segunda-feira, fevereiro 21, 2011

Considerações sobre a segunda-feira

A charge desta postagem, desta vez, saiu mais tosca do que o normal, sem colorização e com tudo torto, pois trata-se de um rascunho qualquer. E tem algo a ver com o maravilhoso salário mínimo aprovado nesta semana. Clique na imagem se tiver a coragem de vê-la em tamanho maior.

O domingo é um dia estranho, definitivamente. As manhãs são agradáveis e realmente não há nada mais bonito do que a manhã dominical ensolarada. Até o almoço estamos todos muito bem neste dia. À tarde geralmente temos certos lazeres que eu julgaria imprevisíveis: visitas de parentes, os jogos da rodada, algum filme no cinema ou mesmo na TV. Mas por que tais atividades são imprevisíveis? Ora, você pode receber a visita daquele parente chato que não vai embora tão cedo e fica ali pela sala, cheio de conversinha mole; seu time pode perder um jogo contra a pior equipe do campeonato; e o filme na TV ou cinema pode não ser aquilo que a sinopse prometia. O que não muda jamais é o Domingão do Faustão e o Programa Sílvio Santos.

Mas não há nada pior do que a noite de domingo. A noite dominical é deprimente porque já prepara o espírito para o mais terrível dos dias: a segunda-feira. E quando a trilha sonora do Fantástico encerra o programa,você sabe que está na hora de ir para a cama e preparar-se para o começo de mais uma semana de trabalho. Com efeito, a noite de domingo já é segunda.

Peço desculpas aos fãs da segunda-feira, mas segundo minhas próprias pesquisas no local de trabalho, 97% das pessoas estão mal humoradas e taciturnas logo no começo deste dia. Talvez 98%, vá lá. E quanto aos 2% que estão sorridentes e parecem encarar este dia com a tranquilidade e serenidade de um monge budista?

Driblando minha timidez e usando de uma cara de pau sem tamanho, ousei perguntar a um desses privilegiados monges que fazem parte dos 2% de minhas estatísticas de araque qual era, afinal, o segredo para que lidasse tão bem com este intragável dia. A resposta que eu tive, resumindo, parece remeter à auto-ajuda capenga: É apenas mais um dia no calendário, um recomeço e é você quem deve tomar as rédeas disso.

Admirei duplamente. Primeiro, pelo fato do sujeito considerar a segunda-feira como mais um dia no calendário como outro qualquer. Sem dúvida, um monge: eu sinto as “bad vibrations” deste dia, mas o sujeito, não. Deve ser algum controle da mente, mantra, um bloqueio às “más energias” deste dia. Ou simplesmente um modo diferente de encarar a vida e uma de suas verdades universais: sempre haverá uma segunda-feira, meu chapa, então ou você coloca isso na cabeça e para de pensar bobagens como “más vibrações” ou toda a segunda continuará torturante e deprimente.

Segundo, admirei por conta do “tomar as rédeas”, que deduzi como metáfora para conduzir as atividades do dia da melhor forma. Isso parece loucura em um período em que praticamente nos tornamos escravos do trabalho – e ainda há empresas que tentam me fazer acreditar que todos os seus funcionários se divertem enquanto trabalham, uma espécie de mistura de lazer e labor que, com exceções, só encontro nos manuais de conduta das empresas e textos publicitários – mas acho que tem muito sentido essa ideia. Já repararam o quanto gostamos de complicar e juntar tarefas e “responsabilidades” ao invés de simplificar e descartar? Se a segunda-feira é mesmo o recomeço, então é hora de descartar o que é inútil para a semana e simplificar as ações programadas para o dia. Isso, ao menos, teoricamente. Mas se tem gente que consegue fazer isso, por que eu não conseguiria?

Até aqui estava tudo muito bem, eu já estava até mesmo concordando com o baita clichê que criei - o problema não é a segunda-feira, mas sim o que você faz na segunda-feira – para relaxar e tentar mudar essas ideias bobas que eu tenho sobre um simples dia da semana, mas no momento em que finalizo essas mal digitadas, toca a música de encerramento do Fantástico.

Começa a segunda-feira. Hora de ir para a cama e pensar diferente: que bom que o dia terrestre tem apenas 24 horas. Já imaginaram como deve ser uma segunda-feira em Mercúrio? Lá um único dia equivale a 58 dias aqui na Terra. Pois bem, viva a nossa segunda, que há de passar rapidinho!

9 comentários:

  1. A tática é trair as tradições religiosas dos dias de semana e fim dela.Mas deve se ter muita saúde! hehe

    ResponderExcluir
  2. Bom mesmo é a segunda de Júpiter, com apenas 9 horas e 50 minutos! =D bjs

    ResponderExcluir
  3. Eu me matava nas primeiras horas da segunda-feira se eu morasse em Mercúrio! Eu já to quase me matando hoje, morando aqui, nessa merdinha de planeta ordinário onde quem não trabalha ganha e quem trabalha passa fome.

    ResponderExcluir
  4. "Eita" que já estava até esperando a análise psicológica que certa vez ouvi "quem gosta da segunda feira é porque não gozou de um bom final de semana" já pensou vizinho, por essa lógica, que tragédia seriam meus diazinhos de folga! rs(não nego que ouvir música brega e seus deriravados forçosamente pode ser um ponto negativo...rs) Quantas vezes já brincamos sobre expectativas opostas da nossa segunda de cada dia né, mas agora te explico detalhadamente: Eu também não suporto a noite de domingo... final de tarde de domingo já é tem clima de caos... - Mas então não seria o medo da segunda?! - E quem gosta de acordar as 6h da manhã qdo se tem um expediente nada agradável? Eu tb não chego a santidade, rs mas daí... converto! O labor teria mesmo que recomeçar, então resolvo transformá-lo da melhor forma possível, daí recebo a segunda como uma oportunidade de boas novas e porta de entrada pra o que desejo vir... Enfim vizinho, isso que me traz cada comecinho de semana, agora quanto à boa crítica da charge e velha situação econômica... bem, é preciso umas boas doses de abstração pra seguir! rs
    ps: bom finzinho de segunda procê!

    ResponderExcluir
  5. Jaime,

    Por supesto, duela a quién duela. Cuando mi madre recebía el salario mínimo, ella conseguía pagar su escuela, su alquíler, comer, y aun tenía resto para guardar en el banco.

    Na década de 50, o salário mínimo equivalia ao que hoje é R$1.600,00: ou seja, o meu salário quando eu era professor PEB-II do Estado de São Paulo efetivo por concurso público em 2 cadeiras: Inglês e Português até 2005. Não compensava ser professor, desisti.

    :)
    Satoru

    ResponderExcluir
  6. Olá, professor!

    Não me lembro da última vez q vi uma manhã de domingo, praticamente o único dia em que posso dormir um pouco mais tarde (bem mais tarde) e essa é a única coisa boa dele. Todo domingo canto a música dos Titãs (domingo eu quero ver o domingo passar, domingo eu quero ver o domingo acabar), o "dia do senhor" sempre me pareceu muito pior que qualquer segunda-feira. Não que eu encare as segundas com essa visão quase budista de recomeço de ciclos, não que eu fique feliz da vida por voltar ao meu trabalho burocrático em companhias nem sempre agradáveis, mas nenhum dia é capaz de tirar do domingo o título de horror da semana. Deve ser trauma de infância, sei lá.
    Bem fazem nossos parlamentares, não trabalham nem no domingo, nem na segunda...

    bjohnny!

    ResponderExcluir
  7. Para quem trabalha aos domingos, uma segunda-feira não é nada. :D

    Acho que um final de semana bem aproveitado (isto é, fazer aquilo que você gostaria de fazer nos outros dias mas não pode por falta de tempo) ajuda a driblar o clima desagradável de uma segunda-feira.

    ResponderExcluir
  8. Jaime, durante muitos anos de minha vida os dias da semana não tinham o menor significado de calendário. Eu trabalhava em turnos de revezamento, então, volta e meia coincidia de minha folga cair numa segunda, numa terça... Às vezes, meu domingo era segunda. Acabei me acostumando. Tinha lá suas vantagens (quanto otimismo o meu!): O parente chato não aparece às segundas feiras, o vizinho não ligava o som a 150 decibeis de pagode naquele seu churassquinho nfalível...hahahaha!

    Abração! Paz e bem.

    ResponderExcluir
  9. Teu blog é muito dez viu, e eu gostei da originalidade dos desenhos, e li todos dando bastante risada, parabeins!
    Continue assim.
    Siga o meu *-* eu ja sigo o seu. cineMacoteca, um blog novo de cinema, espero que goste e visite sempre.
    http://bia-magalhaes.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails