domingo, maio 23, 2010

E o blog me levou à faculdade!



(foto da turma do 1º semestre de Engenharia Ambiental e Mecatrônica da FAMEC. Eu estou no centro da foto, com uma cara tão esquisita quando a do Jerry Lewis. Não é difícil me achar...)

Genoveva, uma velha amiga imaginária, já me torrava a paciência: “você fica aí com esse negócio de blog, isso não vai te levar para lugar nenhum!”. Pois bem, Genô, vou te contar uma novidade: graças ao blog fui para a faculdade, e sem vestibular! Que tal?

Graças a um convite da professora Telma Rocha, que utilizou alguns textos deste humilde e despretensioso blog em sua turma de Engenharia Ambiental e Mecatrônica da FAMEC – Faculdade Metropolitana de Camaçari, fui muito bem recebido pelos alunos para falar um pouco sobre blogs e o ato de escrever.

Acredito que tenha sido uma aula bastante proveitosa, apesar do “palestrante” aqui. É prazeroso saber que uma atividade da qual tenho como hobby – escrever para este blog – tenha referências positivas e possa ajudar alunos e professores que acessam este meio.

Sei que há professores que utilizam alguns textos publicados aqui em cursos de formação e mesmo com seus alunos em atividades diversificadas. Não ganho um tostão para continuar a “blogar”, mas é gratificante justamente por conta de expor ideias e receber retornos – felizmente, até agora, mais positivos do que negativos – de diversas partes do Brasil. Desde sempre, agradeço aos visitantes, comentaristas e seguidores do Grooeland.

ESCREVER

Os alunos da turma do I semestre da disciplina de Comunicação e Expressão do curso de Engenharia Ambiental e Mecatrônica criarão blogs para que possam publicar suas ideias. É uma ótima ideia. Os blogs são ferramentas que motivam as pessoas a escrever, a expor suas opiniões e assim criar uma rede de interesses em comum. Hoje é uma ferramenta utilizada por diversos profissionais de setores distintos, de jornalistas a engenheiros, por exemplo. E sabemos que um blog, para ser considerado bom, exige também um bom conteúdo – até para despertar interesse dentre os milhares de blogs que existem na grande rede.

Pois então: como escrever, o que escrever? Bem, não sou especialista no assunto, mas vou dar meus pitacos. Todos nós temos opiniões sobre vários assuntos, seja sobre futebol, política, moda, meio ambiente, cinema, tecnologia,o que for. O primeiro passo, então, é encontrar a sua “veia” sobre o assunto que mais emociona e que sempre move a curiosidade em conhecer mais. Isso requer informação; assim, há um estímulo à leitura e à pesquisa – infelizmente ainda há a associação dos termos “leitura” e “pesquisa” à “chatice”, “obrigação”; no entanto, descubra a sua “veia” e chegará à conclusão de que tudo isso é muito divertido.

Identificada a área – ou áreas – com a qual tem maior afinidade, a recomendação é apenas uma: escreva. Não se preocupe neste primeiro momento com a gramática, com as concordâncias – os gramáticos mais tradicionais não gostarão nem um pouco do que acabei de afirmar; preocupe-se apenas em escrever, em transferir o que está pensando para as palavras que surgem no papel ou no monitor do seu computador. Escreva livremente, registre suas ideias. Não se preocupe se inicialmente o texto não parecer bom e também não tenha a pretensão em escrever logo de cara um "Guerra e Paz" - apenas escreva, sem amarras, sem preocupações. Obviamente mais tarde será feita uma revisão do que escreveu e aí haverá a preocupação com a ortografia, concordâncias, vícios de linguagem, etc.

A partir disso, como escrever? Cada um escolhe a sua técnica. O escritor Moacyr Scliar, por exemplo, escreve primeiro à mão em pedaços de papel “dos mais variados tipos” e só depois junta os pedaços para dar a estes escritos uma coerência. E a inspiração? Basta olhar ao seu redor. Lygia Fagundes Telles diz que alguns contos nasceram de uma simples imagem: uma casa, um objeto, um quadro. Até o reflexo de uma paisagem no vidro do ônibus pode servir como inspiração. Diante de tantas receitas, Clarice Lispector nos diz qual é o material a ser usado: “Pois tinha uma experiência, tinha um lápis e um papel, tinha a intenção e o desejo – ninguém nunca teve mais que isto”. Creio que não há material melhor do que estes citados pela brilhante escritora.

Espero que estas palavras sirvam como inspiração e estímulo aos simpáticos e inteligentes alunos da turma da professora Telma na FAMEC e aos demais visitantes deste humilde e despretensioso blog. Vocês possuem todo o material necessário para escrever; que brote a intenção e o desejo!

Observem, registrem, não tenham medo de brincar com as palavras. Desejo a todos vocês boa sorte!

E quanto a você, Genoveva, veja se me deixa em paz com meu Grooeland e vá passear na Groenlândia!
***
Gosta de escrever mensagens em 140 caracteres? Então me segue no twitter: www.twitter.com/jaimeguimaraess

Tudo bem que este blog não é grande coisa, mas vota aí, no TOP BLOG!

Recado aos meus amigos blogueiros: peço desculpas por estar um tanto ausente por estes dias. Em breve colocarei minhas visitas “em dias”.

16 comentários:

  1. Nossa! Faculdade sem vestibular, Jaimão!? Se você soubesse isso antes, tinha começado a blogar há mais tempo. Já pensou, se ver livre daquela vidinha chata de pré-vestibulando?

    Pra mim não é novidade que a turma aí tenha se amarrado nos seus textos. Pra gente que acompanha o Grooeland há algum tempo, o seu lado "escriba" já é conhecido e não é à toa que muitos apontam esse espaço como um dos mais bacanas da Blogosfera.

    Continue nos brindando com seus textos! Tamos aí, prontinhos pra devorá-los.

    E se preocupe não. Tá todo mundo sumido. É o tempo.

    Abração!

    P.S.: Jerry Lewis era mais bonito que você...

    =D

    ResponderExcluir
  2. Que legal, Jaime! Parabéns!
    E até que enfim você mostrou sua cara para nós! heheeh

    ResponderExcluir
  3. Você já estava fazendo falta mesmo, rapaz. Mas creio que é por uma causa muito nobre. Quanto às recomendações, achei-as muito boas mesmo. Só acrescentaria que o escritor quanto mais lê, mais aumenta seu ferramental linguístico e junto, o seu potencial de escrita. P.S: Não achei ninguém parecido com Jerry Lewis na foto. rsrs. Abraço grande. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  4. Oi Jaime!

    Meu querido professor, parabéns!!

    Vc merece, afinal és talentosíssimo. Isso é somente o reconhecimento da qualidade de seu trabalho, pois vc sabe escrever e escreve bem.
    Sabe porque estou lhe dizendo isso, vou contar: trabalho com uma senhora que é "uma fera em língua portuguesa" (a pessoa mais inteligente que conheço atualmente) e sempre que posso mostro alguns textos meus e de amigos para ela ler e dar uma opinião. Ja mostrei alguns escritos por vc e ela sempre elogiou a "qualidade, o português e os temas desenvolvidos por vc", ou seja, nas palavras dela: "vc é um escritor nato", então, meu caro nunca tive dúvidas de sua capacidade. Vc escreve muito bem e merece ir longe. Acredite sempre na sua força e no seu dom, afinal, escrever bem não é para qualquer um e vc é um dos poucos que ja conheci em minha vida que escreve bem.

    Parabéns!!
    Um beijinho.
    Ps. acabei lhe contando um pequeno segredo meu...rsrs

    ResponderExcluir
  5. Grandes dicas Jaime! Cada escritor com sua maneira, mas o básico é assim, já tive inspirações tomando banho, e o pior falando sozinha enquanto imaginava o que ia escrever... Tststs...
    Parabéns, você merece! Parece bem feliz na foto, realizado.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Fala, meu camarada famoso! Eu fico MUITO feliz que estejam reconhecendo seu trabalho, que para mim é uma das referências que tenho quando quero falar de blogs na faculdade. Você é talentoso e inteligentíssimo! Sei que outras palestras virão e que quem sabe livros também? Acho que você precisa começar a ver um hobby como esse como uma forma de publicar suas ideias para o mundo. E logo logo, vou te ver dando autógrafos.

    Grande abraço e parabéns! Você merece, meu amigo!

    Abração!

    ResponderExcluir
  7. Que notícia boa, menino!
    Espero que você esteja feliz com isso, viu?

    Beijo e (mais) sucesso.

    ResponderExcluir
  8. Caro Jaime, mais um texto palatável, como você bem sabe fazer, abordando um tema atual e interessante para quem está começando a escrever, principalmente em blogs, que tem que enfrentar além da aversão dos leitores por textos longos, a concorrência das redes sociais. Sempre gostei de ler, mas não tinha o hábito de escrever. Um dia minha esposa criou um blog, o “Portfólio” e aí senti vontade de publicar algo no mesmo. Queria falar do passado, mais precisamente da memória dos cinemas de rua de minha cidade, Aracaju, que aos poucos foram cerrando suas portas e deixando de existirem, ficando na saudade as animadas matinês dos domingos. Ainda sem ter prática de computador, comecei a escrever usando papel ofício preso em uma prancheta e lápis grafite, sempre com uma borrachinha colocada no lado oposto da ponta. No meu primeiro escrito, contei como era o início da sessão do principal cinema da cidade e aos poucos fui construindo alguns textos sobre a memória dos outros cinemas de rua. Logo pude constatar como era difícil escrever, principalmente sabendo que depois de publicado no blog, muitas pessoas iam ler, ficando exposto a críticas e julgamentos. Mas aos poucos fui vencendo todos os receios, sem nunca descuidar antes das postagens, de ler e reler os artigos, quantas vezes fosse necessário, na esperança de melhorar cada vez mais o texto. Postei mais de dez artigos falando sobre os antigos cinemas de rua, passando a receber alguns comentários de incentivo, os quais me encorajaram a criar meu próprio blog, o “Fetiche de Cinéfilo”. Continuo achando escrever algo difícil, mas acho também que a questão é começar - igual a se coçar. Depois da primeira frase posta no papel (agora já usando o Word) e muita transpiração, a coisa termina fluindo. Sempre procuro construir um texto simples e de fácil leitura, com intuito de despertar o interesse no leitor, para que o mesmo leia o texto até o fim e sinta disposição de comentá-lo. Nem sempre consigo, mas continuo tentando. Um abraço, Armando.

    ResponderExcluir
  9. Olá Jaime,

    Gostaria de ter tido um professor como você. Tive bons mestres, isso é inegável, porém, muitos me ensinaram o que a grade obrigatória propunha mas, poucos a reflexão e o raciocínio que devemos ter baseado naquele aprendizado.
    Uma blogueira iniciante e perdida no espaço cyber, era assim que me sentia até conhecer você e o Grooeland. Lembro do seu comentário motivador, em um texto que escrevi para o blog "Descarga Pública". E foi a partir daí que tive contato com o autor das mais inteligentes crônicas da blogosfera.
    Toda essa, digamos, "rasgação de seda" é uma forma sutil que encontrei, para deixar registrado toda admiração que tenho pelo seu trabalho. Aprendo muito com os seus textos, sempre repleto de informações relevantes, dou muita risada em frente ao computador, do senso de humor que você consegue transmitir de forma leve e muito peculiar, enfim...e fico imaginando se um dia conseguirei alcançar seu nível de inteligência. Sei que é muita pretensão querer chegar onde vc chegou...vou ter que comer muitooo arroz com feijão!
    Parabéns por essa MERECIDA conquista!
    Sua sempre fã...
    Fernanda
    pautajornalistica.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Eu de novo...

    Depois que descobri o computador...nunca mais consegui escrever nada no papel. Isso é muito ruim pois, em algumas ocasiões não temos uma das mais inteligentes invenções tecnológicas à disposição. Aí a coisa complica. Pode parecer estranho mas, a medida que vou digitando...as palavras vão surgindo. O barulho do teclado é um estímulo à minha inspiração. Mas, assim como o escritor Moacyr Scliar, tenho por hábito registrar idéias ou informações em um caderno ou em pedaços de papéis. Quando quero escrever algo...sempre consulto minhas anotações.
    Achei super interessante você descrever a técnica utilizada por dois grandes escritores. Descobri que cada um tem suas manias mas, escrever é uma questão de prática e muita leitura. E o mais importante é não ter medo de errar e de se expor. A cada texto escrito...um aprendizado...e uma hora a "coisa" ganha forma e personalidade.
    Vale lembrar que o amigo inseparável de quem gosta de escrever...é o pai dos burros...nosso velho e amigo dicionário.
    Beijos,
    Fernanda
    pautajornalistica.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. parabéns por incentivar a escrita e leitura para esses jovens!

    ResponderExcluir
  12. Jaime, legal sua visita à nossa turma, sou um aluno de MECATRÔNICA, tive o prazer de conversar com você na sala, a ideia de Telma foi perfeita, obrigado por dispor um tempo de seu dia para nós, agora estamos em busca de desenvolver nossa escrita, afinal não é só de cálculos que vive um engenheiro, abraços, e continuaremos leitores assíduos do teu blog.
    Henrique Valente

    ResponderExcluir
  13. Não ria, mas juro que ñ consegui saber quem és tu na foto...rsrsrs

    Eu tmb sou apaixonada por escrever, posso não ser especialista e/ou nem ter nada de mto interessante, mas me faz bem...

    E sempre que abro o word na intenção de digitar algo, eu me faço a pergunta:

    -Para quem estou escrevendo isso?

    Outras vezes só desabafo mesmo o que está na minha garganta.

    Abraços

    ResponderExcluir
  14. Eu ainda hei de vê-lo muito mais longe!

    Beijos e Saudades!

    ResponderExcluir
  15. O blog é uma ferramenta muito importante na qual podemos expressar nossas opiniões,nossas ideias;enfim,é a nossa voz em forma de escritos.E o grooeland faz isso de uma forma extremamente competente,atraves de ti,Jaime.Seus textos escritos de uma forma responsável e muito bem argumentados em suas colocações;um excelente espaço de formação de opinião e expansão do saber.Nada mais digo,nada mais justo,do que seus textos chegarem ao mundo acadêmico.Quem sabe os alunos aprendam e apreendam algo lendo com eles.Parabéns!Você merece todo reconhecimento possível,simplesmente porque representa uma sociedade cansada de demagogia barata e inútil.
    Beijão,Jaime!Dani.

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails