sexta-feira, maio 29, 2009

Ô lôco meu, sai da internet e vê mais TV, meu!

(Outra arte tosca do autor do blog. Clique na imagem para melhor visualização.)

Muito interessante a declaração do ministro das comunicações, Hélio Costa, na abertura do Congresso Brasileiro de Radiofusão que ocorreu na semana passada ( dia 20) e que passou um tanto despercebida. Segundo o ministro, “essa juventude tem que parar de só ficar pendurada na internet. Tem que assistir mais rádio e televisão”.

Tal declaração não causa estranhamento, afinal o tal congresso foi promovido pela Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) e o próprio Ministro é um homem da TV - era repórter da Rede Globo e, segundo as teorias conspiratórias (ou não), trabalha dentro do governo em prol da emissora carioca. Como ele é cruel, como a Globo é manipuladora, abaixo a Rede Globo!

O acesso à internet no Brasil vem crescendo de forma tímida mas consistente e incomoda bastante os meios de comunicação ditos “tradicionais”, tanto que nas classes A e B a grande rede já é a principal fonte de informações e a classe C começa a navegar com maior freqüência. E vá a qualquer povoado no sertão que tenha energia elétrica: tem lan house a 50 centavos a hora. Tem pedofilia, sexo, pirataria, apologia ao racismo e bobagens de todo o tipo, também; e a menos que você acredite em Duendes, CPI's e Azeredo, tudo isso já existia no há muito tempo no "mundo real". Inclusive na Ilha de Malta.

Alienações orkutianas, pornográficas e criminosas à parte, a juventude tem oportunidade de ser protagonista com a internet. Hoje não é preciso rastejar nas gravadoras, estúdios ou editoras para divulgar seus trabalhos. Os jovens (e não tão jovens) escrevem e acessam blogs, lêem e comentam notícias, trocam informações sobre músicas, bandas independentes, shows, produzem e publicam pequenos filmes, enfim, fazem tudo o que é limitado na TV e nas emissoras de rádio ( com o jabá viciado e a “participação do ouvinte” aparecendo na hora de escolher uma música em listinha já elaborada pela emissora), embora estes meios procurem desesperadamente incluir o “cidadão comum” na grade de programação. Isso explica em parte o grande sucesso de um programa como o Big Brother Brasil, que junta a fome com a vontade de comer: “gente comum” sendo submetida à votação de “gente comum”, né, Bial?

Se quiser uma opinião acadêmica, fique com a professora Vani Moreira Kensky, em seu livro “Educação e Tecnologias – o novo ritmo da Informação”: “Quando imersos na realidade televisiva, acessível em 97% dos lares brasileiros, crianças e jovens já não aceitam a dependência diante da programação oferecida. Como os jovens de todo o mundo, já não querem ficar passivos diante da televisão ou sendo simples usuários e visitantes dos sites da internet. Eles querem participar”.

O apelo quase que desesperado do sr. Ministro das comunicações não irá surtir efeito. A televisão, que teve sua primeira transmissão no Brasil em 1950, continua sendo a principal fonte de informação e entretenimento dos brasileiros, mas a tão procurada “interatividade” hoje na TV se restringe a escolher a melhor vídeo cassetada ou quem dançou melhor na dança do gelo. Quem sabe fazer pedidos de graça e orações pela madrugada...

Orra meu, aí fica difícil, não tem domingo legal e nem espetacular que prenda a atenção com tanta babaquice, meu. De “fantástico” o aparelho de TV torna-se “cansástico”e, como dizia o mestre Alfred Hitchcock, "a televisão é como as torradeiras: carrega-se no botão e sai sempre a mesma coisa." A solução para muitos é assinar canais fechados com séries enlatadas americanas, filmes e jogos de todas as partes do mundo. Quem pode, paga, quem não pode, miau (se é que entendem). Melhor ler um bom livro. Ou, quem é fã do entretenimento eletrônico, espere pela tal TV Digital Interativa. Até lá...tem MSN, Ministro?

51 comentários:

  1. Eu demorei pra percebe essa manipulação da globo, assisti ontem a um vídeo daquele quadro Soletrando que passa no Caldeirão, eu fiquei com uma raiva do apresentador e todos que estavam ali, uma injustiça enorme, se quiser depois te passo.
    E adorei a opnião desse professora!
    O negócio é a galera aprender a usar esses meios de comunicação.


    Sucesso com seu blog!

    Beijos

    ;**

    ResponderExcluir
  2. Acho que trocou mesmo,como você disse.

    isso é questão de ibope,eles não podem fazer e nem transmitir com eficacia na internet. xD

    os tempos mudam.

    ResponderExcluir
  3. CARA INTERRESANTE TEU TEXTO!!!!
    NÃO ACREDITO QUE O MINISTRO OPNOU ISSO!!!!

    POIS É TODO O MUNDO JÁ ESTAR CANSADO DE NÃO PODER PARTICIPAR DAS PROGRAMAÇÕES...

    NOVELAS CHATAS E COM MESMA HISTORIA DE CASAMENTO FELIZES PARA SEMPRE NO FINAL... MIL COISAS QUE VC É OBRIAGADO A VER FORA OS COMERCIAS!!!

    NA NET TEMOS POU PAP POREM TEMOS COMO BLOQUEAR OU NÃO!!!!

    RSRSRSR
    ABRAÇOS!!!

    ResponderExcluir
  4. Prefiro manter a tv desligada!

    www.conto-um-conto.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Eles querem que assistemos* TV para ganhar dinheiro, mais eles que tomen no copo de agua, eu preifor a internet pois nela tenho a capacidade de mudar o que vejo, ou dar minha opnião sobre tal assunto!!

    ResponderExcluir
  6. Essa frase foi ótima: Pára de ficar pendurado na internet e vai assistir mais tv e ouvir rádio, husuauaua

    Já tinha vindo aqui, acho esse blog bem interessante!

    ResponderExcluir
  7. Como dito por vc, a tv não nos oferece interatividade, o rádio capitalizado não oferece nada de novo. A tv trata o telespectador como um irracional com suas programações arcaicas e sem inovações.
    Que a Globo manipula, alheia, não é novidade; e muitos já perceberam isso. Já cansaram disso. Não é à toa que muitos anda migrando para outros canais.
    É interessante ver como as ditas autoridades também colaboram com essa idiotização do indivíduo.

    ResponderExcluir
  8. Muito boa a máteria!
    A televisão hj é pobre.
    São poucas atrações com audiências fieis!
    O melhor é ler um livro, ou navegar em busca de coisas intressantes mesmo!
    Gostei do Miau! eauhaeuaeae
    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Não largo a internet pra assistir globo nem que o Roberto Marinho venha puxar meu pé!

    ResponderExcluir
  10. Groo, meu amigo, tive que escrever no word porque tenho medo do blogger apagar meu comentário rsrs. E comunicação... acho que vou acabar falando muito porque você sabe que essa área é a única coisa que eu entendo um pouquinho.

    Bem, o ministro é de uma época em que o Rádio e a TV eram os meios de comunicação dominantes no Brasil. Existe um dado (acho que é no IBOPE) que diz que a maioria dos brasileiros ouvem mais rádio do que vêem TV. Acredita? Mas só até a hora da novela. Mas isso tem uma explicação... Por favor não tenha isso como machismo, mas é assim... A Dona de casa passa o dia inteiro fazendo seus trabalhos domésticos e ouve rádio como uma companhia, já que o rádio é um meio técnico de comunicação que não pede atenção só pra ele. Você pode estar em qualquer lugar da casa e a única coisa que vc precisa fazer é ouvi-lo. A TV já é diferente... À noite, quando a dona de casa termina de fazer tudo ela senta pra ver novela. Pra isso ela precisa prestar atenção na imagem também, ou seja, um entretenimento que exige mais dela.

    Sem falar que o rádio e a TV por muito tempo desempenharam papéis centrais na vida das pessoas. Tanto é que a TV é o símbolo maior da casa. Costuma ficar no centro da sala.

    A internet é um caso recente e cresceu muito. É que nunca houve essa co-participação nos meios de comunicação de massa. A internet tem um caráter libertário que é o que o jovem de hoje procura. Ele quer ser ouvido e respeitado, é a geração Y. A geração da velocidade impressionante de informação, a geração da instantaneidade, da gana por subir na carreira não por tempo na empresa, mas por seu trabalho; a geração das múltiplas tarefas... Enfim, o jovem hoje é muito ativo. Consegue fazer mais de mil coisas ao mesmo tempo. O jovem da década de 60, 70 eram ligados à causas políticas e foi assim que mudaram o mundo. Os de hoje mudam o mundo de outra forma, através de blogs, de websites, de vídeos... O que antes era restrito de quem detinha o poder dos aparato institucional, agora é livre. A democracia só começou agora...

    Acho que o ministro não tenha falado por mal. Acho que ele não está acostumado com essa evolução tão rápida, sendo que um profissional de comunicação deveria estar pronto pra tudo. Ele só falou o que pensou sem refletir sobre o assunto. Ele acha que os jovens estão na internet pra ver orkut ou jogar. Ele não deve ter a noção da dimensão real das possibilidades que a internet disponibiliza. A web não é terra de ninguém. É terra de todo mundo.

    Bem, falei pra cacete... rsrsrs Mas é o assunto que eu mais adoro. Afinal jornalista gosta de falar sobre sua carreira e sobre sua área de atuação.

    Eu sei que deveria falar mais, entretanto prefiro ficar por aqui... Senão eu estaria fazendo um post e não um comentário srsrs

    Abração! E ÓTIMO POST!!!! Adoro o assunto!

    ResponderExcluir
  11. Renan, você foi brilhante! Muito obrigado mesmo! Seu comentário conseguiu ser muito melhor do que minha postagem ( não é difícil isso acontecer hauhauhauhauha).

    Parabéns e mais uma vez, obrigado!

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    o comentário em resumo é: ótimo texto!
    O perfil da juventude sempre está em mudança e não é mais interessante ficar apenas vendo as notícias acontecerem e não poder ter efetiva partipação nas histórias.
    A internet tem muitas coisas ruins, e a televisão idem. Cada uma cumpre uma parte do seu papel.

    Abraços,
    Daniel.

    ResponderExcluir
  13. SOU A FAVOR DA CAMPANHA "SAIA DESSAS E VÁ LER UM ARTIGO".

    ResponderExcluir
  14. Muito boa a matéria, o melhor da internet na minha opinião é que todos podem falar e discutir. Existe uma "democracia" na internet que nenhuma "conspiração" pode impedir, ou pode?

    Beijos

    http://king-of-notebook.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. uhauhauhauha legau seu blog ,passa no meu

    brincadeira,mas eu acho meio contraditório ,as pessoas largam a tv pra mecher na internet e o assunto mais comentado na internet é Tv.Na tv ,as coisas vem mastigadas,na internet(se vc tiver cerebro)vc alem de "mastigar" ,vc "cozinha" ,e vc ainda "pesca".


    .ainda bem que vem a tv digital interativa como vc disse

    ResponderExcluir
  16. Olá, Groo!
    Saudade daqui... preciso vir mais vezes!

    Olha, essa questão da programação da TV aberta já está caducando e não existe uma santa alma que tente (ou consiga) mudar isso. É lamentável o que temos que engolir goela abaixo, com total falta de opção. Como você disse, quem pode paga, mas e quem não pode? Está aí um grande problema social, pois o povo menos favorecido fica sempre no prejuízo... mas é isso mesmo: os grandões querem é um povo sem senso crítico, sem opinião...

    A internet ajuda muito nesse ponto, apesar das grandes "misérias" que também encontramos nela. Mas é preciso selecionar bastante, para reter somente o que é bom e proveitoso. Caso contrário, cairemos na mesmisse, do mesmo jeito!

    Quer saber? Que venha a TV Digital Interativa!!!

    Abração, Groo!

    http://deixafluir.wordpress.com/
    http://fluindolhar.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Para eles é muito vantajoso fazer campanha contra a internet, uma vez que é um meio "democrático" e que a informação ( as vezes uma faca de dois gumes) circula livremente.Com a tv a informação é massificada e passada de forma unilateral,diferentemente da internet que a variedade e o "diálogo" é mais presente.
    Quanto a charge ela é perfeita, uma vez afasta cada vez mais o acesso a informação mais crítica que, talvez, possa conter um livro

    ResponderExcluir
  18. Dizer pra sair da frente do computador, e ir pra tv ou ouvir rádio é muito fácil, dificil é ver algo realmente de qualidade nesses canais de comunicação .... tá a cada dia pior ...

    ResponderExcluir
  19. A internet pode derrubar a TV e o rádio ... é uma mídia rápida, barata e é popular.

    ResponderExcluir
  20. o quadrinho tá muito bom, mas como tu pede pra mim ler o texto... então vamos falar sobre o texto :D
    haushuahsuauhs


    cara, pior que é bem assim mesmo. Trocou tudo, internet é tudo mais rápido, noticia na hora, entretenimento na hora, nao preciso esperar por nada. Por isso que as coisas tão assim agora.

    Vai ser dificil mudar isso.

    ResponderExcluir
  21. Isso me fez lembrar de um papo que uma amiga e eu tivemos, ainda essa semana...

    Conversávamos sobre quanto coisa mudou da nossa infância pra cá. Não tínhamos computador, celular, nem outras traquitanas eletrônicas. Bicicleta e vídeo-game? Nossa, eram tudo! Lembro de alguns diálogos, aqui em casa: "Esse ano, vou dar uma bicicleta pra Fulaninho, de Natal!" Eram presentes "top de linha" (Rsrsrsrs!) e o melhor: só ganhava quem fazia por merecer.

    O mundo mudou e, hoje, bicicleta e vídeo-game já não exercem o mesmo fascínio que tinha sobre a gurizada do meu tempo. Também! Essa molecada já nasceu mergulhada na tecnologia! Não contentes com celulares que apenas falam, ganham de papai e mamãe aparelhos que assobiam e chupam cana...

    Como você bem falou, até mesmo os moradores dos rincões mais afastados dos grandes centros, vem navegando na Grande Rede. Eu tabalho numa comunidade super carente, onde a maioria dos moradores não possui o mínimo de condições de sobrevivência. No entanto, em cada esquina, uma Lan House é inaugurada.

    É claro que tudo isso é muito bom, vendo pelo lado que você falou. Hoje, é a Stephany e o seu Cross Fox quem tão na boca do povo, amanhã pode ser você... Uahahahahhaaa!!!!

    Acho que eu sou um exemplo vivo do que você brilhantemente (uauuuuuuuu) expôs aqui. Cresci, hipnotizado pelo Plim-plim da Globo. Hoje, não tenho mais paciência pra TV e sua programação pasteurizada. E olha que eu tenho a TV a Cabo!

    Em todo caso, fico com a terceira opção: há tantos bons livros por aí. Porque não dar uma passada pela Biblioteca mais próxima, né?

    Credo, escrevi muito... Falei bobagem?!

    ResponderExcluir
  22. Não sabia dessa declaração do Hélio Costa. Um trocadilho infeliz, no mínimo. Mas acho que não há com que se preocupar, a grande massa telespectadora não procura a internet para se informar. Busca só o entretenimento e o fútil, como Orkut e You Tube. Nunca vi ninguém ninguém na lan house acessando o Estadão online porque não tem condições de assinar. Sendo assim, o público das TVs e rádios está garantido! E o conteúdo vazio dos mesmos também!

    ResponderExcluir
  23. Bom texto e de fácil entendimento, adorei!
    Beijinhos de Rozangela Melo
    Se quiser retribuir a visita, fique à vontade…
    Fazemos cinema amador
    Visite nossso blog
    http://www.cgfilmpictures.blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. Como diz na Bíblia: "Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convém fazer".
    A internet não é um meio de comunicação ruim... depende do que você faz nela. Eu mesmo posso dizer que melhorei a minha escrita, após escrever em meu blog. Agora sinto-me mais preparado para a redação no vestibular.
    Não gosto de ficar o tempo todo, pois o tempo passa rápido demais aqui, e a vida já é curta, passando rápido assim nem se fala...
    Mas só precisamos nos controlar. É algo pessoal.

    ResponderExcluir
  25. Antigamente, a programação da Tv era boa. Hoje, acredito que é mais válido ficar na internet (considerando que você fica no site que quiser, e tem mais variedade de fontes de entretenimento). E quanto à estranheza da declaração... Tsc. Este povo diz besteira toda hora.

    Beijim.

    ResponderExcluir
  26. É, o que eu disse uma vez no meu blog, a internet já virou parte da rotina da maioria das pessoas. Mas isso tem suas vantagens e desvantagens, porque tem muito conteúdo inútil na rede.

    Beijos Groo, bom post.

    ResponderExcluir
  27. Groo!

    Revi uma decisão por mim tomada, principalmente por uma força que tú me destes e você não voltou lá meu véio..... Sua participação para mim é muito importante meu caro.

    Abs.

    ResponderExcluir
  28. Grandes palavras, Groo.

    Não há, definitivamente, qualquer comparação válida entre internet e TV quando o assunto é limite ou liberdade. Aquele antigo discurso da DirecTV ("o mundo é seu") parece patético quando pensamos sobre as possibilidades que a internet oferece a seus usuários. Todas as mídias têm seus lugares, seus espaços. Mas fica difícil competir quando, na internet, é possível produzir, ler, ver e ouvir o que e quando queremos.

    Até mais!

    ResponderExcluir
  29. Adorei o texto e especialmente o desfecho!!! Muito bom!

    ResponderExcluir
  30. hehehe..
    isso mostra q ngm nunk tá satisfeito com nada
    kkkkkkkk

    primeira vez aki
    mto bom
    xD^
    espero retornar mais vezes.
    abraço.
    bom fds
    e imprestação de serviço, ácidez e diver.são ingredientes do
    www.bagageirodocurioso.spaceblog.com.br

    passa lá ^.^

    ResponderExcluir
  31. Além da interatividade, a internet oferece uma gama de opções que a tv, principalmente a tv aberta, não oferece. Um exemplo?O que é o fim de semana na tv aberta? Silvio Santos, Gugu, Luciano Huck, Faustão. É um páreo duro na escolha do pior programa. Acho que a internete, por oferecer tantas opções, tem uma qualidade infinitas vezes maior que a tv. Uma série de vídeos, textos, musicas, imagens enquanto a tv oferece aquele programa, ruim geralmente, e pronto. Enquano meu notebook passa dias inteiros ligados, só ligo a tv ra assistir a filmes. Os quais baixo na internet.

    ResponderExcluir
  32. Só pra dizer que adorei o blog. Principalmente em dois pontos: o conteúdo inteligente e o texto de qualidade. Seguidor!

    ResponderExcluir
  33. EU FIZ OPÇÃO PELA TV PAGA, MAS JÁ ESTOU COMEÇANDO A ME ARREPENDER. TÁ CHEIRO DE PROPAGANDAS COMERCIAIS. ALÉM DE UM ABUSO, UM DESRESPEITO (AFINAL, ALÉM DE AGUENTAR PROPAGANDA INDIGESTA, AINDA TENHO QUE PAGAR?),A NET, DISPARADO É O MELHOR E MAIS DEMOCRÁTICO MEIO DE COMUNICAÇÃO. A INTERATIVIDADE FAZ TODA A DIFERENÇA. SERÁ QUE VAI SER SEMPRE ASSIM? OU ARRANJARÃO UM MEIO DE RESTRINGIR (VIA COBRANÇA?). É ESPERAR PARA VER. ABRAÇÃO, AMIGO. PAZ E BEM.

    ResponderExcluir
  34. É bem verdade que hj em dia é melhor a internet do q a tv, afinal podemos escolher o q quisermos ver... na tv a gte liga e engole td q passa...
    ótimo post!

    www.bioblue.blogspot.com

    ResponderExcluir
  35. Na internet a gente escolhe o que quer e pronto!

    Se a gente gosta de porcaria vai encontrar...
    Inclusive as da TV aberta...

    Mas se a gente quer coisa boa também

    Na internet a gente pode fazer amigos, coisa impossivel vendo TV... Rsss

    ótimo texto!

    Bjks

    ResponderExcluir
  36. confesso que nao me vejo mais sem a internet, ajuda muito.
    basta a pessoa saber a dose certa, e separar o bom do ruim.
    nao ligo muito pra tv, mas internet se tornou necessario.
    bjooos

    ResponderExcluir
  37. De fato, estou mto na internete, vou seguir os conselhos do ministro, e assitir mais BBB, o prgrama da Luciada Gimenez, e terminar com o Ratinho ... enfim, um coquitel mortal, não que internet seja mil maravilhas, mas pelo menos há a liberdade de acessarmos e fazer bons conteúdos como esse do seu blog .... abraços

    ResponderExcluir
  38. Adoro seu blog! Cheio de informações cultura, muito bacana.

    beijos, sucesso.

    ResponderExcluir
  39. Oi, Groo!

    Gostei muito do seu post. Apesar do tema ser recorrente, ainda tem muita coisa a ser dita a respeito da mídia brasileira.

    Muito bom o texto!

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  40. Primeiro, parabéns pelo blog e pelo texto. Tudo muito bem escrito!
    Quanto ao post, é ótimo que, hoje, tenhamos a internet como opção de informação. Passamos da fase da alienação - embora nem todo mundo ainda tenha captado isso...

    ResponderExcluir
  41. Groo
    Te espero no meu blog, te indiquei para o selo Blog de Ouro.
    Abraço

    ResponderExcluir
  42. Quer dizê que os homi qué que a gente volte prá teve assistir Gugú Liberato, Faustão, Jornal Nacional e suas tendências para ver só o que querem mostrar. Há ia me esquecenso: BBB e agora uma tal de "Fazenda". Que maravilha (rs)

    Groo, obrigado pela visita. Cara não te chamei a atenção não véio....sua opinião é muito importante para mim. Você é uma referência ó meu.

    Volte lá e leia a estória de Dona Chaneslaine.

    Abs.

    ResponderExcluir
  43. Felizmente a internet se tornou mais acessível né? As pessoas ficaram menos dependentes da TV e dos jornais impressos e a opinião pode ser acessada poucos minutos após o fato (ou ao vivo).

    Acho que a audiência da TV tende a cair, especialmente entre os mais novos que podem acompanhar os programas favoritos pelo YouTube se não puderem assistir.

    Mas acho que ficar na internet o tempo todo também não é bom e ver uma TV de vez em quando é positivo, desde que não seja vendo Faustão ou essas coisas que só Deus sabe como ainda está no ar. Não esperando por uma catequização né, mas a TV serve para distrair e reunir uma família que quase não se vê mais.

    ResponderExcluir
  44. realmente é engraçado......... mas se nao fosse trágico seria melhor a noticia..

    ResponderExcluir
  45. Livro, tevê ou internet – não importa o meio e, sim, o conteúdo. Abraços e sucesso com o blog!

    ResponderExcluir
  46. pô eu tb assisti o vídeo do soletrando, puta sacanagem mais isso foi o minimo...dentro de outras manupulações globais.

    ResponderExcluir
  47. Tem um excelente crítico de Tv chamado Luis Fernando Vanucci que falou o seguinte: hoje cada vez mais as televiões trabalham com baixos niveis de audiencia, isso pq as pessoas estão migrando para outras midias, como o computador.

    Ou seja, com o tempo, a Tv será mera coadjuvante e o computador o personagem principal do entretenimento. O problema é que a TV vive apenas de fórmulas, e diferente dos outros anos, hj a maioria já nao se deixa enganar por elas (tipo, pode assistir, mas sabe que aquilo é copia de outro programa, por isso, nao tem tanto valor). O problema da televisão é que ela está saturada demais com suas formulas, precisaria se inovar com atrações q não chamem o telespectador de burro e proporcione de fato entretenimento.

    E qto a esse retardado desse ministro, eu nao mandaria ninguém desligar o PC pra ver TV, mas continuaria mandando ler um livro, algo muito mais útil do que ver TV.

    Abçs!!!!

    http://blogpontotres.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  48. O que achei mais intrigante e contraditório foi o fato de um ministro das comunicaçãoes apregoar contra o meio comunicativo da internet!

    Não há clareza em seu discurso, estou cada vez mais inclinado a aceitar sua ponderação de que o ministro realmente exerce influência de alguma emissora de televisão ou de rádio.

    Aliás, ele, em seu carogo de ministro, devia alegrar-se com a existÊncia da internet, afinal é um recurso grande eficiência e abrangÊncia comunicativa e informativa, que, não substitui o rádio ou a tv, mas os completa.

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails