segunda-feira, março 30, 2009

O nosso trânsito agressivo de cada dia

Observe bem esta foto acima. O que pode parecer um fato engraçado ou pitoresco é, na verdade, mais uma amostra de nosso trânsito violento, irresponsável e assassino.

Resumindo a história: um motorista de ônibus em alta velocidade perdeu o controle do veículo, bateu em dois carros, atravessou a pista e bateu em outros dois e foi parar na Praia de Armação, em Salvador. O resultado disso foi a morte de uma médica que trafegava com seu veículo em outra pista, no sentido contrário, além de vários feridos. Felizmente a praia onde o ônibus foi parar havia pouco movimento.

O trânsito brasileiro é dos mais violentos do mundo. Mata em torno de 38 mil pessoas por ano, segundo dados de 2007 e não deve ter mudado muito em 2 anos, apesar da Lei Seca ( aliás, esta lei “secou”? ). Este é o prêmio que boa parte dos motoristas brasileiros, que se acha um Ayrton Senna no comando de um automóvel, “conquistou” para o país.

O trânsito de Salvador é igualzinho ao de qualquer grande capital brasileira: caótico, violento e sem planejamento. Não pode se comparar ao de São Paulo (poucas cidades no mundo podem) com sua frota de 6 milhões de automóveis. Para piorar, o transporte público na capital baiana é dos piores e o pequeno metrô da cidade arrasta-se em uma obra sem fim por 10 anos. E com boa parte dos motoristas soteropolitanos sendo agressiva e mal educada no trânsito, a conhecida simpatia baiana perde-se no buzinaço de suas estreitas e mal planejadas vias.

Passo constantemente pelo local onde ocorreu o acidente. Ali, sinto-me em um Grande Prêmio: à direita ou à esquerda, os carros desenvolvem alta velocidade, desprezando que a região possui muitos banhistas, já que a pista é marginal à orla. Uma característica comum em Salvador é o “carro colado”: não importa a velocidade ou a faixa em que você esteja sempre tem um motorista com o carro “colado” atrás do seu dando sinais incessantes de farol e descendo a mão na buzina. Isso é prática comum para vários motoristas de ônibus por aqui.

O que falta para tornar nosso trânsito mais civilizado? Educação? Leis rígidas? Punição? Fiscalização? Mais exigências para se tirar a carteira de habilitação? O código de trânsito brasileiro é rigoroso; muitas escolas já têm em seu currículo “educação para o trânsito” (isso quando as professoras não estão ensinando crianças de 10 anos a lavar as mãos, escovar os dentes ou lidando com brigas de gangues na escola); a fiscalização, embora capenga, existe, mas não dá para "grudar" um guarda em cada cidadão para verificar o que ele apronta ao volante.

Na verdade falta mesmo é uma boa dose de coletividade no trânsito. Em uma sociedade que preza o individualismo e a competitividade, são justamente estas características que encontramos em nosso trânsito, não coincidentemente. Juntemos estas posturas citadas à embriaguez de irresponsáveis, à pressão exercida aos motoristas por empresários do setor de transporte coletivo e à função social do automóvel ( status, poder, velocidade, “meu carro é melhor que o seu”) e temos este quadro deplorável.

Tão deplorável quanto algumas pessoas que, neste acidente em Salvador, ao invés de ajudarem as vítimas, foram procurar o que saquear nos automóveis envolvidos no drama. Pelo o que se percebe, o menor problema do trânsito é o automóvel.
----
Obrigado a todos que tem votado no Grooeland na categoria "cotidiano" do V concurso de blogs da comunidade "Eu tenho um blog". Obrigado mesmo!

30 comentários:

  1. Gostaria de agradecer aos amigos e visitantes por excelentes comentários que vem sendo postados por aqui, em primeiro lugar.

    E agradecer também pelos votos no Grooeland no V concurso de blogs da comunidade "eu tenho um blog", na categoria "cotidiano".

    Muito obrigado a todos!

    ResponderExcluir
  2. Cara, parabéns pela mais que oportuna observação do nosso cotidiano... Realmente o trânsito é um preblema série nas grandes cidade, muita gente que não sabe o quanto o respeito é importante nesse meio e que deixa a educação e o bom-senso para trás com a desculpa da pressa!

    Abraços
    http://filme-pipoca.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. bem nessas, cara.

    enfiem no cu os volantes e os freios de mão!

    ResponderExcluir
  4. se quiser fazer parceria é só colocar o nosso link aí e me deixar scrap ou comentário..

    http://malandrometidoanerd.wordpress.com

    abraço!!

    ResponderExcluir
  5. A violência no trânsito só vai diminuir quando as pessoas tiverem EDUCAÇÃO.
    E a prática desta EDUCAÇÃO começa com um simples "bom dia", passa pelo respeito à lei e à ordem e termina em atitudes responsáveis no dia a dia.
    Isso basta? Não, claro que não. Mas certamente ajuda em todos os aspectos da vida.

    ResponderExcluir
  6. É uma vergonha mesmo a situaçao do transito, e das pessoas sem nem um pingo de educaçao e respeito!

    é revoltante

    ResponderExcluir
  7. Tem razão, já corrigi.
    Se quiser comentar de novo, agradeço (apaguei seu comentário)

    ResponderExcluir
  8. Excelente Post!
    Só vi hj nos jornais essa noticia!
    UM absurdo!
    Nossos motoristas estão dirigindo com uma total falta de responsabilidade!
    Isso precisa mudar!
    Té+!

    http://sentimentomediano.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. O que falta???
    Beeem não sei não,só sei que na epoca em que se andava de cavalos estavamos melhor não é verdade...

    ResponderExcluir
  10. Odeio carros demais, trânsito, buzinas demais, gente xingando a mãe dos outros no meio da rua, pessoas que colocam o som na altura dos infernos, toda essa confusão de trânsito.

    Prefiro caminhar.




    http://quartodealuguel.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Nossa que coisa essa foto.


    O trânsito brasileiro é dos mais violentos do mundo. Mata em torno de 38 mil pessoas por ano,
    que coisa hein, ao inves de ficarmos em primeiro em algo bom so ficamos em coisas ruins, o trânsito em nosso país esta um caos e violento, hj vc tem que tomar cuidado pra nao relar no carro de outra pessoa pra não acabar morrendo.

    ResponderExcluir
  12. Infelizmente não é mesmo nada engraçado e eu me pergunto até qdo isso?

    ResponderExcluir
  13. são luís não é tçao grande como são paulo, mas já começa a dar sinais muito fortes de que esse caus já se estabeleceu aqui tbm...
    paciência... num se pode fazer nada...

    --
    www.moolegal.wordpress.com

    ResponderExcluir
  14. A vida no transito é uma extensão da vida do ser humano... é uma questão de educação...

    ...e de leis mais rigidas que uma manteiga derretida.

    ResponderExcluir
  15. O transito de Salvador é caótico. Fora do comum aquilo... Os engarrafamentos estão cada vez mais constantes, a frota cresce e obras que favorecem a estrutura rodoviária, não, o metrô não sai, a falta de educação impera. A tendência é piorar, infelizmente.

    Quando li que uma médica teria morrido no acidente, deu uma dor no coração, pois é a profissão da mãe de uma colega minha, que mora ali no Costa Azul. De todo modo, trágico. Sorte que não houve mais feridos ou vítimas fatais.

    Os ônibus, linhas, pontos, motoristas e afins são um caso à parte. Além de muitas outras coisas inconcebíveis, uma que me atormenta ainda é como alguns motoristas conseguem correr em determinadas vias. Ali na Cardeal mesmo, estava dentro de um ônibus quando o retrovisor se chocou contra outro carro. Pense num susto... Essa avenida é apertada e cheia de curvas sacanas. Custa maneirar na velocidade? Se se perde o controle vai direto numa casa ou cai num barranco. A mesma coisa é aquela ladeira do Garcia, indo para a rotatória da Garibaldi. Ir barranco abaixo é facim, facim do jeito que eles correm.

    ResponderExcluir
  16. Não é muito surpreendente essa foto, ja teve várias em situações mais perigosas, constrangedoras e etc.
    O transito só vai melhorar com Educação e Respeito.
    Algo dificil de se conseguir nesse pais cheio de gente ignorante.

    ResponderExcluir
  17. Groo, estava com saudades do teu blog. Aliás com saudade de todos os blogs. rs Fiquei sem internet esse fim de semana. Foi bom por um lado, mas ruim por outro. Descobri que tô na frente ainda e adorei saber que tu está em primeiro desparado também. Acabei de postar um texto, mas amanhã à noite postarei outro mais engraçado. rs

    Sobre o post, sem dúvida estamos mal de planejamento de trânsito porque não nenhum. No Rio, Na Bahia, em SP, seja lá onde for... É BRasil? É ruim. Mas essa foi a escolha dos nossos governates. Podíamos ser igua a Europa onde tudo funciona sobre os trilhos não é? Ah... Europa... rs

    Valeu, Groo. Quando eu estiver mais disposto farei um comentário melhor, mas é que tô com um sono... rsrs

    ResponderExcluir
  18. Eu fiquei sabendo dessa noticia que horror viu. Mas acredite, João Pessoa e Natal batem o recorde de má edução no trânsito, eu aqui sinto-me aliviada em comparação a loucura que vi naqueles dois lugares, nossa! Os motoristas além de só andarem a amis de 120 km/h, fazem ultrapassagens perigosissimas, eu pensei que não iria voltar a Bahia viva...sério mesmo eles batem o recorde. Mas isso aqui não é competição, realmente, se cada um fizesse sua parte, a situação seria outra. No entanto, eu não sei o que esssas pessoas tem na mente, será que elas acham que estão num treino da fórmula um? ? Eu hein!!Enquanto isso...vitimas e vitimas dessa corrida sem fim.

    ResponderExcluir
  19. Pois é.
    Acho que passa por uma completa reformulação do acesso a carteira de habilitação até a educação básica mesmo.
    Senso de cidadania.

    http://martonolympio.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. Por isso não faço muita questão de tirar carteira de motorista tão cedo... tenho medo de carro e mais ainda dos motoristas brasileiros.

    ResponderExcluir
  21. eh uma vergonha a situação do transito

    se puder
    http://sonabrisa.nomemix.com/

    ResponderExcluir
  22. Trânsito é educação e bons exemplos, somados ao cumprimento das leis, com as infrações sendo punidas exemplarmente. A lei existe e é razoavelmente dura, mas só que precisa, além de penalizar (multa, carro guinchado, perda de pontos ou até mesmo o cassação da habilitação), que se oriente o motorista e que os órgãos competentes façam campanhas educativas na mídia e ao mesmo tempo intensifiquem a fiscalização. Tudo começa em casa, pois os filhos, desde pequenos, são grandes observadores, que acompanham a todo momento, o modo de dirigir dos pais, passando a imitá-los. Chegando a escola, passam a ter as primeiras informações de como funciona o trânsito e a ouvir palestras, completando assim as primeiras noções de convívio, com este, que hoje é um dos graves problemas das capitais. Ao completar 18 anos, o jovem está sedento por um carro, mas só deverá ter acesso ao volante e ganhar as ruas, quando cumprir todas as exigências do Código de Trânsito, fazendo os cursos preparatórios, teóricos e práticos de direção e se for aprovado nos exames, aí sim estará habilitado a ter sua carteira, podendo dirigir. Este seria o procedimento correto e normal, mas muitos pais irresponsáveis, deixam seus filhos dirigirem com muito menos idade, fazendo com que se sintam confiantes de que já sabem dirigir, passando a se exibirem aos amigos ou namoradas, se mostrando ases do volante, sem ainda terem habilidade e muito menos maturidade, para terem estas máquinas (hoje bastante potentes) em suas mãos inexperientes. Quantos acidentes graves já aconteceram com jovens, conhecidos nossos, por imperícia e por terem sidos afoitos ao volante. Por isso, para se ter um trânsito humano, civilizado e seguro, se depende primeiramente dos pais, depois das escolas e finalmente dos órgãos que os gerenciam nas cidades e rodovias. Com uma fiscalização intensa e atitudes, primeiramente de orientação, depois firmes e punitivas, mas com critério, honestidade, sensatez e justiça, dando exemplos, para que tenhamos motoristas educados e responsáveis. De volta a realidade do dia-a-dia: ia eu atravessando a rua, uma buzinada no meu ouvido, de repente UM CARRO, dei um pulo, quase ia sendo atropelado, mesmo estando na faixa de pedestre, ainda pude ouvir do motorista, apesar do barulho enorme, motivado pelo cano de descarga furado, que aos berros, gritou, “cê morre veio broco”.

    ResponderExcluir
  23. O que me emputece é que sempre acaba pagando quem não tem muito ou nada a ver com a história, e os fdp que causam os acidentes saem quase sempre intactos. Por isso dizem que dirigimos mais pros outros que pra nós mesmos. Ou coisa parecida.

    http://poeses.blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. O que dizer do transito brasileiro? O mesmo que dizer sobre o Brasil. Está tudo uma bagunça e ficam todos assistindo de camarote. :(

    ResponderExcluir
  25. na minha opiniao o problema do transito brasileiro passa primeiramente pela falta de bom senso dos motoristas... tava vendo uma reportagem sobre a obrigatoriedade do airbag... se houvesse bom senso itens como esse nao precisariam ser obrigatorios... mas as pessoas insistem em nao respeitar os sinais, a velocidade e etc... uma pena!!!

    http://vira-lataderaca.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  26. Na hora em que vi a foto pensei que fossem aqueles passeios de "farofeiros" invadindo a praia. Ô Groo, acho que a única saída para a barbárie humana continua sendo a arte em geral. Não fosse ela e já teríamos nos auto devorado. O resto, já estou perdendo as esperanças. A lei do Gérson continua em vigor, revogadas todas as (in)disposições em contrário. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  27. Cara, existem verdadeiros assassinos dirigindo por aí... Houve um tempo em que a gente aqui em casa sempre viajava com uma filmadora a tiracolo... E era cada coisa que a gente gravava nas estradas! Gente que não tem amor à própria vida (e isso é problema deles) e - o pior - não tem um pingo de amor pela vida dos outros...

    Passa lá no "Diz". Tô falando de você. Pode cobrar cachê... Rsrsrs!

    Abração!

    ResponderExcluir
  28. Olá!

    A falta de educação é uma praga que se alastra em todas as áreas, com o trânsito não foi diferente.

    O problema maior é que os motoristas ruins causam acidentes e tiram a vida de pessoas que não tem culpa alguma.

    Já perdi a conta das vezes em que vi nos jornais a notícia de que um motorista bêbado capotou o carro, atropelou pessoas e afins, mas o culpado não morre já os outros... que DEUS os tenha!

    E isso não é apenas em Savador, é coisa de gente Tupiniquim: do Caburaí ao Chuí, com escala em Belo Horizonte, rs... ;)


    PS.: Adoro seus textos!


    Kiso

    ResponderExcluir
  29. Não importa quaõ antigo é o post, eu quero escrever neste aqui.

    Como um Ex-Senna das vias de trânsito carioca, tenho bastante a comentar. A cada comentário, mais exponho minha pessoa, por isso vou limitar-me aos seguintes:

    Existe uma falta de educação mutua, entrar no carro é como ser o "Dr. Hyde e o Monstro". Coloco essa situação ainda mais definida quando trata-se de um ônibus [ônibus x carro; alguém dá passagem?]. Não sei sobre o regine Bahiano dos Rodoviários, mas eu aqui pelas minhas bandas, trabalhava 12 horas por dia [não estou contando locomoção casa x empresa x casa]. Quer um motorista paciente? [Tendo que dirigir e cobrar? Dentro da jornada de trabalho proposta? Ganhando 800 reais...]

    Pois não encontrará.

    Por aqui existem agora tantos radares que é praticamente impossível você possuir 'placa' e correr.
    A educação das auto-escolas é deficiente sim, mas não é a única que deveria formar os motoristas. Pois não digo formar condutor, existe o formar um homem e isso vem de casa com os pais de cada indivíduo.

    Encerrando...
    Eu melhorei ao ver os exemplos, não havia 1 dia que não olhava um acidente, e dali passei a tirar fotos, fiz até uma coleção razoavel de acidentes trágicos, todos os dias antes de sair, olhava as 300 e tantas fotos que tirei durante o ano.
    E definitivamente não quero o mesmo para mim.

    Falta-nos exemplos próximos, falta um pouco de atitute e menos permissividade governamental.
    Onde estão os carros batidos e destruidos em acidentes automotivos que eram exibidos nas estradas e vias?
    - Síndrome do SuperHomem, acontecerá com outros, nunca comigo.

    # http://influxo.org/prontofalei/2009/04/07/carros-batidos-transito-em-aracaju/
    # http://leituraprivada.wordpress.com/2009/06/25/lei-seca/

    Infelizmente não achei o do RJ que colocava os automóveis em outdoors...

    [Quase um testamento automovito, por Mininu_nu]

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails