segunda-feira, agosto 08, 2011

Nas ondas do rádio


As tentativas da locutora em animar minha segunda-feira não são bem sucedidas e carregam nos clichês: “Olá, pessoal! É segunda-feira, dia de recomeçar, dia de manter o bom humor e retomar a rotina”. Ô, moça, tem jeito de retomar a rotina com bom humor?

A moça tenta animar os ouvintes da emissora de rádio com aquela voz tipo “alto astral”. Ao menos ela não diz as horas “minuto a minuto”. Lembro dos tempos de São Paulo, nas ondas da Rádio Globo AM com o Eli Correia, aquele mesmo do bordão “Ooooooi, geeeentiii”. O "homem sorriso do rádio" não deixava ninguém perder a hora: “olha a hora, olha a hora: 6:14”. Passava um minuto de música ( geralmente José Augusto, Milionário e José Rico, Almir Rogério, Amado Batista, Duduca e Dalvan, apenas o supra-sumo) e lá estava o locutor: “olha a hora, olha a hora: 6:15”. Naquele tempo não havia esse trânsito infernal e nem a tecnologia disponível para informações precisas em tempo real, então pela manhã as emissoras tocavam músicas ou transmitiam breves notícias. Olha a hora, olha a hora: 6:16!

E na segunda-feira pela manhã uma das breves notícias que eu aguardava ansiosamente enquanto tomava o café antes de sair para a escola era o placar esportivo. Hoje as pessoas encontram todas as facilidades do mundo para acompanhar os jogos e resultados de seus times graças à internet. Se você torce para o AEK Vladivostok, da 4a divisão russa, basta acessar São Google e acompanhar os gols do seu ídolo Alexander Pernetakov; mas no meu tempo – apesar de ser extremamente jovem, eu vivi um período em que não existia celular e nem internet. “Crianças, eis um fóssil!” -, para descobrir se o meu time ganhou ou perdeu era preciso acompanhar a rodada esportiva na emissora de rádio, mas isso nem sempre era possível; ou então esperar pelos “gols da rodada” no Fantástico que espertamente eram exibidos tarde da noite e meus pais me mandavam dormir bem antes - “Crianças, não mexam no fóssil, pode ser frágil!”

A informação do placar esportivo era fundamental para que minha segunda-feira começasse bem. A segunda é conhecida como “dia internacional da dieta” e “dia mundial de iniciar a academia”, mas é também o “dia nacional da gozação aos torcedores cujos times perderam no fim de semana”. Então era um grande alívio e alegria quando o locutor da rádio dizia: “Na Vila Belmiro, Santos 3 x 1 São Bento, gols de Tuíco, Marco Antônio Cipó e Edelvan para o Peixe”. E se algum time rival perdia ( Corinthians, Palmeiras, São Paulo), escolheríamos o(s) “Cristo(s)” da manhã para zoar na escola. O problema é que o Santos passou por uma fase braba e era comum iniciar a semana com péssimas notícias: “Em Jaú, XV de Jaú 2 x 1 Santos, gols de Toninho e Cilinho para o XV e Osmarzinho para o Santos”. Era muito “inho” naquela época e eu fui o "Cristo" das manhãs muitas vezes. Bullying é isso aí!

O hábito de ouvir rádio perdurou, mas minhas preocupações hoje são diferentes. Iniciar bem a segunda-feira atualmente não depende mais do placar esportivo, depende do boletim do trânsito: “Trânsito complicado na avenida ACM e na avenida Paralela”. Como raramente recebo notícias do tipo “trânsito livre, fluindo normalmente em toda a cidade”, ouço com atenção alguma notícia que tente animar a manhã. Mas é difícil: corrupção no governo, contagem de mortos em acidentes automobilísticos no final de semana, bancos e suas contabilidades milionárias - claro que nas propagandas eles são bonzinhos e sorridentes - , fome na África e tantas outras que nem valem a pena lembrar. Se eu mudo de estação para ouvir uma música dou de cara com um “meteoro da paixão” ou um pagodão com uma letra infame sobre mulheres cujo refrão é “vai, vai, vai, vai” - ou coisa pior - bombardeando meus pobres ouvidos.

Então, moça, sei que suas intenções são muito boas e tem uma bela voz – e já vi sua foto na internet, é muito bonita também -, mas já está na hora de eu sair para o trabalho. Como sua bela voz já me disse qual congestionamento escolher nesta manhã, vou dirigir ouvindo uma playlist em homenagem ao rádio, esse companheiro de todas as horas.

PLAYLIST: Rock n´Roll Radio – Ramones; Radio Song – REM; Radio K.A.O.S – Roger Waters, Radio Gaga - Queen. ( melhor que a Lady Gaga)

20 comentários:

  1. Como sempreeeeeee! Texto escrito impecavelmente!
    É tão divertido, interessante e primordial ler o que vc escreve!
    Eu na segunda não ouço NADA. Nem a voz da minha conciênscia.

    ResponderExcluir
  2. Você sabia que até os 5 anos eu (e quase todos no BR) não tínhamos TV, e só ouvíamos rádio? Meu pai foi um grade radialista (desistiu - foi desistido- depois de inúmeras prisãoes no Estado Novo); ouvi "O Fantasma", "Balança mas não cai", Cesar Ladeira, e muitas coisas mais. Anos depois meu pai continuava apegado ao rádio por motivos óbvios, e a gente amanhecia ouvindo o cara do horóscopo dizendo (mesmo às segundas feiras) "Eu vou cada vez melhor!"... rsrsrsr BEIJOS!

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto e principalmente a crítica sobre as rádios. Se vc for mudar de estação vai encontrar locutor diferente mas a mesma notícia. Não há criatividade, e o ouvinte ao invés de se entreter com o programa fica é chateado de ouvir hipocrisia e tanta notícia ruim!

    ResponderExcluir
  4. Nunca tive o hábito de ouvir rádio e ainda bem que temos a internet para não nos condicionamos a um veículo de comunicação para obter os variados tipos de informação porque ficar esperando por "mais notícias depois do intervalo", merchandizings do tipo "estou aqui com a iogurteira Top Therm", ou Brasil v Chile depois de Insensato Coração ninguém merece, né?

    ResponderExcluir
  5. Oi, Jaime! Há anos que o rádio faz parte da minha rotina pelas manhãs e há anos que a minha rotina é uma rotina enfadonha pelo rádio. Eu me aproveito do advento da internet, pois também sou extremamente jovem e envio mensagens para as emissoras que mais costumo ouvir reclamando da mesmice. Já teve até locutor que perdeu a paciência comigo e me mandou mudar de estação pois eles não mudariam uma vírgula em função de um ouvinte. E eu achei certo, obedeci e mudei mesmo. Cria-se muito pouco nesta área tal como na televisão. O que tem salvado minhas manhãs é a imperdível participação do José Simão na bandnews, um verdadeiro alento para começar os dias com o humor elevado, apesar das mazelas que nos aguardam no trânsito e no trabalho, etc, etc, etc,.
    Abraços e ótima semana. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  6. As rádios de hoje seriam melhores se os comentaristas não fossem tão fracos ou até mesmo fanáticos, como no caso daqueles que, pelo menos por aqui, comentam futebol nas rádios AM, aliás, o futebol do time deles e de nenhum outro.
    Lembro quando eu era criança que no início do ano aparecia a lista de filmes que ia passar o resto do ano e a criançada ficava feliz de saber em abril qual seria o filme que passaria em novembro.
    Hoje em dia o pessoal grava os filmes da internet e reclama da qualidade da imagem, antes mesmo do filme passar no cinema.
    Tecnologia é assim mesmo, o ultranovo de hoje é o resíduo sólido de amanhã.
    Cabe a nós usá-la com sabedoria.
    Valeu.

    ResponderExcluir
  7. Olá, professor!

    Cresci ouvindo rádio e uma das coisas que queria ser quando crescesse era sonoplasta. Isso graças a dois sonoplastas da Rádio Globo AM (Rio): Brinquinho e Toninho Malvadeza ("que no fundo, no fundo, é o Toninho Bondade", como dizia o locutor). Quando criança o rádio era uma espécie de relógio, não pela repetição das horas, mas porque eu já sabia mais ou menos que quando começava a "previsão" para os nativos de sagitário era hora de sair para a escola. E quando voltava, por volta do meio dia, estava no fim do Debates Populares, programa do lendário Aroldo de Andrade. Lembro que meu pai ligava a TV sem som para assistir os jogos, ouvia a narração pelo rádio.
    O Rádio sempre fez parte da minha vida, para informação e descontração e se eu fosse falar da minha relação com ele, não acabaria hoje, então é melhor parar por aqui.

    bjohnny!

    ResponderExcluir
  8. Oi Jayme, tudo bem?
    Bem, já estou comentando agora na terça feira, cheguei atrasada na tua segunda feira! rsrs
    Muito bom o texto, heim?
    Uma ótima crônica!
    Tenho tanta coisa a comentar, mas pouco tempo...
    Ri muito com o "meteoro da paixão" e a Lady Gaga, não dá, né? Sou da época do The Smiths, The Cure, Supertramp, e olha... dava na rádio! rsrs
    Milagres dos tempos, fazer o quê?
    Abração!

    ResponderExcluir
  9. Ah! Vi tua resposta no post anterior. Muuuuito bom teu traço mesmo e as charges! Perfeitos!!! Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  10. Quero ter a experiência na rádio... Acho fantástico, sabia? Quando fiz Radiojornalismo, meu grupo ficou responsável em escrever um programa sobre sexo... rs rs... Dias atrás tinha sido elogiada pelo professor por ter uma voz bacana, mas depois do tal programa ele falou: - Olha Calila, prefiro você falando sobre economia, política... Sua voz é séria demais! =) rs
    Será isto bom?
    Bjs Jaime!

    ResponderExcluir
  11. Denise , minha querida e eterna Vírgula Antenada, eu também não funciono direito às segundas-feiras. Mas vez em quando dá um "revertério" e faço coisas que prestem, como esse texto - que foi escrito numa segunda-feira de manhã bem cedinho rsrs Beijo!

    Christina , que comentário interessante: ele me fez lembrar do meu avô, o primeiro a ter um rádio na região onde morava - sertão da Bahia, próximo à Chapada Diamantina. E os vizinhos se aproximavam, assustados, querendo saber "como é que um homem podia caber lá dentro" hahahaha! E esse cara do horóscopo era o Omar Cardoso. Meu vô também ouvia os programas e chegou a comprar livros dele! rs Bjs!

    Experiência Diluída, é quase tudo tão igual nas emissoras de rádio, sobretudo aqui em Salvador; quem tenta um pouco sair da mesmice é a Metrópole, mas mesmo assim...difícil.

    Peterson , na jornada esportiva é assim mesmo: o locutor diz "Olha o placar com oferecimento da madeireira Pica-Pau, mandando um abraço para Zóio, grande torcedor; com oferecimento de Conhaque VaiVolta, desce com tudo, e mandando um abraço para Fulano Beltrano da Silva e seu filhinho Fulaninho de 8 anos, qual e o placar?" Aí toca uma vinheta e só depois disso tudo o cabra diz que o jogo tá 0 x 0...dá vontade de esganar o sujeito! rsrs

    Cacá , às vezes eu consigo escutar o Zé Simão pela manhã e gosto das intervenções dele - e até do Milton Teiras Neves, creia. O Zé Simão ultimamente anda pegando muita piada do Twitter, mas é como dizem por aí: a) na TV e no showbizz, nada se cria, tudo se copia e b) o importante é o modo como a piada é contada. E o Zé Simão sabe bem como tratar, por exemplo, da saga do Gervásio! rárárá! Abs!

    Jacques , é porque você nunca ouviu um locutor baiano narrando jogos do Bahia e Vitória. Experimente um dia desses...ou você cai na risada ou chora de tanta raiva, porque os caras são doentes de tão fanáticos! E a garotada hoje tem uma facilidade...rsrs Valeu!

    Olá, moça Cabofriense! E quando criança eu costumava brincar de rádio com outros garotos da rua. Narrávamos os jogos, imitávamos alguns radialistas... ( Eli Correia, Gil Gomes antes de ir para a TV, Paulo Barbosa, Gilberto Barros antes de ir para a TV e se tornar "Leão", Osmar Santos com o inesquecível "ripa na chulipa e pimba na gorduchinha!")

    Legal você lembrar desse pessoal todo e até dos sonoplastas!

    Bjks!


    Oi, Cissa! É como dizem, antes tarde do que muito tarde, né? rsrsrs Não se preocupe, tempo nos dias de hoje é artigo de luxo. E que tempo bom as rádios que tocavam Supertramp, the Smiths, Cure, Guns, Aerosmith, Titãs... hoje é só METEORO bombardeando nossos ouvidos! rsrs

    Eu agradeço seus elogios! :) Desenhar é um hobby do qual gosto muito e faço esses rabiscos para ilustrar os escritos. Grande abraço pra você! :)


    Calila , acho que isso é bom sim...rsrs Ah, tenta o radiojornalismo, quero te ouvir também nas ondas do rádio! Venha trabalhar perto de onde moro: tem duas emissoras de rádio praticamente vizinhas! rs

    Beijo, Cali!


    Luizinha , em breve você vai ouvir! rsrs

    ResponderExcluir
  12. Hey, you stated in a much more direct way what I was trying to communicate, thanks, I will recommend your site to my friends.

    My site:
    rachat de credit www.rachatdecredit.net

    ResponderExcluir
  13. Putz, minha mãe disse que pegou trauma desse cara que falava "olha a hora, olha a hora!!!" rs!!!

    Ouvir rádio, assistir o jornal, ver as news na internet... por mais que a gente tente filtrar, espirra sangue de quase todas as notícias!

    beijos!!

    ResponderExcluir
  14. Oi Jaime,
    voltei para agradecer o comentário por lá no post dos pais. Muito legal!
    Obrigada, de coração!
    Ótima semana!

    ResponderExcluir
  15. Aí está a motivação para uma crônica no Olha o Semblante. Vivemos essa época. E os fãs do Vladvostok devem ter saudades desses tempos tb, - Ah, os passes de Ivanov para os gols de Kurkiovitch - hehe. Cara, fico pensando... numa coisa simples de hoje, jogo televisionado. Antes era só a final e olhe lá. Bom, eu ainda tento entender o LP.

    ResponderExcluir
  16. Myself , aguentar o Eli Correia falando isso o tempo todo não foi fácil. Mas sobrevivi, sou um forte! rsrsrs

    Bjs!

    Oi, Cissa,, que é isso, eu que agradeço. É uma bela crônica, achei formidável!

    Obrigado por retornar e tenha uma ótima semana também! :)

    ResponderExcluir
  17. Eu sempre opto por confiar na minha playlist, porque né... hoje em dia não tá fácil não, rs...

    ResponderExcluir
  18. Nobre Quintella, sem dúvida que esse tema renderia uma excelente crônica lá no Semblante. E hoje é muita facilidade, mas pouca qualidade também: Kiriakov passa para Uliatov que cruza na área para Karaptov e...FUROU! que coisa feia! hahahaha

    E eu tento, até hoje, entender as fitas K7! :)

    Laiane , não fosse o boletim do trânsito e do "giro pela cidade" (!), eu optaria também pela playlist em tempo integral rs :)

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails