terça-feira, agosto 02, 2011

A breve história de Renatinha Popozuda

Aos 16 anos venceu o concurso “garota da Laje” e arrumou um contrato como modelo fotográfico em uma pequena agência. Fez alguns trabalhos e conseguiu montar um portfólio com aparições em revistas de tiragem exclusiva ou de menor expressão.

Aos 17 anos conseguiu uma “ponta” em uma novela de emissora regional que poderia abrir portas no ramo artístico. O trabalho como modelo continuava, no entanto sem grande destaque.

Aos 18 anos conseguiu ser dançarina em um programa de auditório famoso e sua imagem aparecia por alguns segundos para todo o país. A fama estava chegando: uma revista de circulação nacional se interessou e gostaria de fazer um ensaio erótico ( “sem vulgaridade”, segundo os editores) em um número com as “garotas de auditório”.

Embora não fosse a estrela do ensaio, recebeu novas propostas de trabalho como modelo. E aos 19 anos fez fotos para um catálogo de lingerie de marca famosa e seu rosto – e corpo – já se tornava relativamente conhecido. Começa a namorar um fotógrafo bastante conhecido no meio artístico e passa a frequentar festas badaladas.

Aos 20 anos, em uma dessas festas e já terminado o namoro como o fotógrafo, conhece o grande craque de futebol Ronalmar, que estava negociando a transferência para um time do exterior em quantias astronômicas para o futebol brasileiro à época. Os “paparazzi”, atentos às movimentações do craque, registraram fotos de Ronalmar e Renatinha juntos – até mesmo quando ela entrou no carrão luxuoso do jogador. No dia seguinte os jornais estampavam “a nova namorada do craque”.

Foram vistos apenas mais duas vezes juntos. Ronalmar acertou a transferência milionária para o exterior e nas mesas redondas e programas esportivos eram exibidas matérias sobre o jogador e, claro, se a “nova namorada” iria para a Europa junto com o craque – que negava a todo momento que Renatinha fosse sua namorada.

Capa de revistas e jornais esportivos, a fama finalmente chegou para Renatinha. Recebeu convites para posar nua, mas fez o discurso “não é o momento” e tão logo Ronalmar partiu sozinho para a Europa, começaram a esquecê-la, afinal não passava de “mais uma namorada do craque”. Aos 21 anos ela já sabia o que fazer: tentar a sorte com jogadores de futebol e cantores de pagode.

Namorou outros dois jogadores de grandes clubes do Brasil, mas os relacionamentos não foram tão proveitosos porque os jogadores não eram grandes destaques em seus clubes. Namorou, então, um pagodeiro mais ou menos famoso, mas também não deu muito certo, pois a banda não conseguia emplacar um novo sucesso há meses.

Aos 22 anos voltou a um programa de auditório na TV para participar de brincadeiras e games na banheira usando apenas um minúsculo biquíni. Isso valeu o convite de uma revista erótica para posar nua e desta vez ela topou: com esse dinheiro conseguiu comprar um pequeno apartamento.

Dos 23 aos 26 anos praticamente desapareceu das mídias. Nem TV, nem revistas, a fama de Maria chuteira já era conhecida e ninguém queria mais saber dela. Com dificuldades para pagar o condomínio e demais contas, chegou a ser revendedora de cosméticos até que alguém se lembrou dela: uma produtora de filmes eróticos. A princípio desprezou a proposta, mas pensou melhor, afinal já estava quase com 27 anos e a grana da produtora era sedutora. (sem trocadilhos) O contrato era para três filmes e assim ela topou.

O filme foi um sucesso: “Renatinha Popozuda, a namorada que todo craque gostaria de ter – parte I”. Logo, a segunda parte também foi lançada no mercado e o terceiro filme também não demorou muito: “Renatinha Popozuda e Kelly Furacão quebrando tudo”, com cenas lésbicas que renderam comentários em algumas redações.

Logo foi esquecida e aos 30 anos os únicos que se lembravam de Renatinha Popozuda eram adolescentes espinhentos acessando o Sex Tube e os frequentadores da boate de shows eróticos “Do Caribe”, onde Renatinha se apresentava quase todas as noites e, dizem, fazia programas. Um repórter apareceu com a pauta “por onde andam ex-famosos?” para um programa de TV e ninguém se lembrava da moça.

Aos 31 anos conseguiu plantar uma nota em vários jornais, revistas e sites de fofocas: encontrou Jesus e se converteu em uma igreja evangélica. Para alguns poucos repórteres que se interessaram no assunto, afirmou que se arrependeu “de viver em pecado” durante todos esses anos e a partir daquele momento assumiria a missão de evangelizar.

Anunciou que realizaria seu grande sonho: apresentar um programa infantil em um canal Gospel na TV. E estava pensando seriamente em lançar um CD com músicas que tratavam de temas como conversão e fé. Pediu para que esquecessem o nome de Renatinha Popozuda e usassem apenas Renata Aleluia, seu novo nome artístico em um mercado que movimenta mais de R$ 1 bilhão por ano.

O próximo passo de Renatinha Aleluia, ex-Popozuda, será escrever a própria biografia da qual ela promete “revelar tudo” - ela já fez isso no ensaio nu e nas boates, dirá o gaiato. A expectativa é que seja um grande sucesso editorial e alcance rapidamente o topo dos mais vendidos. Amém?

29 comentários:

  1. Olá Jaime,

    Que crônica gostosa de ler! É...e o pior é que a mídia está repleta de Renatinhas!
    Ela achou um nicho de mercado, para dar continuidade à sua carreira de subcelebridade.
    Aleluia Renatinha!!!
    Fernanda

    ResponderExcluir
  2. Hoje fiz esboços de duas letras gospel, uma punk gospel e outra Metal Gospel. Em breve as anuncio! É neste ramo que vem a grana.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Depois de 'nus artísticos' e games em programas de TV que querem ser polêmicos, aparecem os 'améns' e 'aleluias' e assim, as Renatinhas danadas e tão espertas vão encontrando um jeito. Adorei Jaime, como de praxe. (;

    ResponderExcluir
  5. Oi, Fê! E você gentil como sempre! :)

    Pois é, vamos ver até quando vai a fé da Renatinha Popoz,digo, Aleluia...muitas pessoas são sinceras na conversão, claro, mas outras fazem puro marketing e encontram apenas um "nicho" de mercado.

    Amém? rs

    ResponderExcluir
  6. Nobre Quintella, eu aconselho a pensar também em versões mais "coloridas", voltados ao público teen. Neste caso, um estudo do caso Restart faz bem,da mesma forma que pode-se pensar no sertanejo gospel: quem sabe um "Armagedon da paixão"? =D

    ResponderExcluir
  7. Laiane, e esse pessoal tem tanta "personalidade" na TV,né? Impressionante o discurso, a "atitude"...mas isso tudo dura apenas pelo período em que há algum sucesso ou nicho de mercado para conquistar.

    Obrigado, como sempre, por sua visita e seu comentário sempre relevante :)

    ResponderExcluir
  8. Eu conseguiria identificar várias exs de jogadores de futebol, exs de pagodeiros e exs de milionários idosos (Roberto Justos e Chiquinho Scarpa, pra ilustrar o exemplo). É como se fosse o sonho de muita menina que quer enriquecer pelo caminho mais curto (?), ao invés de estudar e ascender financeira sem precisar usar ninguém como escadinha. Mas sabemos que aqui no Brasil, honestidade só é virtude quando a pessoa descreve o "bravo povo brasileiro" ou a própria personalidade enquanto sabemos que, na verdade, honestidade é uma virtude de "gente otária".

    E costumeiramente temos a conversão dessas pessoas ocas que "aceitaram" Jesus por puro marketing. Gretchen, Sula Miranda, Leila Lopes, Myriane Rios!!! & Cia. nunca me convenceram de que abandonaram a vida mundana para se tornarem servas de Deus. Pff! Por essas e outras é que não costumo levar os evangélicos a sério.

    ResponderExcluir
  9. Já conhecia a história, mas contada por vc fica melhor! Amém!

    Será que na biografia ela conta os bastidores do Super Pop?

    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Jaime, me lembrei de uma situação hilária. Quando eu trabalhava em turnos de revezamento, tinhamos muito tempo nas madrugadas (sem chefes) para longos bate papos no serviço. Havia um colega que vivia fazendo pregações e tentando arrebanhar alguma ovelha para conversão à sua religião. Só que ele contava a sua vida pregressa, com riqueza de detalhes entre orgias, bebedeiras e outras "cositas mas". Um belo dia, um amigo, muito espirituoso, já irritado com aquela insistência virou pra ele e disse: - é, você entregou o filé pro capeta e agora entrega os ossos para Jesus, né? hahahahaha!Nunca mais me esqueço e todas as vezes que vejo ou ouço histórias como dessa moça esse episódio me vem à memória. A maioria dos casos que conheço de gente que aspira ou aspirou à fama e termina em conversão religiosa é mais ou menos assim. Abraços. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  11. Se depender da mídia, que expõe aos domingos na tv as pessoas que são (temporariamente)famosas por realizarem alguma bobagem na internet e de quem acha que sua vida vai melhorar se souber se o nome da última namorada de seu jogador de futebol favorito, esta história ainda vai se repetir várias e várias vezes...
    Valeu.

    ResponderExcluir
  12. Sempre trazendo temas relevantes para seus leitores, heim???? Por isso o sucesso do blog!!!
    ADORRRRRRRRRRRRO! rssss


    bj

    ResponderExcluir
  13. Pior é que o mundo tá cheio de gente assim... afinal, trabalhar não dá dinheiro e nem fama, né? Muito bom o texto!
    Abraços...

    ResponderExcluir
  14. Peterson, elas estão "aos montes" por aí...e não faltarão motivos para a "conversão", não é? :P

    ResponderExcluir
  15. Peterson, elas estão "aos montes" por aí...e não faltarão motivos para a "conversão", não é? :P

    ResponderExcluir
  16. Denise, minha Vírgula querida, acho que ela conta tudo - até os testes do sofá! Amém?

    ResponderExcluir
  17. hahaha! Boa história, Cacá! Eu conheci um sujeito que dizia mais ou menos assim: "vou aproveitar tudo sem peso na consciência enquanto sou jovem e tenho energia. Depois, lá pro fim da vida, me converto, porque preciso me garantir no céu, né?" rsrs Olha a lógica do cara! hahaha

    ResponderExcluir
  18. Jacques, é uma história que vai se repetir e será "sucesso" por muito tempo. Como diz o seu Aurélio ( porteiro aqui do prédio, gente fina), "É disso que o povo gosta" rs

    Valeu! Obrigado por sua visita e comentário.

    ResponderExcluir
  19. Aninha, que sucesso que nada e nem é tão relevante assim. É só uma coisa que eu notei hahahaha

    ResponderExcluir
  20. Jenny, depende do "trabalho" rsrsrs (aspas necessárias). Obrigado :)

    ResponderExcluir
  21. Jenny, depende do "trabalho" rsrsrs (aspas necessárias). Obrigado :)

    ResponderExcluir
  22. Oi Jaime, tudo bem?
    Gostei bastante do teu espaço virtual! Muito bom! As charges são tuas?
    E olha... essas Renatas... se dão bem! E a gente tentando se dar bem, não é mesmo? Até livro elas conseguem! C'est la vie!

    Estou te seguindo também, lógico!
    Muito obrigada por ter aparecido por lá!
    Abração!

    ResponderExcluir
  23. Algo me diz que fiz uma pergunta bem boba mesmo, parece óbvio que as charges são tuas! rsrs
    Abraços!

    ResponderExcluir
  24. Olá, professor!

    E não se esqueça das que fracassaram na tentativa de ser uma Renatinha Popo-Aleluia e imbuídas nos valores cristãos (demonstrado através de um pingente em forma de cruz na altura do decote) criam suas filhas para terem sucesso na empreitada popozística. E assim ser a popozuda da vez se torna o objetivo de vida (!) de muita gente. Previsão para o futuro: vão ter que escolher se pagam a manutenção da(s) prótese de silicone ou se pagam o dízimo. Se bem q nessa progressão é capaz de faltar silicone (e locais para aplicá-lo)... haja dr. Hollywood!

    bjohnny!

    ResponderExcluir
  25. É, todos evoluem. Será que a política está nos planos dela ? .
    KKK

    ResponderExcluir
  26. Oi, Cissa! Obrigado, seja bem vinda ao meu humilde e tosco espaço virtual! :)

    Renatinha é uma artista respeitável... até o momento que cair em tentação novamente do "mundo profano" rsrs

    As charges - esses rabiscos - são de minha autoria mesmo... não foi uma pergunta boba, não se preocupe.

    Abraço! :)

    ResponderExcluir
  27. Olá, moça Cabofriense!

    Bem lembrado das que tentaram seguir o passos das Renatinhas Popozudas. Um pingente em forma de cruz? Eu arriscaria um piercing no umbigo em forma de cruz e tatuagens com versículos bíblicos nas costas. Queria ver alguma com o Salmo 119 tatuado nas costas hahahaha

    Bjks!

    ResponderExcluir
  28. Isabel, se ela se candidatar, tá eleita: a plataforma é muito convincente! hahahaha

    ResponderExcluir
  29. Jaime, valeu pela visita.
    O pessoal lá do site é apaixonado por quadrinhos mesmo, o Fábio Ochôa e o Domênico trabalham nesta área, e o Rafael está se formando em Direito (ele devora livros de História, acredito que irás gostar dos textos mais antigos dele).
    Eu já escrevi muitos textos sobre hqs que gosto, mas como poucas pessoas os leem, resolvi mudar um pouco...
    Aquele texto sobre Star Wars foi um erro gigantesco, eu tinha discutido com alguns caras fãs doentes (mesmo) e resolvi detonar a série.
    Se arrependimento matasse...
    Pelo menos aprendi como não se escrever um post, o que já é alguma coisa.
    Fiz meu Facebook ontem e ainda tenho de apender a usá-lo...
    Só fiz isso por sugestão da Ana Cecília, que me mostrou que se pode ficar amigo de alguém apenas pela internet.
    Twitter eu ainda não me convenci muito, acho que pela quantidade de Clarices Linspectors da vida...
    Um abraço e até a próxima.

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails