terça-feira, julho 07, 2009

Michael Jackson ( ainda!) em Katmandu

Advertência: sei que todo mundo já está saturado de Michael Jackson. Mas o assunto continua “fresquinho” na mídia ( ao contrário do defunto) e este texto foi manuscrito no dia da morte do artista e achei por bem digitá-lo e publicá-lo.

Como alguns teimosos leitores já sabem, passei alguns dias em Katmandu, sertão baiano, terra de cabra macho e morenas de riso fácil. Apesar de não constar no mapa, Katmandu é um lugarejo evoluído: tem energia elétrica e internet. Lenta, mas tem.

Por isso a morte do pop star Michael Jackson teve maior destaque entre os katmandunianos do que a morte de Zequinha da Jega ( morto pela esposa ao ser pego em adultério com a cabrita de João Teotônio, uma tragédia regional. Diagnóstico do médico: morto por coices).

Sabendo da minha presença na cidade, o editor do jornal “A TRIBUNA DE KATMANDU” pediu que eu escrevesse “qualquer coisinha” sobre Michael Jackson. Compartilho com vocês, corajosos e teimosos leitores do Grooeland ( já são 6 ou 7, yes!).

“Ben era uma linda criança que fazia sucesso cantando e dançando com seus irmãos. Mas Ben só demonstrava alegria em cima do palco ou para as câmeras de TV, pois era uma criança infeliz. Seu pai era um linha-dura, um sujeito que exigia demais dos filhos e se preocupava mais com o dinheiro do que com a felicidade dos garotos.

Ben tornou-se um milionário, mas não teve infância nenhuma. O garoto cresceu, mas perdeu parte de sua vida, submisso ao pai e ao show bussiness. Tornou-se um fenômeno pop, com milhões de de discos vendidos, uma legião de fãs que cultuavam o jovem ídolo e até mesmo quem não era fã rendia-se ao talento de suas perfomances e estilo.

Livre da influência paterna e milionário, Ben dedicou-se ao seu projeto: retomar a infância. E isso incluía uma ruptura total com o passado, até mesmo sua pele negra. Ben deixou de lado as obrigações de adulto e voltou a ser criança. Uma triste criança deformada e bizarra. Tentou algumas atitudes adultas, como casar e ter filhos, mas ele nunca se interessou em ser adulto. Ben preferia ter 8 ou 9 anos de idade.

O que sobrou? Nos últimos anos Ben não era nada mais que uma carcaça vazia, uma curiosidade. Na verdade nunca mudou: sempre foi uma criança infeliz em busca de sua infância perdida.”


- É, tá bonitinho, piegas...do jeito que o povo gosta. Vou publicar!
- Bom, confesso que não foi fácil. Sabe, eu nunca me importei muito com Michael Jackson...
- Nem eu. Mas como todo mundo só fala nisso, não vou ficar de fora. Se o negócio vende, tô nem aí.
- Sabe, agora que escrevi esse texto...pensando melhor, tive pena dele.
- Amigo, eu tenho pena é de mim mesmo. A única coisa em comum entre eu e o Michael Jackson é dívida!
- Falando em dívida, essa minha “colaboração” pro jornal vai render algo ao pobre coitado aqui?
- Sem chance. Se der certo mais tarde a gente pendura uma cerveja ali no Bolinha!
- Cara, que mão de vaca, hein?
- Pois é...I'm bad!

Nota de utilidade

O jornalista José Castro está sofrendo um processo de “crime de calúnia” por ter escrito o texto “Coronelismo no Ministério Público Mineiro”.

Acompanho os textos do jornalista José Castro desde o blog “Tamos com Raiva” (volte, Cris!) até a revista eletrônica Nova-e, com seus artigos sempre muito bem fundamentados, sem leviandades ou acusações espúrias. Pelo contrário, o jornalista, experiente e honesto como é, sempre emitiu suas opiniões através de fatos comprovados. A liberdade de expressão sofre um duro golpe com um processo deste porte.

E é por não concordar com qualquer espécie de censura, que convido aos leitores e visitantes do grooeland a assinarem o abaixo-assinado em solidariedade ao jornalista José Castro. Chega de censura, pela liberdade de expressão!

Nota de inutilidade

Estou no Twitter. Me acompanha, é inútil mas útil ao mesmo tempo: http://twitter.com/jaimeguimaraess

25 comentários:

  1. Aos amigos, inimigos, visitantes, simpatizantes, cobradores e moradores de Plutão,

    sei que estou em dívida com alguns amigos blogueiros e devendo várias visitas. Não esqueci vocês, creiam, apenas ando envolvido em um projeto cá, outro acolá...mas aos poucos vou fazendo as visitas aos meus blogs preferidos.

    Abraços a todos, em especial a AOC Monitores. Intelijenssia a cervisso do conçumidor!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pelo apoio, Groo! =)

    bjos,

    Cris

    P.S. Um dia o blog volta!

    ResponderExcluir
  3. Cristiano Tubarano7 de julho de 2009 09:43

    Grande Jaime. Legal esse texto. E também acho q a real sobre o ídolo do pop é essa mesmo. Fico meio chateado quando vejo que até a morte docara ta virando evento intrnacional de entretenimento. O funeral vai ter até convite, e só para alguns. Só falta aparecerem uns cambistas por lá ....

    Abração!

    ResponderExcluir
  4. Groo Veiga:

    Legal seu texto, e te admiro pela sua coragem. Muitos pseudos intelectuais para ficar bem na foto o critica, mas o cara era fera. Acho possivel que até os veínhos ao ver um clip do cara não fica dando umas batidinhas de pé no chão (rs)

    O cara se meteu num monte de confusão, sabe-se lá o que realmente foi fato. Mas sua obra sem dúvida é inesquesível.

    Abs.

    ResponderExcluir
  5. Cara, eu estava me comovendo sinceramente com seu texto e você me vem com esse diálogo safado.

    Você não tem jeito mesmo. Por isso eu digo: Groo é gênio.

    ResponderExcluir
  6. ahhh bacana o texto
    mais realmente michael jackson já saturou né, tu muda de canal e tá lá a msm coisa.

    parabens pelo blog

    ResponderExcluir
  7. Que legal o fato de escrever em Katmandu, ainda mais sobre o MJ!

    ResponderExcluir
  8. quando cheguei aqui pensei: ah nao, michael jackson nao

    mas vou admitir que valeu a pena ter lido
    adorei o post

    http://garotasposmodernas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. E aí, Jaimão! Beleza, velhinho?

    Rapaz, eu sempre curti o cara. Minha irmã mais velha era fã nº 1; cresci ouvindo "Thriller" e "Bad" de lambuja, daí já viu, né (era isso ou virar fã do Menudo! Uahahahaaaaa!)? Não sei se você leu lá no "Diz", mas essa história toda da morte dele, me deixou pra baixo de verdade. Sei que a mídia cai em cima, adora explorar esse tipo de coisa, mas fiquei realmente triste vendo no que ele se transformou.

    Agora, tô escrevendo esse comentário, assistindo a reportagem do funeral do hômi. Não deu pra ver ao vivo, já que eu tava enfurnado na Conferência Municipal de Educação. Confesso que, até agora, não sei o que tô fazendo lá (culpa da galera da escola que me escolheu como delegado! Uahahahahhaaaaa!)... É o tipo de iniciativa muito bonita e louvável, mas que fica só no papel. E numa hora dessas, eu dava tudo pra tá de cuecão de frente à TV, cantando com o coro: "Make it a better place,
    for you and for me!"

    Uhahahahhahaaaaa!!!!

    Agora, vamos combinar: o cara era doido, né? Semana passada, vi uma entrevista dele no Sony. O repórter perguntava sobre a história da pedofilia e ele, com aquela vozinha em permanente falsete, respondia, quase chorando: "Please! Pleaseeeeeeeeeeee! It's garbage! It's garbageeeee!"

    Bom, deixa eu ir... Chega de Maicô!

    "Heal the world..."

    Uahahhaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Bacana seu texto, concordocom vc.

    Vlw.

    Sucesso no Blog.

    ResponderExcluir
  11. Michael Jackson ainda vai render muitas notícias. Pode acreditar. O cara virou uma lenda, um mito. Mereceu até postagem no Ultramuito. Se puder, passa lá! Abraços e sucesso com o blog!

    ResponderExcluir
  12. Oia...famoso em Katmandu! ghehehehe
    Nem esses lugarejos conseguem fugir da influencia da mídia!Senhor!!!

    ResponderExcluir
  13. Adoro crônicas :D

    Confeso que morri de rir com a parte da criança bizarra e deformada.

    ResponderExcluir
  14. Fala, Jaime! Tá dando uma de homem invisivel srs Mas cara, olha não vou falar do MJ. Já falei demais. rs Mas sobre liberdade de expressão. Que incrivel, não? Esse direito é concedido a todos pelo STF que entendeu perfeitamente que qualquer um pode escrever qualquer coisa, bem, ele é jornalista e foi acusado... Esse homens da vida pública são terriveis, acham que com o corolenismo vão viver bem e assim pouco precisam se lixar pra opinião publica.

    Abração! Mandei abraço pra tu no ultimo programa de rádio!

    Valeu!

    ResponderExcluir
  15. Pois é... derrepente a morte dele virou espetáculo. No funeral estavam de traje de gala cantando... DAQUI A POUCO TEMOS A MISSA DE UM ANO DO CARA e ainda estarão perguntando: Onde está o corpo do Michael?

    Bom texto...

    ResponderExcluir
  16. Também sempre senti dó do Michael.

    E raiva do pai dele.


    Beijão!!!

    ResponderExcluir
  17. Assinado!

    E será que o pessoal de Katmandu vai entender o porque do Ben?! É uma música bem antiga do MJ.

    ResponderExcluir
  18. “Mininu” primeiramente teve sim, mta mina chorando por causa do casamento do Pato ( eu é claro, to fora!) mas... tem gente pra tudo.
    Qto ao seu texto sou da Bahia e nem sabia onde fica Katmandu, parece nome de cidade de desenho animado..rsrs eu sou suspeita para falar pq sempre gostei mto do MJ, suas músicas, coreografias e ate as atitudes bizarras dele. O cara era realmente um gênio ( e não to falando isso pq ele morreu não) ta dificil surgir uma pessoa igual e com certeza ele será lembrado para sempre, sabe...tipo Elvis, Jonh Lennon etc...

    É isso aí..vida que segue... ta na hora dos jornais falarem de corrupção, violência, dengue e gripe suína, que ficaram “apagados” com tantos Jackson´s pela tv.

    ResponderExcluir
  19. Eu peguei um detalhe de seu artigo para chegar à minha conclusão. Ele buscou tanto resgatar a infância que fez mesmo como uma criança (sem modos). Construiu uma grande obra e depois fez cocô em cima. Abraços, meu velho, paz e bem.

    ResponderExcluir
  20. Morreu endividado e deixou mais dívidas com os gastos do funeral já que Los Angeles está passando o chapéu, pois também está com caixa baixo.

    ResponderExcluir
  21. Oi, Groo! Quanto tempo... Eu estive apertada com muitos trabalhos de final de semestre na faculdade, e só agora consegui dar uma respirada.
    Quanto à morte de Michael Jackson, eu também não me importei muito com ele, mas também tive pena ao saber de como era sua vida desde a infância. E acho que muita gente teve esse sentimento por ele na ocasião de sua morte. Ele virou quase um mártir! Mas a mídia também é muito sensacionalista e se aproveita de fatos como esse para encher a cabeça do povo.
    Tá bom, Michael Jackson morreu. Pronto. Acabou. Acabou nada! Isso ainda vai repercutir muito...

    Beijos, Groo!
    Até mais!

    ResponderExcluir
  22. Jaime adorei seu blog, vim te visitar e te agradecer o comentário no blog e apaixonei pelo espaço!

    Volte sempre por lá vi, aqui estarei eu!

    Bjus

    =^.^=

    ResponderExcluir
  23. Gostei da sua história sobre Ben, uma alusão óbvia à vida do cantor pop. Até mesmo os que estão alheios às notícias recentes são capazes de compreender a relação.
    Diferentemente do que eu disse naquele outro post, aqui eu gostei muito da escrita. A formalidade me agrada e os recursos linguísticos não são todos necessários. Gosto desse jeito.
    Você é bastante politizado, enquanto eu sou praticamente apolítico. Talvez seja por isso que não tenha muitas opiniões acerca dos tópicos abordados em seus posts.
    =)

    ResponderExcluir
  24. Jackson criou vários refúgios para seus traumas, os quais não eram poucos, o de uma infância pobre, o de ser criado por um pai opressor e até mesmo o da aparência física.

    Para “mascará-los” Jackson recorreu ao refúgio em Neverland, mansão em que realizava-se seus sonhos de uma infância mal desfrutada, aos remédios tranqüilizantes e anti-depressivos, ou às mais grotescas mudanças de aparência, que o transformou no símbolo da “metamorfose humana”.

    A imagem da decadência humana atrelada à Jackson esfacelou-se com sua morte. A nós restou a faceta do astro, do rei do pop. O que ficou claro nas inúmeras demonstrações de carinho e homenagens ao ídolo ao redor do mundo e, assim, até quem abominava o ser Michael Jackson se emocionou junto com sua filha, Paris Michael, ao dizer que Jackson era “o melhor pai do mundo”, na cerimônia pública de despedida à Jackson.

    ResponderExcluir
  25. 3.366 - Mensagem de Nossa Senhora, transmitida em 31/08/2010
    Queridos filhos, voltai-vos ao Meu Jesus e depositai n’Ele toda a vossa confiança e esperança. Meu Filho está convosco, embora não O vejais. Buscai-O sempre na Eucaristia, pois somente assim tereis forças para a grande batalha espiritual. Eu sou a vossa Mãe e sou incansável. Não cruzeis os braços. Deus tem pressa e esta é a hora do vosso retorno. Sede dóceis. Amai o amor e sereis curados espiritualmente. Dobrai vossos joelhos em oração. Os homens fugirão apavorados de Lima e muitos encontrarão a morte. Eis os tempos das dores para a humanidade. Gritos de socorro se ouvirão em Katmandu e os homens hão de chorar e lamentar. Tende coragem. Não desanimeis. O que tendes a fazer não deixeis para o amanhã. O que fizerdes em favor dos Meus planos o Senhor vos recompensará generosamente. Esta é a mensagem que hoje vos transmito em nome da Santíssima Trindade. Obrigada por Me terdes permitido reunir-vos aqui por mais uma vez. Eu vos abençôo, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém. Ficai em paz.
    www.apelosurgentes.com.br

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...