domingo, maio 10, 2009

Reflexões amargas


"O saque, porém, continuava. Toda noite eram duas, três sepulturas abertas e esvaziadas de seu fúnebre conteúdo. (...) Houve espanto e houve esperanças. Como fazer ouro com ossos? Seria possível? Mas aquele homem rico, respeitado, como desceria ao papel de ladrão de mortos se a cousa não fosse verdade! Se fosse possível fazer, se daqueles míseros despojos fúnebres se pudessem fazer alguns contos de réis, como não seria bom para todos eles!"

Este é um trecho do conto “A Nova Califórnia”, do genial Lima Barreto ( não conhece? Herege! Leia Harry Potter, Paulo Coelho, o que quiser, mas procure os contos e crônicas deste fantástico escritor carioca), no qual ele faz uma paródia com a “corrida do ouro” na Califórnia ao mesmo tempo que expõe as hipocrisias da sociedade carioca ( e brasileira, por extensão) no início do século XX.

Peço desculpas aos meus eventuais e parcos leitores e também aos aventureiros que chegam neste blog à procura de algum conteúdo inteligente, mas tenho adotado um tom bastante amargo ultimamente em relação às observações no cotidiano. Isso passa, mas fica aqui o conselho: procurem os blogs nos links relacionados ao lado, eles certamente estarão com textos melhores e bem mais inteligentes do que este aqui hoje ( na verdade estes blogs sempre estão com escritos melhores, pois são ótimos).

Chove muito em Salvador, conforme já foi tratado no texto anterior. E com tanta chuva em uma cidade sem estrutura, sem poder público efetivo e com parte da população mal educada e cuja consciência seja restrita ao "fique na sua", as tragédias acontecem. Ruas são inundadas, famílias perdem suas casas, pessoas perdem a vida e até prédio desaba. E mesmo neste cenário terrível, há quem aproveite para “se dar de bem”.

Como dito, um prédio de oito andares em fase final de construção desabou. Felizmente ou infelizmente, dependendo do ponto de vista, havia apenas 1 apartamento ocupado por três pessoas neste prédio – estão internadas no hospital, mas sem risco de morte. Para completar o quadro tenebroso, populares se arriscavam nos escombros em busca de objetos, peças, dinheiro, materiais que pudessem ser reutilizados ou vendidos, enfim, qualquer coisa que “valesse a pena”. A “farra” só acabou depois que a polícia apareceu e isolou a área.

E em alguns outros pontos da cidade onde trânsito estava completamente parado por conta dos alagamentos na pista, bandidos fizeram verdadeiros arrastões assaltando os motoristas dentro de seus carros. A “farra” foi total: os carros não podiam se mover, a polícia não podia chegar e desta forma agiram livre e impunemente à luz do dia fechado e chuvoso.

Tal como no conto “A nova Califórnia”, muitas pessoas desprezam os valores morais e éticos (embora atualmente assemelhem-se mais a reles convenções ultrapassadas) em busca dos valores materiais. Aproveitando-se de uma situação de caos em que o poder público ou quaisquer outras instituições “reguladoras” estejam ausentes, várias atitudes encontram supostas justificativas. Os assaltos, os saques, as omissões de socorro, os privilégios aos mais abastados, os condomínios fechados com seguranças armados até os dentes, os assassinatos de trabalhadores inocentes por bandidos, os escândalos na política... para tudo isso há argumentos: Exclusão social, pobreza, segurança, a legislação, o consumo, o mercado, Deus e o diabo.

Será que realmente chegamos a este ponto? Os fins justificam os meios? Ziriguidum Bauman (sei que o nome é Zygmunt, mas não resisto) fala em “fragilidade crescente dos laços humanos”. Em tempos em que a vida é banalizada e mata-se tão facilmente e sem remorsos, parece que o sociólogo polonês acertou em cheio.

28 comentários:

  1. Meu caro amigo, mande sua modéstia ficar à parte, porque você escreve bem demais. Não tô dizendo gramática. Tô falando dialogar com o senso comum (o que não é tarefa fácil, não). E é assim mesmo, onde o poder públidco não age aparecem ninhos de ratos de todos os tipos (inclusive ratos de terno e gravata). Valeu! Paz e bem.

    ResponderExcluir
  2. Ótimo paralelo
    Ótimo blog
    Ótimo texto...

    Só lamento pq realemtne as coisas vão de mal a pior...
    Em vez de ajudarmos uns aos outros aproveitamos os momentos de fragilidade do outro para nos dar bem...
    Diga assim na primeira pessoa do plural, pq fazemos parte da sociedade e não adianta de certa forma temos responsabilidade tb, sei lá...

    Bjokas

    e até seu próximo post ;)

    (sE QUIZER PODE IR ME VISITAR TB, VOU ADORAR! RSS)

    ResponderExcluir
  3. Primeiro, Lima Barreto é meu tio avô. hahhah Eu gosto muito dele, mas confesso que leio Dan Brown. Pode me xingar e se decepcionar com isso. rsrs

    Realmente as inundações só acontecem pelos fatores que vc citou, cumpadi. A falta de educação unida a um Estado incompetente e de calamidade pública, só pode dar nisso. Mas se formos pensar, as pessoas só são sem educação porque o governo não cria programas de conscientização. Acho que por ter trabalho em projetos sociais eu acho que todo mundo é bonzinho. Em relação ao prédio, depois dizem que quem mora em morro que está na zona de risco, né? Deve ser o Palace 3. hah Ri das desgraças, desculpe.

    O trânsito em dia de chuva pára em NIteróis também, mas pelo menos vc não leva banho dos viadutos, até porque não tem viaduto aqui. Mas é o caos, mas aqui posso dizer que é uma cidade pseudo educada. Pelo menos deveria ser pelo menos pseudo rsrs Tem umas 6 universiades, umas 200 escolas públicas, e umas 150 particluares. E olha que é uma cidade com 600 mil habitantes. O povo devia ser mais educado. Mas acaba acontecendo enchentes.

    Eu li bastante um autor que dizia que a bárbarie era inerente ao homem e que aos poucos fomos nos cobrindo com camadas de civilização (se é que ela existe realmente). Acho que ele em parte estava certo, naõ há como negar que temos instintos assassinos. Somos animais carnívoros e queremos sempre ser os donos do bando, mas será que realmente conseguimos nos educar? De repente nos adestramos, foi isso. O que vc exemplificou pelo Lima Barreto (titio), é a falta de ética. Que na verdade é uma abstração necessária para vivermos em PAZ em sociedade. Mas o problema é todos entenderem isso, e descobrirem a importância dela.

    Valeu!!!!

    ResponderExcluir
  4. Já vi essa situação ano passado quando deu as tais enchentes aqui em SC. Foi um período horrível. Mesmo que onde eu moro não tenha sido severamente atingido pelas enchentes, o excesso de chuva causa estresse e os acidentes no trânsito aumenta ainda mais (fora o problemas do bloqueio da Br pelos deslizamentos e falta d'água).

    É triste ver as pessoas se aproveitando da desgraça dos outros para se dar bem. Sempre surgem campanhas "ajude os desabrigados" onde a ajuda é desviada.

    Cara é triste ver que tem gente que não tem solidariedade e que não está nem aí pro sofrimento alheio. =/

    ResponderExcluir
  5. Que o amargor não te roube o SONHO!
    Nos sonhos sempre estará o fio de Ariadne para a plausibilidade da reconstrução dos laços.
    É que a BONDADE dá uma trabalheira danada...
    Ser MAU é moleza, não depende de pensar, refletir, sonhar...
    Mas os sonhadores RESISTEM.
    BJS!

    ResponderExcluir
  6. Essa sociedade egoísta e que só pensa em si própria. Com tanta desgraça e violência, as pessoas só pensam em "COMO LEVAR VANTAGEM".
    Lastimável. Tenho vergonha de viver numa sociedade como essa. Onde temos uma justiça que não funciona, leis que facilitam a vida dos mais poderosos, e um povo burro e alienado que não pensa em nada além do próprio umbigo.

    Abraço! Ótimo Blog!

    ResponderExcluir
  7. Hum gostei muito, seu blog é muito divertido, adorei muito as charges.

    Curti muito a postagem sobre os professores.

    Parabéns pelo excelente conteúdo.

    Rubens Correia
    www.blogdorubinho.cjb.net

    ResponderExcluir
  8. Todo mundo é racional quando as necessidades básicas são preenchidas. Quando temos comida no prato, água na torneira, cama macia, cobertores grossos e essas coisinhas básicas que nos satisfazem, fica fácil agir de a cordo com o que a sociedade prega. Mas basta você sofrer de verdade por não ter essas coisinhas, ou ver alguém que você ama sofrendo por elas, e você passa a esquecer todas essas 'futilidades' de ética, moral e etc. E passamos a ser fiéis, apenas, aos nossos extintos. Que são selvagens mesmo, é inevitável.
    Não estou apoiando a atitude. Mas não aprovo a condenação. Cada um sabe de si.

    Um grande beijo, meu querido.
    Crônica dez, como sempre.

    P.S.: Quando você abrir seu jornal, quero uma vaguinha, viu?! Veja lá. =)

    ResponderExcluir
  9. Eu concordo que o mundo está virando um verdadeiro caos, mas temos que confessar que são muitos fatores que o fizeram seguir esse caminho. É realmente absurdo saber que os bandidos estavam 'fazendo a festa' enquanto as pessoas estavam dentro do carro, preocupadas se ainda possuíam uma casa, ou como estavam as pessoas próximas naquele momento.

    E Lima barreto? Já ouvi falar nesse autor, mas por enquanto estou lendo Nietzche(outro autor ótimo e recomendadíssimo). Mas é sempre bom ter uma indicação nova.

    Beijos Groo :*

    ResponderExcluir
  10. "..aos ventureiros que chegam neste blog à procura de algum conteúdo inteligente..."
    Há tantas formas de inteligência, as vezes ela se encontra no nosso cotidiano, transcrito de forma tão simples, que se torna mais agradável.
    Adorei teu blog..
    E respondendo tua pergunta, há muito de Kafka em mim...eterna inspiração!
    Bjoss.

    ResponderExcluir
  11. Ótimo texto!

    www.conto-um-conto.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Este conto é fabuloso! Leio uma, duas, três vezes e me rendo ao Lima Barreto. Isso, sim, é Literatura.

    É incrível como vivemos num mundo onde ética e honestidade são vistas como qualidades que tornam a pessoa quase um santo. A inversão de valores acontece de forma louca, sem dar tempo para entendermos o que acontece. Se não estivermos firmes de nossas convicções, acho que piraremos.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  13. Como sempre vir aqui é incrível, vc e sua boa escrita com temas sempre muito bons!!

    Triste ver que tem sempre gente querendo se aproveitar de situações tristes, este é nosso mundo, uma pena mas é.

    Forte abraço pra vc Groo.

    ResponderExcluir
  14. sempre que venho aki falo isso:
    vc escreve bem, e sempre fico me pergutnando? gente é ele que desenha?
    pq serio, eu sou muito fa de arte... arte em geral, sou do tipo que vou em festas, raramente vou..., e fico lah cantarolando e nem consigo dançar. o memso acontece aki, leio e leio, mas o que fica são as charges... nem sei pq tenho um blog,pois a arte que menos admiro é a escrita. =D

    ResponderExcluir
  15. Groo, cumpadi. Seus comentários são sempre muitíssimos bem vindos. Leio e aprendo um monte de coisas. Eu falei de educação porque sei que é a sua área. Confesso que fui superficial, mas não tinha material suficiente para escrever algo melhor rsrs E realmente o ensino brasileiro precisa melhorar.

    É... você ainda viu o outro blog e comentou. Achei demais. rs Nem tenho pretensões de receber comentários naquele blog. Bem, fiquei muito feliz com o seu. Como sempre alguém divertido e inteligente! Valeu!!

    ResponderExcluir
  16. Lima Barreto é excelente!!!

    Infelizmente, a realidade é essa, estamos vivendo a lei da selva, do cada um por si e o estado contra todos, salve-se quem puder.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  17. Tem de haver algum tipo de explicação. Não consigo acreditar que tudo isso seja pura crueldade do ser humano. Instinto primitivo? Também aceito! Qualquer coisa que não me faça perder o pinguinho de fé na raça humana que me resta.

    ResponderExcluir
  18. Oi, Groo! Vejo que você está bem indignado com essa situação atual, com tanta coisa ruim acontecendo. Mas eu também me sinto assim e creio que grande parte da população também. Parece que o caos piora a cada dia.
    O que podemos fazer? Acho que se cada um fizer a sua parte, sendo uma pessoa mais consciente de seus atos, tentando agir sempre civilizadamente, com ética, com educação, sendo honesto, paciente com seu próximo, ajudando sempre que possível, reciclando seu lixo, dando algum bom exemplo para a sociedade, já seria uma grande coisa. Claro que isso não resolveria os problemas do mundo, mas mudaria muito a sua qualidade de vida. E se cada um muda sua qualidade de vida, teremos um bairro melhor, uma cidade melhor, um país melhor, um mundo melhor. É meio utópico tudo isso, mas não podemos deixar de tentar sempre!

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  19. esse "nova califórnia" é sensacional... é um dos meus contos preferidos...vc tem um tremendo bom gosto literário e teu blog é muito bom... abraço e obrigado por suas constantes visitas

    ResponderExcluir
  20. Prefiro evitar todas essas observações - as quais faladas e refaladas em tom sempre indignado sem surtir qqer outro efeito q dar lucros aos jornais sangrentos - e partir direto ao subcnsciente do leitor através de contos plásticos. Assim, vou direto ao q importa: àqueles q tem condições de decifrar o código. Os outros q vejam Datenas e congêneres para dar vazão á sua miséria intelectual.

    ResponderExcluir
  21. PUTZ, eu sou herege e não sabia!

    Mas eu prometo que vou me redimir, assim que eu terminar de ler os dois livros da Isabel Allende que peguei emprestados, hehehehe...

    Desculpe-me pela expressão, que PORRA é essa de desmerecer seus desenhos e seus ES critos?
    Seja modesto, mas não medíocre ok?
    hahahahaha...
    Você é fabuloso, adoro o teu trabalho como blogueiro, vice?

    Sobre a humanidade, a frase que diz: "Quanto mais eu conheço os homens, mais eu amo os animais" nunca fez tanto sentido.

    Eu acredito que o ser humano possui em si uma essência ruim e que somos lapidados através da criação, ao entrarmos em contato com coisas corretas. Infelizmente, alguns permanecem como rocha bruta, cheios de impurezas, de cascalho. A prova disso é esta cena triste, pessoas precisando de ajuda sendo roubadas coagidas...

    Deus que me perdoe, mas gente assim tinha que parar de fazer peso na Terra, ou seja, deveriam ser eliminados!

    Sim, é um comentário bem amargo, porém sincero.

    Kiso

    ResponderExcluir
  22. Pois é, o único argumento sustentável após essa explanação é o que culpa o Homem, o animal. Se vista outras sociedades de animais (Nacional Geographic mesmo), como a dos babinus (áfrica), lá também há castas (e, portanto, exclusão), estupros etc. A vantagem do Homem nesse mundo foi saber somar 1+1 ir aprender a aprender...

    ResponderExcluir
  23. Gostei muito do blog... mus parabéns!!

    ResponderExcluir
  24. E aí, Groo! Beleza? Desculpa pela demora... Rsrsrsrs!

    Cara, essa postagem me fez lembrar um sujeito que eu conheço. É um rapaz idealista, cheio de convicções e valores bem definidos. Acha a nossa sociedade torta e brada aos quatro ventos que todos somos iguais, portanto, devíamos ter direitos e oportunidades semelhantes. Não entende como alguém possa ser considerado melhor ou pior, por conta de sua cor, religião ou classe social.

    E o que tem isso? Até aí nada... Também penso assim...

    Mas dia desses, eu vi esse mesmo cara, falar umas coisas...

    O sujeito fica contente, quase solta fogos, quando acontece algo de ruim com bacana.

    Ricaço sequestrado na Linha Vermelha? Bem feito, ele merecia...

    Milionário morto por assaltantes... É isso aí! Resultado da desigualdade social que ele ajudou a gerar...

    Não acreditei quando vi aquele Robin Hood às avessas, falando essas coisas...

    Ok, ok, a gente tá cansado de conhecer essa história de desigualdade social, etc., etc. Mas, putz! Ficar feliz diante do fim de uma vida?

    Acho que é meio como o Renan fala aí em riba... No fundo, no fundo, ainda somos animais...

    Abração, velho!

    ResponderExcluir
  25. Ah, o Lima Barreto serviu de "inspiração" pro Aguinaldo Silva fazer a telenovela FERA FERIDA lá no inicio da década de 90 (não sei se tem idade suficiente pra isso! Uahaaaahaaahaaaaaa!!!!!!!!!!)


    Abração!

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails