segunda-feira, maio 07, 2012

Jaime e a italiana*


Não é fácil aprender um idioma estrangeiro e ensiná-lo também é um desafio. Uma pessoa que fale inglês encontrará dificuldades para aprender Português, sobretudo na pronúncia das vogais abertas, fechadas e dos ditongos nasais decrescentes  - experimente ouvir um americano tentando falar “e aê, mermão, que jogão, hein?”. E a nossa querida língua portuguesa, reconheço, é muito chata na parte morfológica. Flexões verbais, preposições ( ah, mas os “Phrasal verbs”, em inglês, não ficam muito atrás!), gênero, número...e vai explicar para alguém o que é uma Oração Subordinada Substantiva Completiva Nominal!

Portanto, para um estrangeiro aprender português ele precisa de um componente fundamental: tempo. E tempo era justamente o que me faltava e foi o que tentei explicar para Sophia, a italiana moradora de um condomínio muito simpático em uma cidade onde estive presente para um congresso sobre Educação. A italiana me procurou para ter aulas de língua portuguesa.

Sophia era surpreendente em vários aspectos: uma italiana que parecia mais uma modelo saída das passarelas de Milão, loira e com olhos azuis encantadores. Além disso, fazia torta de morango e cafezinho imbatíveis! Não sei se foram os olhos azuis, o sorriso, a torta de morango ou ouvir sua voz calma expressando em um português perfeito ( mais uma surpresa!) que me deixaram quase hipnotizado ao ouvir o quanto ela desejava  ter aulas de português.

  - Pois bem, isso não me surpreende. Por isso estou disposta a ter aulas intensivas enquanto permanecer na cidade. Não se preocupe, professor Jaime, eu aprendo rápido e com certa facilidade.

A italiana terminou de falar e deu um sorriso que conseguiria acabar com qualquer mau humor em uma segunda-feira matinal, mas ainda assim procurei manter a objetividade e passei-lhe o valor das horas/aulas. Senti o desconforto de Sophia, pois a moça esfregou com a ponta dos dedos da mão direita o anel de pérola e ouro branco colocado no indicador da outra mão e finalmente expressou que achava o valor um tanto elevado. Expliquei-lhe que o valor ainda estava abaixo do que se cobra normalmente em aulas de língua portuguesa para estrangeiros – levei em conta o fato de que ela já sabia falar bem o nosso idioma, o que seria de certa forma um alívio, pois o que sei falar em italiano? Pizza, Spaghetti, Roberto Baggio, Mama Mia, máfia...Paolo Rossi, maledeto! Após um breve silêncio, Sophia retomou o pedido:


- Jaime, deixarei bem clara a minha intenção: gostaria de tê-lo como meu professor particular. Suas referências são excelentes e também não conheço quem mais poderia me ajudar neste assunto – disse a italiana massageando suavemente seu próprio pescoço. E continuou: - O que falta é apenas efetivar essa negociação. Tenho certeza que entende o que estou dizendo.

Ajeitei os óculos – como não ajeitá-los? – e confesso que fiquei um tanto sem jeito com aquela situação, eu não sabia como agir. Foi então que reparei nos quadros nas paredes da sala. Belos quadros de várias tendências: renascentistas, impressionistas... comentei sobre os quadros e Sophia disse que era uma grande admiradora das artes, em especial pintura e poesia. Apontei para um quadro próximo a uma cristaleira e comentei sobre a escola impressionista ao qual a pintura pertencia. 


- Professor Jaime, estou encantada! Pois bem, aqui tenho alguns renascentistas, aquele em especial faz parte mesmo da escola impressionista! Sua esposa é uma mulher de sorte.

Expliquei-lhe que não sou casado e sequer tenho namorada – iria usar o termo “encalhado”, mas mudei de ideia. Trocamos alguns comentários sobre os quadros e o papo estava bom, mas eu tinha que perguntar uma coisa:

- Então, Sophia, fico curioso: a senhorita com todas estas obras de arte na parede...

 Rapidamente a italiana interrompeu minhas palavras e tocou em meu braço:

- Não se preocupe, quero tê-lo como professor. Serei mais clara em minha proposta, talvez lhe interesse: pago a quantia que você me pede, mas só posso recompensá-lo em euros e no final do mês, quando o meu pai volta da Itália. Pode ser?

Mais uma surpresa e antes que eu respondesse alguma coisa a bela moça levantou e seguiu em direção ao armário torneado em mogno. Abriu suas portas e, escondido entre as prateleiras, estava o aparelho de som. Teoricamente não haveria mais espaços para surpresas, porém a italiana colocou para tocar aquele riff inconfundível de Keith Richards & Mick Taylor para o vocal de Mick Jagger:


E quanto às demais surpresas ocorridas naquele dia, bem, acompanhem as cenas dos próximos capítulos  no blog  http://anaceciliaromeu.blogspot.com na série “Histórias do Condomínio”, no blog da minha querida amiga Ana Cecília Romeu.
 
____________________________________________________________________________

*Este texto é uma obra de ficção escrito em parceria com Ana Cecília Romeu, a quem sou grato pelo convite e paciência! :)  

73 comentários:

  1. Jaiminho, querido amigo!

    Quero muito te agradecer por esta parceria.
    Uma grande honra para mim!
    Muito bom trabalhar com você, não só porque é alguém da área literária, mas também por ser um querido amigo, e tudo parece fluir com mais naturalidade, e este foi um grande desafio, afinal Jaime Guimarães por ele mesmo, além de encontrar com a bela italiana, mamma mia!

    Agradeço muito pela segunda parceria, e também pela paciência comigo. Creio que você já entendeu que as coisas comigo parece que são para ontem, e sei que você é bastante ocupado.

    Obrigada por tudo!
    Mais um desafio, mais um resultado, que creio, ficou muito bom, e também sua versão alternativa.

    Grande abraço!
    Ci vediamo presto!

    ResponderExcluir
  2. Cissinha, minha querida,

    grato por suas palavras carinhosas e incentivadoras! :)

    Essa parceria especificamente foi um grande desafio mesmo - mas valeu a pena, pois encontrar com a italiana, mamma mia, vale o ingresso hahaha - porém, falando sério, é muito difícil para qualquer escritor - e eu não tenho a pretensão de me rotular como tal - entrar na trama de uma obra em andamento e conseguir "acertar" o tom narrativo, adentrar no "espírito" das personagens e situações.

    Mas foi muito bom! Experiência recompensadora! :)

    Sempre um prazer trabalhar contigo, Cissinha. E que venham tantas outras e em relação ao tempo, bem, para tudo se dá um jeito, né?

    Thank you! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 'tanquiuuuu' very muito! rsrs
      Palavras bonitas as suas, as minhas foram simples, mas de coração! (acho que isso é um clichê, mas vale)!
      Grande beijo!
      Grazie tanto!

      Excluir
  3. Olá Jaime,

    Adorei essa parceria com a Cissa. Ficou fantástica. Rapaz essa Sophia é mesmo um bonde da alegria kkkk. O professor ficou sem ação perante esse monumento. Só muita torta de morango e cafezinho pra manter a calma.
    Você gosta dos Rolling Stones hahaha eu também gosto bastante.

    Adorei Jaime a postagem, só tenho que parabenizar pela beleza e a criatividade. Dupla perfeita, gostei imenso.
    Beijosss!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Smareis! A Sophia nem é bonde, é um avião mesmo! hahaha E haja torta de morango! :)

      Que bom, viva os Stones!

      Muito obrigado por suas palavras, viu? :)

      Bjssss

      Excluir
  4. Olá, amigo Jaime!
    Realmente os estrangeiros têm dificuldade de entender nossa língua.
    Outro dia, dando aula para um americano, ele queria entender por que escrevemos "muito", mas falamos "muinto". Tive que explicar a etimologia da palavra para ele entender.

    A história contada por personagem intradiegético (primeira pessoa) tem um tom mais verossímil.
    O trabalho seu e da amiga Cissa ficou tão perfeito que, se não falassem, ninguém diria que foi feito por duas pessoas.
    Esse capítulo do condomínio hoje é um dos melhores, não somente pela presença do amigo na história, mas também pela dedicação e talento de ambos.
    Ah, a perfeição gramatical também não me passou despercebida, não.

    Parabéns pela criatividade!

    Abraços para ambos do amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, Bento!

      É verdade: se até para os brasileiros e portugueses a nossa língua apresenta dificuldades, o que dirá para um estrangeiro falante de uma língua que não seja de origem latina... imagine diante de expressões idiomáticas e até mesmo alguns falsos cognatos! Bem, todas as línguas têm suas particularidades.

      Muito obrigado por suas palavras elogiosas e gentis. Possui um olhar detalhista e é recompensador ler um comentário enriquecedor assim.

      Um abraço!

      Excluir
  5. Olá, Jaime! Quanta saudade dessa página e especialmente dessa parceria tão saudável e rica que você e a Cissa nos proporcionam. Vou lá conferir mais detalhes dessa intrigante aula.rsrs.

    Obrigado, meu amigo, pela presença e solidariedade durante meu afastamento. Devagarinho estou voltando. Abração. paz e bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, graaaaande Cacá! Rapaz, que surpresa boa tê-lo de volta - mesmo devagarinho, mas o que é como diz o ditado: "Devagar e sempre!" :D

      Muito bom ter a sua presença aqui. Saudades de você, rapaz, espero que tudo fique bem neste ano de 2012 e você retorne com prazer à literatura e aos blogs.

      Grande abraço!

      Excluir
  6. Adorei ver tua versão aqui! Parabéns aos dois! E essa italiana era danada.Acho que na torta de morangos tinha feitiço e na música também...abração,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Chica! Na música o feitiço fica por conta dos guitarristas Mick Taylor e Keith Richards! :) Abraço!

      Excluir
  7. Puxa, Jaime, fiquei encantada com essa parceria maravilhosa entre Cissa e você, a sintonia ficou perfeita, parabéns!!!
    Se ensinar português para brasileiro já é difícil, imagina para estrangeiro, hahaha... essa nossa língua é bem danada mesmo. Mas pelo que percebi, vai ser um prazer ensinar àquela italiana de olhos azuis, hein? rsrrss

    Brincadeiras à parte, gostei muito da tua versão, viu? E ainda vou dar uma passeada por teu blog. Bjus e até a próxima.

    palavrasdevalquiria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Valquíria. Seja bem vinda ao meu humilde blog. A casa é pequena, mas o coração é grande, fique à vontade para passear por aqui :)

      Olha, ensinar para a italiana de olhos azuis não será nenhum trabalho, na verdade se ela pedir eu até PAGO para ensiná-la hahaha

      Muito obrigado por suas palavras e a visita. Bjs!

      Excluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Os desenhos que vc faz coloridos ficam mais bonitos. Eu achava que vc era formado em Geografia e História, mas então somos colegas.

    BjóKawanami

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, poeta Satoru. Ah, jogar uma corzinha nos desenhos deixa-os mais apresentáveis. Pois é, colega, somos letrados! rsrs

      Abs!

      Excluir
    2. Jaime, para ser mais letrado ainda, durante o curso, aproveitei uma régua que tinha o alfabeto todo vazado nela a fim de desenhar as letras bem feitinhas. XD

      Excluir
  10. Oi Jaime,

    Vim lá do blog de minha amiga Cissa...
    Rs..., esse seu congresso lhe rendeu um pocado..., hehe...

    Valeu pelo humor...
    Beijos,
    Ana Lúcia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana Lúcia.

      Muito obrigado e seja bem vinda ao meu humilde blog. Fique à vontade! :)

      Ah, um congresso onde conheço uma italiana bonitona, como torta de morango, um cafezinho maravilhoso e ainda com trilha sonora dos Stones? Acaba não, mundão! hahaha

      Beijo!

      Excluir
  11. Boa tarde, Jaime.
    Tua versão do texto ficou tão boa quanto a do site da Ana, parabéns.
    Eu juro que gostaria de saber parra que serve complemento nominal, adjunto adverbial e orações subordinadas assindéticas; acho que elas servem para o mesmo que a fórmula de Báskara serve: ocupar espaço em nosso pobre cérebro.
    Prefiro o Led Zeppelin, mas o Rolling Stones também é excelente; ficar tanto tempo na estrada do rock não é pra qualquer um não.
    Esqueci de comentar lá no Humor em Conto que conhecestes o site da Ana através do Fantástico Cenário (pelo que eu lembro), já que lembro de ter comentado aqui (e realmente não lembro como cheguei até aqui), dai comentastes lá, num texto que a Ana também comentou e, em seguida, te vi comentando lá no site da Ana (lembro disso porque tua és o único a usar sua própria auto caricatura como avatar).
    Abraço, Jaime.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jacques, meu rapaz,

      muito obrigado. Rapaz, deve ter sido essa sequência mesma de eu ter conhecido o blog da Cissa. Eu tenho uma memória estranha para "começos", nunca lembro direito de como as coisas começam para mim rsrs

      Não fale mal da fórmula de Báskara, era uma das poucas da matemática em que eu acertava alguma coisa, me dava bem! hahaha

      Led, Stones...só coisa boa!

      Grande abraço, Jacques! E obrigado!

      Excluir
  12. Oi, Jaime, as duas versões do conto ficaram muito boas! Consegui quase sentir a situação, rs...
    Parabéns, ficou muito bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marina! Muito obrigado, é sinal de que conseguimos relatar bem uma história, né? rs

      :)

      Excluir
  13. Olá Jaime, vim conhecer a versão principal. Que situação! Ao menos, vamos dizer, foi bastante inspiradora e agradavel! rsss


    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sissym.

      Obrigado pela visita e comentário.

      Sim, sim, a situação foi MUITO inspiradora...e se foi agradável, bom, tem que acompanhar o blog da Ana Cecília pra ver o que acontece rsrs

      Bjs!

      Excluir
  14. Essa italiana não é fácil, pelo menos agora ela deu pra escutar stones. Mas é galanteadora, o professor que se cuide. Hahaha. Se bem que solteiro e ela linda do jeito que é, acho que se cuidar seria o de menos. Teria é que extravasar mesmo!

    Abração

    ----
    Site Oficial: JimCarbonera.com
    Rascunhos: PalavraVadia.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala, Jim!

      Essa italiana é surpreendente, quem diria que ela ouviria Stones? rsrs Assim fica difícil resistir! hehehe

      Abraço! Valeu!

      Excluir
  15. Bah cara e tu e o André são putas sargistas! Acho muito massa! E admito essa arte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, no meu caso é um hobby e já tive algumas charges até utilizadas por professores e até revistas - voltadas para este lado educacional. ( a revista Carta Capital na Escola, em um plano de aula)

      Isso aí dá um orgulho danado - mas não dá dinheiro hahahahaha Mas como é hobby e voltado para a Educação, basta pedir autorização e citar a fonte que tá valendo rs

      Excluir
  16. Queridos do meu coração,

    Amei tanto o texto que vou passar amanhã por aqui para deixar um comentário mais que especial para esse lindão. No momento, vou copiar o coments lá da Cissinha. Mas, volto!


    Boa noite lindona! Boa noite lindão!

    O que falar de tamanha sintonia, não só literária, mas de uma amizade tão respeitosa e sincera? Apenas falar que admiro os dois pela leveza, educação, inteligência e carinho que os dois repassam.

    Meninos, os comentários e respostas são dignos de muita admiração e fiquei aqui pensando porque não consigo mais responder no site, não por não amar isso, mas pelo tempo que já esgotou e não dá mais para espremer. Aplausos para os dois!

    Quanto a visita a Barbie, encantada é pouco por esse professor cheio de graça e culto, pois é conhecedor dos impressionistas e adora Sêneca. Penso agora que não teremos Brad Júnior, Urso de Sutiã ou francês que conquistem esse coração. Ele já conquistou a intimidade ao desfrutar um merengue de morango e ser chamada pelo primeiro nome. Percebi que ela não importará mais com o preço pelo serviço porque agora há valor no meio ou quem sabe um desejo por esse professor que adora os Rolling Stones.

    Ademais fiquei pensando que conheci o Jaiminho pela Cissinha. Olha que lindo gente, estamos ligados pelo acaso ou pelo destino?

    No mais, falar que a charge ficou belíssima e original e agora penso nesse condomínio com essa entrada. Que tal desenhar a sala da italiana e o quarto quando chegar naquele momento?

    Beijossssssssssssssssssssssssss!

    Lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luluzinha,

      puxa vida, que comentário bonito. Eu nem sei como respondê-lo, você é demais, Luluzinha. Só tenho mesmo que agradecer suas (belas) palavras.

      Hum...você é uma observadora e tanto, hein, Lulu? Bom, digamos que eu e a Barbie italiana desenvolvemos excelentes afinidades! Mas quanto à charge...bem, da sala da italiana é perfeitamente possível, claro; já o quarto quando chegar "naquele momento" é como nos filmes antigos: a luz apaga! hehehe

      Grande beijo e muito obrigado! :)

      Excluir
  17. Jaiminho...
    vim aqui espionar... não conta nada prá ninguém.... xiiiiii...
    tô achando o maior barato as tuas respostas!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cissinha,

      também vou passar lá para fuxicar, digo, espionar, digo, dar uma olhada no que estão escrevendo rsrs

      :)

      Bjs!

      Excluir
  18. Muito boa essa parceria.O conto ficou excelente.Me prendeu do começo ao fim.Pelo que entendi terá continuação...

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Parole!

      Bom, se terá continuação eu não sei, mas que o professor e a italiana deixaram um certo suspense, ah, isso sim rs

      bjs!

      Excluir
  19. Ahh que legal ler esse texto!
    Quero muito ver uma continuação, quando comecei a ler pensei que veria um caso de amor verídico aqui kkkkk

    Vou lá conferir o outro blog!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Camila!

      Será que rola um love? Nessas horas é que lamento ser ficção, já imaginou encontrar uma italiana que parece uma modelo, faz torta de morango divinamente e ainda ouve Stones? Seria bom demais pra ser verdade hahaha

      bjs!

      Excluir
  20. Jaaaaime, imagino o frio na barriga de um homem sério (e até onde se sabe só pensando em levantar uns "pilas" dando umas aulinhas) ao deparar-se com a beleza estonteante da insinuante italiana... rsssss Adorei lá no HumorEmConto e ótimo ler aqui a visão masculina da história. Sacada ótima dos dois!

    Ahhhhhhh... 'brigadãoooo pela Rua Bel! hehehehehehehehehehe Acho que foi por mim, né???? :-))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bel!

      A Rua Bel foi pra você sim rsrs E o cartaz "Gre X Nal" para lembrar das irmãs tricolor e colorada! :)

      Muito obrigado. E, sim, a coisa toda era pra levantar uns pilas, mas no caso da italiana eu até PAGARIA pra dar aulas hahaha

      Excluir
    2. Mas até que foste discreto... ahahahahahahahahahah

      Excluir
  21. Este tipo de parceria eu achei inédito, uma mesma história, os dois autores com duas versões. Nunca trabalhei assim, sempre que escrevi em parceria (já escrevi até a três) o resultado sempre foi um texto apenas.
    Ficou muito boa sua versão também, com a explicação da dificuldade de lecionar Língua Portuguesa a estrangeiros. A pronúncia que realmente complica, contudo, o mais importante eu acredito que seja a comunicação, afinal, nunca falaremos como os que possuem um determinado idioma como os nativos do mesmo falam. Se a comunicação acontece, é o que importa.
    Já deixei minhas impressões também no blogue da Ana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Christian!

      Sim, a ideia foi realmente criar duas versões, achamos que ficaria bem interessante assim. E é um desafio a mais, também, o que é muito bom. Adorei esta parceria com a Ana - mais uma parceria, aliás.

      É, neste caso da comunicação quem defende essa tese são os linguistas. Quando houve aquela gritaria com os tais livros didáticos do MEC que "ensinariam a escrever errado" ( o que não é verdade, ali só estava exposto a variação linguística do cotidiano) os linguistas já ressaltavam a importância da comunicação e que não haveria erro. Exemplos assim não faltam na literatura, desde Lima Barreto a Bernard Shaw, apenas para citar dois grandes autores que trataram disso em seus escritos.

      Vou lá conferir. Abs!

      Excluir
  22. Olá Jaime,

    Gostei imenso de sua versão. Você e a Cissa fizeram uma brilhante
    parceria.
    Parece que o professor ficou bastante desconcertado diante dos
    encantos e das atitudes um tanto sedutoras da italiana. Será
    que ela pretende conseguir algo mais do professor, já que fala fluentemente o português?

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vera Lúcia!

      Muito obrigado por sua visita e comentário. Grato pelas palavras! :)

      Hum...mas o que essa italiana pretende, não é? Continue acompanhando lá na Cissa as aventuras do condomínio! rs

      Abraço!

      Excluir
  23. Estou vindo lá do Condomínio Cissa Romeu, especialmente para conhecê-lo Professor Jaime, e também cumprimentá-lo pela genialidade de parceria com a querida Cissa.
    A sintonia entre os dois é fantástica!
    Já comentei por lá e o faço aqui: muito boa essa idéia!
    Mas, alguma coisa ficou no "ar" , Prof....Parece-me que "pintou" um clima lá com a italiana, ou foi impresão minha? rsss...Espero que essa história tenha continuidade, pois a minha curiosidade é daquelas que dá até urticária. Da mesma forma, que aguardo com ansiedade as aventuras condomínicas da nossa amiga Cissa, agora vou aguardar as suas também.

    Linda noite, Jaime!

    Beijinhos da Lu...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lu!

      Que legal, obrigado por sua visita e pelas palavras. Fique à vontade - a casa é pequena, mas o coração é grande rsrs

      Mas será que pintou um clima mesmo? Eu acho que a italiana estava tentando garantir alguma vantagem na negociação...rsrs Bem, as aventuras da Sophia continuam lá no blog da Cissa, vamos ver o que acontece, né? :)

      Obrigado, tenha uma ótima noite também, Lu.

      Bjs

      Excluir
  24. jaime..as duas vesoes estao maravilhosas...cada um no seu estilo.

    Ja comei a rir com a sua charge...hilaria...

    Mas olha..fica esperto ( a italiana ja e )...rs

    Acho que estas aulas serao pagas em outra moeda!!

    Ah..me espantou a Sofia, tao antenada em artes nao ter uma peca de ceramica em
    seu apartamento!! rsrs

    Parabens a bela dupla.Cissa e Jaime!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ma!

      Né? Mas eu acho que a Sophia deve ter alguma peça de cerâmica sim... bom, se ela não tiver, aguarde por encomendas! :)

      Muito obrigado por suas palavras e pela visita! Bom tê-la aqui! :)

      Excluir
  25. Rá! Muito bom!

    Pena que nem sempre são mulheres tão bonitas assim que nos xavecam, mas de certo as suas atitudes impressionam e sudezem.

    Abrç

    End Fernandes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, End! De vez em quando a gente precisa ter sorte na vida, né? hahahaha

      Valeu, obrigado! :)

      Abs!

      Excluir
  26. Huuumm... nem falo nada... quanto aos encantos da italiana? Bem! nem falo nada também!! Rssrsrsrs... apenas gostei!! Rsrsrsrs... Bjs
    Juro! Sem palavras, apenas rindo... =D

    http://www.artesdosanjos.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jane, eu também quase não consigo falar nada diante daqueles olhos azuis rsrsrs =D

      Bjs! E obrigado pela visita! :D

      Excluir
  27. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Muito bom.
    uahsduahdsuahsduashdusuashd
    Tu és muito bom, hein rapaz.

    Beijão!

    ResponderExcluir
  28. Vocês dois brilharam nesse capítulo da novela, que já tenho acompanhado na Cissa. Pensei que ia cair nos braços da italiana (rss), pois a insinuação me pareceu bastante clara. Vou aguardar o que vão fazer, posteriormente (hehehehe). Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marilene!

      ...ou o que não vão fazer, né? rsrs Tem essa possibilidade também. A italiana é pra lá de surpreendente hahaha!

      Obrigado pela visita e por suas palavras! Bjs!

      Excluir
  29. Legal, vi a outra versão da estória no blog da Cissa, e ai Jaime, pensou em dar o golpe do bau, quem sabe não sai da condição de "encalhado"? kkkk

    Parabéns pela parceria de vc e a Cissa, tô gostando de ver, dois blogueiros inteligentes e criativos, abração pra ti mano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já pensou, Cheng? Eu sairia da condição de encalhado e, pelo visto, daria um jeito nas finanças também kkkk

      Valeu, muito obrigado! Um abraço!

      Excluir
  30. Que linda parceria, Jaime
    Um escritor, chargista e professor com uma excelente cronista que adoro ler. Tem tudo aqui de bom : humor, carisma , criatividade.
    Adorei tudo tudo,a charge e o texto. Aguardarei ansiosamente o desenrolar destas postagens.

    Um bom final de semana
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Elisa!

      Muito obrigado por suas palavras elogiosas. Parceria com a Ana Cecília Romeu é sempre muito prazerosa e rica! :)

      Confira no HumorEmConto o que vai acontecer - ou não - com a Sophia e com a turminha do condomínio.

      Ótimo final de semana! Bjs

      Excluir
  31. Jaiminho,
    meu querido amigo!
    Novamente meu muito obrigada por tudo!
    Já tive que postar a crônica das mães, se não minha "véia" me mata rsrs
    Até a próxima.
    Grande beijoooooo :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço, Cissinha! :)

      hahaha Afinal, é dia das mães, ora! Tem que postar mesmo! rsrs

      Beijooooo

      Excluir
  32. Jaime,
    Bom domingo e um
    Feliz Dia das Mães, junto a todos os seus familiares...!!
    Beijos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Ana Lúcia!

      Tenha ótimo domingo!

      bjs!

      Excluir
  33. Olá Jaime!
    Que engraçado... sabe que eu tenho dificuldade com o português até hoje? e por isso, quem não me conhece direito pode me achar uma "loira burra" rs...
    Abraços...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jenny!

      Ah, mas a nossa Língua Portuguesa oferece mesmo algumas dificuldades - e mesmo tão sutis que na linguagem do dia a dia as chamadas "regras" ou a "linguagem culta" dá lugar para formas mais relaxadas e descontraídas de comunicação. Os linguistas defendem isso, já os gramáticos mais tradicionais acham um horror! rs

      Um abraço!

      Excluir
  34. Ola Jaime,
    Foi muito legal mesmo a sua participação naquele condomínio muito louco. Sabe, essa italiana está tão comentada que em breve será top model.

    Quanto a nossa língua, realmente ela é um tanto complicada, porém creio ser uma das mais belas, não?

    Abraços, Flávio.
    --> Blog Telinha Crítica <--

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Flávio.

      Sim, é uma das mais belas, a língua portuguesa possui uma sonoridade bem agradável, bonita mesmo.

      E aquela italiana...hunf, sei não, sei não! Eu viro as costas e ela já arrumou outro! rsrs

      Abraço!

      Excluir
  35. Olá Jaime,

    Também vejo isso da mesma forma, aprender alguns idiomas é meio complicado. Mas também acredito que o português é uma das lingua mais complicada pra aprender e escrever. E tanta coisinha que por vezes acho até exagero.Também acho super chata na parte morfológica. Agora Oração Subordinada Substantiva Completiva Nominal assim você me mata, ai, ai coitado dos americanos.

    Adorei essa postagem.

    Beijokas e ótima semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Smareis!

      A nossa querida língua portuguesa possui uma série de detalhes gramaticais que pode tornar o aprendizado realmente "enfadonho". Sabe essas colunas de jornais e internet com "dicas de português"? Então: ouvi de um leitor a queixa de que os professores colunistas poderiam explicar de forma mais objetiva ao invés de explicarem até sob o ponto de vista gramatical como a palavra ou frase é escrita de acordo com a "norma culta".

      Os linguistas ficam doidos com isso...rsrs

      Bjks e obrigado! :)

      Excluir
  36. porra meu chapa, transforma isso em poema ou conto. Às vezes eu digo pra minha mãe (ela sempre vem com uns papos do tipo: bah, filho, você tem que escutar a história de fulano e beltrano, e se inspirar nelas) que não é qualquer história que dá para transformar em conto ou poema ou algo do gênero. Pelo menos, não a nível de ficar atraente para o leitor.

    Mas essa sua dá pra escrever perfeitamente. Pensa nisso.

    Abss!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jim, quem dera eu ter alguma habilidade para poesia! Eu também não tenho essa habilidade para contos, apenas para crônicas, ensaios... mas eu cheguei a colocar essa história no papel e desisti - tá salvo um rascunho. Você até deu a ideia e vou tentar escrever isso aí. Valeu!

      Um abraço!

      Excluir
  37. Jaiminho, eu já havia comentado no blog da Cissa. Olhei nos comentários acima e não vi nada meu. Não sei se foi sonseira minha, porém não havia visto que vc publicou aqui tbem! Poxa, como deixei passar???

    Como falei lá no Humor em conto, eu achei essa barbie italiana uma safadjeeeeenha! Pô, se aproveitando assim!!! Enfim, #ProntoCalei! Não vou dar ataque de pelanca aqui, senão o povo vai pensar "mal" de mim! hahahahahaahahahahahahahahahahahaahahahaha ... o povo pode não entender que é só ciuminho de amiga! kkkkkkkkkkkkkk... então mió eu deixar quieto! hahahaahahah

    bjks :) JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails