frequentemente esses filósofos, pensadores e escritores tenham lido alguma coisa deles que não fosse algo muito além dessas citações.

    Nunca tinha ouvido falar em Nietzsche, exceto uma vez em um trabalho de filosofia no Ens. Médio. Depois disso, só pelas redes sociais.

    Eu me pergunto o porque de tantas publicações em seus status: autoafirmação, vontade de parecer cult, moda ou todas as anteriores?

    ResponderExcluir
  9. Sempre fico na dúvida sobre os autores das citações, e o pior, a gente sempre muda alguma coisa nas citações quando as falamos,rs!
    De qualquer forma, pra mim, Confúcio é o melhor.

    MUITO obrigada pela força!
    Você é uma pessoa do bem, que mesmo sem eu conhecer pessoalmente, já tenho grande consideração!

    Um beijo e bom restinho de semana!!

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    "São as saudades eternas que nos trazem de volta ao Grooeland" - PESSOAS, Todas as

    rss

    Ah, Jaime!
    Adorei o texto.
    Gosto da sua capacidade de unir os assuntos e dar um sentido cômico a eles. Faz o leitor pensar e rir (muito).

    Quando vejo alguma citação da Clarice na TL fico até feliz e lembro daquela, famosa, frase de Johann Sebastian Bach:

    "Poderia ser pior: uma estrofe de um dos sucessos da banda Calypso"

    Kisoj =*

    ResponderExcluir
  11. Jaime Guimarães13 de maio de 2011 16:44

    Peço desculpas aos comentaristas que registraram suas valiosas opiniões por aqui. O blogger, segundo o Google, apresentou uma falha na manutenção e acabou "sumindo" com alguns comentários.

    Eles prometem devolvê-los em breve. Assim espero.

    E obrigado pela visita e suas impressões. São sempre muito bem-vindas! =)

    ResponderExcluir
  12. Olá, professor!

    O pessoal que dita as tendências da moda, considera Caio F. “o novo preto”. Então combina com tudo e todos em qualquer ocasião. Se vc não tiver condições de adquirir um pretinho básico original, pode conseguir um similar nos diversos sites de costura, onde qualquer pessoa contribui com seus retalhos. Nesses ‘pensador.info’ da vida vc consegue, além de Caio F., levar várias outras etiquetas famosas, Quintana e Lispector são sempre destaques, mas a vitrine é enorme. Claro que como são retalhos colocados por muitas pessoas diferentes, o pretinho-básico-Paulo-Francis vai ter alguns retalhos de que não seriam originais dele, mas o que importa é a etiqueta, não é mesmo?

    bjohnny!

    ResponderExcluir
  13. Ô Jaime, eu agora tô imitando esse pessoal com criatividade. Todo vez que quero citar eu uso o Olavo Bilac. E se me disserem que não é dele eu digo: - não falou porque não quis. rsrs. Abraço grande. paz e bem.

    ResponderExcluir
  14. Brother... vivemos a geração que lê pouco e escreve pouco. Se reclamávamos dos leitores de almanaque de outrora, imagine a geração Wikipedia de hoje...

    A Veja desta semana celebra o aumento do número de leitores em nosso país.

    Bom, leitores de Lya Luft, Reinaldo Azevedo e afins...

    ResponderExcluir
  15. Mary, não precisa pedir desculpas, que é isso. A nossa vida é uma correria, teacher! ;)

    Essa questão que você traz sobre os clichês é realmente interessante. Logo depois que publiquei esse texto por aqui, no twitter vi uma discussão pra lá de cômica sobre um sujeito que usou uma frase de Voltaire como se fosse da Clarice Lispector. Alguém tentou corrigí-lo e a resposta do sujeito foi sintomática: "Tá no Google, se informe primeiro antes de criticar" ou coisa do gênero.

    A reação (arrogante, um traço interessante que o "anonimato" da internet traz) desse rapaz ilustra bem o texto e esse seu comentário.

    Abraço! :)

    ResponderExcluir
  16. Olá, moça cabofriense!

    Perfeita essa analogia da etiqueta! Nada mais a acrescentar, excelente!

    Bjk!

    ResponderExcluir
  17. Cacá, o Olavo Bilac poeta ou cronista? Porque qualquer coisa, se alguém questionar "Bilac escreveu isso?" você pode evocar o lado cronista do poeta, que é menos conhecido! É uma boa saída também hahahaha!

    Abs!

    ResponderExcluir
  18. Douglas, os almanaques eram ótimos. Leitura fragmentada, mas hoje reconhecemos neles ao menos uma porta de entrada para outras literaturas. Eu gostava de ler aqueles velhos almanaques do meu avô...rs

    Ah, também não gosto da obra da Lya Luft...digo, pra mim não fede e nem cheira. Já o Tio Reinaldo fede. E muito! hahahahaha!

    Abs!

    ResponderExcluir
  19. Eu gostaria de deixar minha citação:

    Vai lacraia, vai lacraia! Vai lacraia, vai lacraia! Vai lacraia, vai lacraia! Vai, vai, vai...
    (Clarice Lispector)

    Genial, ri muito e amei esse texto! Descontraído e gostoso de ler...

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  20. Livro de Datena com crônicas e poesias????? kkkkkkkk.

    Adorei o texto! Como sempre, criativo, inteligente e bem humorado!

    Abs

    ResponderExcluir
  21. Fabi, se não me engano o "vai Lacraia, vai Lacraia" é do Drummond, na poesia "No meio do caminho tinha uma Lacraia..." rsrs

    Obrigado! É sempre bom tê-la por aqui! Bjks!

    ResponderExcluir
  22. Luciana, eu vi! hahahaha! E folheei as crônicas e poesias do Datena! E, é claro, o livro tá cheio de IMAGENS! Cadê as imagens, me dá as imagens! hahahaha!

    Obrigado pela sua visita e comentários! Abs!

    ResponderExcluir
  23. Brilhante, para variar! Cara, eu adoro sua imaginação socio-literária! Me fez lembrar de um texto meu, no Canis, Dedicatórias (Im)Possíveis, uma delas de Sófocles a Freud!

    ResponderExcluir
  24. OI Jaime, adorei! Ri muito aqui imaginando a Clarice se revirando no tumulo.
    Cuidado, daqui a pouco pode ter algumas crônicas de sua autoria.

    "Ter ou não ter...queijo e pão"...

    Beijocas

    ResponderExcluir
  25. aiaiai... preciso dizer que ri muito com seu texto! Caramba! Então quer dizer que aquelas "citaçõezinhas" que mamãe me ensinou qdo criança, eram todas desse povo aí!? Caramba!! Bem que eu sabia que mamãe sempre foi e continuará sendo uma mulher arretada!! Orgulho da filhinha... :)
    Vou então compartilhar frase que sempre recebo de amigos: "Pedras no caminho? Guardo todas! Um dia vou construir um castelo (FErnando Pessoa)...

    Só posso dizer que Pessoa e os demais poetas devem se revirar no túmulo, mil vezes, diante de tantas citações que são enviadas como sendo deles.

    ResponderExcluir
  26. A pergunta que fica pra esses pseudo intelectuais repetidores de frases é "quem eles pensam que estão enganando?".
    Esse pessoal é incapaz de criar as próprias frases, já que não está acostumado a usar o próprio cérebro.
    Nestes tempos de cópia da cópia, o que acaba ocorrendo é que se acaba copiando errado.
    O pessoal mal sabe o que as citações querem dizer, e discordar delas, então?
    Nem pensar.
    Abraço, Jaime.

    ResponderExcluir
  27. Acrescento uma de meu autor favorito, Kafka: "Toda vez que eu chego em casa a barata da vizinha (na verdade era o Gregor Sansa) está na minha cama..."
    .
    Tentando falar sério, já não aguento mais esta modinha no facebook, cada coisa pior que a outra, não sei no caso de Caio F de Abreu, porque ainda não o li, então pode ser que ele realmente escreveu algumas daquelas baboseiras, mas me dá nos nervos ver as frases idiotas de auto-ajuda que atribuem a escritores que jamis escreveriam tamanha idiotice... dia desse vi até Pitágoras dando lição sobre relacionamentos amorosos...
    .
    http://sublimeirrealidade.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  28. Rindo muito, Jaime! Por certo, Clarice e Caio não estão vivos o suficiente para se revirarem no túmulo, rs. Ainda bem! Em compensação, há, do lado de cá, quem se revire por eles. Depois que inventaram as redes sociais, surgiu a turma "cult" que se derrama em versos e prosas falsificadas. O Facebook, por exemplo, virou um depósito de lixo literário. Todos, a bem da verdade, "muito profundos", rs.

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails