segunda-feira, janeiro 24, 2011

O céu estrelado

Ilustração: Van Gogh, "Starry Night". Até que enfim, uma ilustração de verdade neste blog. Fonte aqui.

O sertão é quente, quase inóspito, lugar de muita luta pela sobrevivência. O sertão é para os fortes, fazendo referência ao clássico da literatura brasileira sobre a Guerra de Canudos.

Mas à noite o sertão proporciona um dos mais belos espetáculos que podem ser apreciados e que a gente da (e na) cidade grande não consegue assistir: um céu estrelado.

Se você lembrou de Catulo da Paixão e o seu “não há luar como este do sertão”, não foi à toa. O poeta soube traduzir em versos de grande beleza e sensibilidade aquilo que o sertanejo enxerga ao parar e voltar seu olhar para o céu em uma noite de luar – um ato que hoje soa como heresia, afinal vivemos sob o comando “não perder tempo”.

Podem argumentar estes comandados - ou robotizados: o que se ganha ao ficar parado simplesmente olhando para o céu, a lua em uma noite estrelada?

Pobres que são aqueles que nunca fizeram isso.

Uma noite estrelada no sertão é algo tão belo que eu não me importo de passar um bom tempo olhando para o céu enquanto a mente tenta alcançar aquelas estrelas. Onde estarão? De que sistema fazem parte? Existe algum ser inteligente em alguma dessas estrelas que brilham no firmamento observando o que acontece por aqui? Ground control for Major Guimarães!

Dentre tantas estrelas no céu foco meu olhar e atenção em uma delas. Eu não sei o nome a qual foi batizada pelos astrônomos, se é que tem um nome; não sei a quantos anos-luz ela se encontra distante da Terra; eu nada sei sobre aquela estrela, apenas que seu brilho está ali. Talvez seja apenas o brilho, pois ela pode ter explodido, extinta. O que resta é o seu brilho viajando pelo espaço para que alguém o veja e se lembre do seu legado.

Talvez por isso nossos avós diziam, a título de consolo para nossa tristeza diante da morte, que fulano hoje é uma “estrela no céu para que nos lembremos”. Bonito, poético, até.

Mas nunca engoli minha avó dizendo que não podia apontar para as estrelas, pois isso daria verruga – ou berruga, como alguns diziam - no dedo. Bem, meu avô me apontou algumas estrelas: “Aquela é Vênus, ali fica o Cruzeiro do Sul”. E eu apontava para outra querendo saber o nome. Em nossos dedos nunca apareceu verruga.

Uma estrela cadente! Fiz um pedido. Sei que nunca vai se realizar, pois tive minha chance. Paciência. Seria pedir demais que o brilho das estrelas refletisse em minha vida. Mas é um espetáculo tão belo, me contento em admirar...não, não vou entrar agora, só mais tarde. Bem mais tarde...

Sertão, 28/12/2010

9 comentários:

  1. O que eu ganho olhando para o céu???

    Qnd a gente olha, não consegue nem entender como alguém pode questionar isso, neh??? AMO TUDO ISSO !!! Rssss

    ResponderExcluir
  2. Nossa... Belo post!

    Realmente olhar para o céu é maravilhoso! Faço isso desde pequena e imaginava mil coisas e faço até hoje, mesmo no terraço da minha casa que graças a poluição e luminosidade não chega aos pés do céu do sertão.

    Nossa Jaime... Não sei o que anda lendo, mas ultimamente está tão inspirado! Rsrsrsrs... Sorte a nossa, seu leitores!

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  3. O homem está rapidamente aprendendo a cultuar a insatisfação. Tudo o que é efêmero, mesmo que traga algum "ganho" imediato, suscita sempre uma nova procura e nessa sucessão vai-se embora a capacidade contemplativa, o prazer que dura, que mofifica e que nos melhora humanamente. Curti demais sua prosa poeticamente bela, jaime! Abração. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  4. Grooo....

    gosto de 3 coisas nesse post:

    Céu estrelado, Van Gogh e Space Oddity

    Uma bela abordagem, Major Tom !!!

    This is Major Tom to Ground Control
    I'm stepping through the door
    And I'm floating
    in a most peculiar way
    And the stars look very different today

    Valeu !!!!

    ResponderExcluir
  5. Me lembro de qndo era criança ao quetionar uma historinha do Chico Bento, onde ele recebia o primo da "cidade" e esse nunca tinha visto um céu estrelado. Eu pensava: "como pode alguém não ver as estrelas do céu?" Hoje eu mesma já não "converso" mais com elas. Às vezes até rola um "oi, tudo certinho?", mas não prosseguimos.

    bjohnny!

    ResponderExcluir
  6. Um pedido, talvez, se realize. O prêmio que temos ao ver o luar, é o ver o luar, as estrelas e nos sentirmos humanos.

    ResponderExcluir
  7. Nossa..seu post me transportou para dois momentos da minha vida...um deles, época de colégio, estudei em uma escola com o nome de Catulo da Paixão Cearense..e durante anos da minha infância, estive cantando essa música ..."não há ô gente ô não..luar como este do sertão..."na época eu odiava..hoje só sinto saudades..quem diria....

    A outra lembrança...céu estrelado...sempre que vou ao sertão dos meus avós eu fico sem ar olhando o céu...é uma perfeição..ofuscada nas grandes cidades pela tal necessária luz elétrica...o preço a pagar por ela vai muito além das contas astronômicas e/ou prejuizos causados pelas hidrelétricas,...temo que as estrelas sejam outra coisa em extinção nesse mundo...cada dia está mais difícil vê-las sem a ajuda dos telescópios...que pena...

    bjosssma

    ResponderExcluir
  8. Quando era adolescente, eu era mais observador da noite estrelada, da lua, escrevia e viajava muito sob eles.

    Hoje em dia, pela falta de tempo, olho muito pouco, e não é mais a mesma coisa. Mas também ficaria indignado se ouvisse alguém dizendo: o que se ganhar ficando ai parado vendo estrelas?

    Faz tempo que nao vinha aqui. Este blog continua excelente.

    A fim de trocar links? Será um prazer tê-lo nos meus favoritos.

    Um abraço!

    Danilo Moreira
    http://blogpontotres.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. "Ora direis, ouvir estrelas..."

    Bisu.

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails