quarta-feira, dezembro 23, 2009

Feliz Natal! ( à maneira do...Serjão)


- Incrível! O Serjão fez as malas e foi viajar neste fim de ano!
- Não acredito! Ele ligou pra você?
- O Serjão, telefonar pra alguém que não seja do sexo feminino? Até parece! Eu passei lá no prédio e o zelador disse que ele deixou uma carta pra mim.
- Uma carta? Ué...tô estranhando.
- Eu também. Bom, ele deixou um bilhete, dizendo o seguinte: “Leia no boteco, por favor”. Então, vamos ler, né?
- Pô, começa, tô curioso.

Meus queridos amigos, então é Natal e...Natal? Natal? Ora, deixem de bobagem! Não me digam que vocês ainda caem nesse apelo consumista, nessa historinha de “espírito de confraternização e paz”. Digo e repito: é pura bobagem, tudo muito bem armado para que vocês, manteigas derretidas, gastem seu suado décimo terceiro salário com presentinhos e lembrancinhas bobas. E em Janeiro estarão todos aí, endividados com IPVA, IPTU, matrícula, material escolar e outras taxas, que chegam todas de uma vez só!

E vocês ainda se dizem cristãos! Eu, que não piso na igreja desde o meu casamento ( tudo bem que eu fui amordaçado e dopado e quando vi estava no altar), sou mais cristão ou religioso do que vocês, seus materialistas vazios! Sigo quase todos os dez mandamentos, menos aquele que diz “não cobiçar a mulher do próximo”. Se a mulher do próximo me dá mole, o que eu posso fazer? Não vou arrancar meus olhos, certo? Bom, pra começo de conversa, o que Jesus - que pra mim sempre foi um grande agitador político-cultural-social, nada de divino, curador, milagreiro, nada disso - tentou ensinar e os cristãos não conseguem colocar em prática? Uma coisa simples como “amar ao próximo”. É bonito, mas desde que o próximo não esteja "tão próximo" assim e te deixe em paz, afinal o cristianismo só é levado a sério nessa época do ano, certo? Por isso os cartões virtuais são ótimos, pode-se mandar mensagens amorosas sem encher o saco e nem aparecer de surpresa na casa para filar a ceia!

Aliás, a ceia natalina seria até bacana, se não recebêssemos em nossas casas o cunhado chato, a sobrinhada pentelha, aquela prima metida à grã-fina que repara em toda a decoração. É, eu sei, lá em casa tá assim, tudo decorado, mas isso só acontece por iniciativa da patroa. Por mim, não movia um músculo, nem um pisca-pisca montaria! E as crianças, coitadas...a mulher diz que elas querem viver a “magia do natal”. Que magia que nada, elas querem é o presente do natal, isso sim! E lá vai o trouxa aqui se espremendo nos corredores de shopping procurando brinquedinho barato, suportando aquelas musiquinhas chatas, principalmente “Natal das crianças” tirada no cavaquinho!

Como ninguém merece esses shoppings e tampouco os preços praticados por lá, o jeito foi cair no comércio popular. Lá também tem “Natal das crianças” no cavaquinho, mas ao menos os preços são ótimos. O meu filho mais velho quer um tal de Playstation 2 e eu nem sei o que é isso, só sei que é a maior grana. Fui lá no camelô e comprei por um precinho camarada um videogame bem parecido, o Play Zation. Eu não entendo dessas coisas, mas o chinesinho me disse que o aparelho era galantido, né?

O que? Vocês acham que me rendi ao consumismo e tô bancando o Papai Noel? Ah, vão pra...deixa pra lá. Hoje não vou dizer um palavrão, prometo! Mas quero que o Papai Noel se...deixa pra lá, eu tô me controlando. Vocês sabem que essa atual figura bizarra aí do “bom velhinho” em nada lembra o São Nicolau, né? Esse que fica aí num casacão vermelho num calor de 30 graus foi vendido para o resto do mundo a partir de uma campanha publicitária de certa marca de refrigerantes e aí pegou, digo, colou, sacaram? A única ideia boa do Natal foi a substituição daqueles duendes ridículos por deliciosas ajudantes do Papai Noel! Parabéns a quem pensou nisso, ideia fantástica!

Como não posso remar contra a maré, não teve jeito: fui viajar para a casa da sogra. O que a gente não faz para manter um casamento, não é? Passar o natal na casa da sogra com um monte de cunhado mala é dose, tem que ter muito “espírito” mesmo! Então ao invés de deixar um cartão pros amigos, deixei essa carta para que vocês leiam aí no boteco. Além do mais, quero que esta epístola seja publicada lá naquele blog mequetrefe, o tal de Grooeland, já que o autor disse aqui mesmo nessa mesa, enquanto tomava uma limonada ( todo mané!),que estava pouco inspirado para escrever algo na época do Natal. Duvido que ele publique, pois é medroso e não concorda com algumas de minhas ideias, e certamente seus leitores também não concordariam.

Deixei aí umas 10 cervejas pagas para vocês. É minha forma de desejar um Feliz Natal! Até a volta, só depois do Reveillon!

um abraço do Serjão!

- Maluco até o fim, grande Serjão! Ei, será que o Jaime vai publicar o texto no blog?
- Sei lá. Duvido, também. Se publicar, pode ter certeza de que ele vai fazer a ressalva: as ideias contidas na carta são de inteira responsabilidade do autor da mesma, não cabendo ao dono do blog reponder por isso. Mas o negócio é aproveitar o presente que o Serjão deixou!
- Um brinde ao Serjão! Um brinde ao Grooeland e aos seus leitores!
- E um Feliz Natal a todos, porra!
- Você tinha que estragar tudo com um palavrão...!

Follow me on twitter: www.twitter.com/jaimeguimaraess

15 comentários:

  1. É, Jaimão... O ano passou rápido e cá estamos, comemorando mais um Natal. Sabe que eu concordo com o nobre Serjão?! Assino embaixo! A festa de verdade é do comércio, que vira do avesso o bolso do trabalhador, que começa o ano na maior pindaíba. O problema é que eu gosto, fazer o quê?! Falando sério mesmo... Eu gosto de ganhar presente, mas ainda mais de dar. Dar presentes, que fique bem claro! E não é só no Natal não. Se eu tivesse dinheiro, presentearia meus amigos o ano inteiro. Quem me dera mandar pra você aquela Gibson que você tá namorando há tempos (e eu também), mais uma Ferrari e uma loura peituda pra te chamar de amo e senhor. Mas deixa pra lá. Tô delirando. De qualquer jeito, é Natal, por isso, Feliz Natal, porra! E que venham Papai Noel e seus viadinhos!

    Abração, (bom) velhinho! Oh, oh, oh!

    ResponderExcluir
  2. Primeiro, peço MILHÕES DE PERDÕES. Não tive tempo de ler o texto. Estou saindo de recesso em 2 minutos. Mas antes de me desconectar da matrix, quero desejar-lhe MUITA paz, saúde e o mais importante Dinheiro no bolso. (é, sem dinheiro nem saúde a gente tem). Prometo ler o mais breve possível. Estarei longe das terras virtuais durante um tempinho, mas de qualquer forma . Abração e feliz natal e ano novo.

    Meus votos foram dados lá no meu blog, não é verdade? VALEUUUUUUUUUUU Até 2010000000000000000000000000000000000000000000000000000000


    é, acho que muitos zeros são diferentes de muitos ós.. rsrs

    FUIIIIIIIIIIIIIIII

    ResponderExcluir
  3. Oi Jaime!

    Meu querido, mais um natal chegou. E este ano mais rápido do que nunca. Apesar de todas as dificuldades e descrenças que assistimos hj eu,particularmente, adoro está data. Ela é repleta de símbolos bons para mim e sempre me recordo de minha mãe, dos natais de minha infância, da minha família, da tradição natalina.
    Todo ano a ceia é composta por um delicioso e saboroso bacalhau ao forno, receita portuguesa que segue de geração em geração.

    Concordo com Serjão no quesito consumismo exacerbado e nas dívidas desnecessárias que as pessoa contraem. Desde que comecei a trabalhar e aprendi a me virar sozinha (sou eu por eu mesma) aprendi a controlar o dinheiro. Não sou e nem consigo ser consumista e olha que ja tentei. Mas, quando estou em um shopping passeando e vejo algo que gosto, antes de pensar em comprar faço todo um cálculo das contas que tenho de pagar e de coisas que podem acontecer. Ai, pronto não compro. E não gosto de comprar nada parcelado. Prefiro ir juntando todos mês uma pequena quantia e ai sim, comprar quando´há necessidade. Assim é melhor, pois não nos endividamos.
    Foi assim que consegui construir minha casa e vou terminar no proximo ano e estou conseguindo tb criar meu filho.

    Por isso, nessa época, paro para refletir e agradecer por tudo de bom que conquistei.

    Quem dera que as pessoas tivessem essa visão. Com certeza, o mundo seria melhor e as pessoas não seriam tão egoístas como são.

    Aproveito para lhe desejar um feliz e alegre natal.

    Um beijinho carinhoso meu e do Victor Hugo.

    ResponderExcluir
  4. Concordo com as palavras do Serjão sem acrescentar muita coisa. Mas se tem algo que eu admiro no Natal é todo o poder que ele tem para reunir pessoas que não se viram quase o ano inteiro, o poder que tem para incentivá-las a correr desesperadas em supermercados e shoppings e o de fazer o mundo parar para celebrar durante um dia.

    A propósito, Feliz Natal. =]

    ResponderExcluir
  5. Grande "Serjão" hehehehe

    Essa tatica de atribuir idéias controversas a entidades não existentes o famoso "amigo imaginário" é velha mas é muito boa!

    Estou voltando ao Grooeland de safado mesmo! hehehe, mas eu adoro esse blog.

    Serei rapido no meu comentario sobre o texto em si:

    É por essas e outras que sou ATEU graças a Deus!

    =D boas pingas Jaime!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Jaime!

    Que revoltado esse Serjão, heim... mas fala com ele que, querendo ou não, ele já se rendeu ao espírito natalino e nem percebeu. Afinal de contas, nos desejou feliz natal e, além disso, deixou também umas boas cervejas pagas, rs...

    Ou seja, o natal entra na veia até de quem não quer... Natal é isso aí!!!

    Bjos, bjos, bjos e.....

    F E L I Z N A T A L ! ! !

    ResponderExcluir
  7. hehehehe... grande Serjão! Este aí captou bem o verdadeiro "espírito de natal": o apelo da mídia pelo consumo! Festa cristã?!?! Deveria... mas cadê o menino Jesus nisso tudo? Só Papai-Noel, comilança, fingimento entre parentes... e os indultos de natal, então? Estupradores, assassinos e ladrões saem da cadeia assim, do nada, supostamente pra passar o natal com a família!! Se este é o significado do natal de hoje, senti firmeza no Serjão. Crente mesmo é ele. Pelo menos, não é hipócrita :P

    Seja como for, alguma coisa ainda é boa no natal. Pra mim, pelo menos. Gosto de ver a família reunida... e aqui, pelo menos, não aparece primos e tias que a gente não se vê e não se gosta. E uma festinha é sempre boa. Presentes são irrelevantes. Bom mesmo é a festa o/

    De qualquer forma, o natal já era, né? Agora, é desejar um feliz ano novo pra você, rapaz! Se não for um ano de muita saúde, paz, felicidade e dinheiro no bolso, que seja, pelo menos, melhor do que 2009, hehehe

    Abraços o/

    ResponderExcluir
  8. Estou bem atrasada pra comentar esse post...rsrsrs...desejar Feliz Natal agora que já passou ainda vale? rsrsrs...

    Mas passei aqui pra conhecer seu cantinho e agradecer sua visita e comentário, nunca tinha te visto no meu blog mas gostei da sua presença. Volte sempre que desejar...e Feliz Ano Novo

    ResponderExcluir
  9. Um brinde, então.
    E que 2010 seja melhor e mais alegre.
    Para todos nós.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Um dos melhores textos seu que eu já li! Esse eu queria ver publicado! Sabe como gosto do seu cinismo, né?
    2010 lilás pra vc, Groo!

    ResponderExcluir
  11. Oi, Groo!

    Desculpa o atraso em ler seu post, mas aqui estou eu! Tardo mas não falho! rs
    Bom, concordo com muita coisa que o Serjão disse, pois penso que a maioria das pessoas não vêem o Natal senão como uma época bonita em que se trocam presentes. E é claro que é muito mais que isso. Vai muito além de uma oração na hora da ceia ou de abraços fraternais (ou nem tanto). Mas não vou estender muito sobre esse assunto aqui, pois já está bem batido... Tenho lido muito sobre essas coisas em outros blogs e o tema já cansou, a verdade é essa. Muita gente fala que o Natal é isso, o Natal é aquilo, mas acaba não fazendo nada além da tradicional ceia com troca de presentes. Ah, deixa pra lá! Cada um na sua, né? rs

    Abraços, Jaime, e que seu 2010 seja bastante produtivo!
    Felicidades!

    ResponderExcluir
  12. Minha irmã (a Luciana) tá querendo roubar o meu amigo, rsssss!!!!!!!

    Pode parar, Lu!!!!

    ResponderExcluir
  13. Serjão vai escrever os votos/propósitos e as PREVISÕES (claro!)dele para 2010 também? Vou aguardar...
    BJS!

    ResponderExcluir
  14. Hehehehehehhehee esse Serjão é malvadão ou tá chateadão, hahahahhahahaha, mas o post é bem divertido e bem bolado! Hahahahahahaha. Valeu!

    ResponderExcluir
  15. Sérgião.....legitimo brasileiro, malandro e perspicaz, mas sucumbiu as vontades da patroa,agora vai comer pernil com a sogra,e ainda virou noticia no blog do Jaime....aeeeeee !


    Abraço amigão e feliz natal, pascoa, ano novo, dia da independencia....qualquer coisa !

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails