domingo, janeiro 18, 2009

Adeus, quartinho...agora, é a cozinha da empregada!


Salvador vive um “boom” imobiliário. Para onde quer que se olhe, lá está um prédio residencial sendo erguido. Os prédios tem nomes pomposos – Le Parc Residential Resort, Green Park Residence, Manhattan Square Residence, Garibald Park, Salvador Prime, L’Atellier Residencial, Bye bye Bush Fuck you, good luck Obama e outros nomes ótimos para se conversar ao telefone:

- E onde fica, senhor?
- Manhattan Square Residence.
- Queira repetir, senhor?
- Manhattan Square Residence!
- Confirme, por favor: Mãe Ratan...
- Manhattan. M-a-n-h-a-t-t-a-n...

E o conceito destes novos edifícios residenciais é que eles possuem “área de lazer com 300 itens para você e sua família blá-blá-blá”. Deve ser bacana pro sujeito que adquire um apartamento nestes prédios constatar que aquele quiosque da “área da lazer” é bem maior que a sua sala. Pensando bem, é maior que o apartamento em si. E ainda tem que pagar uma taxa de condomínio altíssima para desfrutar deste quiosque ou, melhor ainda, do “espaço fitness”, com 2 bicicletas ergométricas disputadas a tapa por sei lá quantas famílias!

Mas aproveitando que eu não tinha mais o que fazer (todo mundo precisa ter seus momentos "vagais", ora!), fui passear pelos estandes de alguns empreendimentos residenciais que estão em construção. Só aqui perto de casa tem uns 4 prédios sendo construídos. Como olhar não paga nada (ainda) e sempre rola um cafezinho ou um chá "de grátis", fui ver.

Eu sei lá se isso é tendência ou economia de material ou “otimização de espaços” ( fala a verdade, essa foi sensacional!), mas pelo jeito o padrão é morar em cubículos com 55 a 65 metros quadrados. Pequenos, apertados... mas geralmente os arquitetos capricham na sala e as decoradoras conseguem convencer que uma família com 5 filhos consegue viver numa boa naquele cubículo.

Bom, dependendo da construtora, vemos salas maiores, outras menores, varandas espaçosas, varandas gourmet ( ô nomezinho!)...só que uma coisa todos os apartamentos, independente da construtora, tem em comum: a cozinha é um pequeno e estreito corredor!

Não sei onde foi que eu li, há algum tempo, que essas novas cozinhas em apartamentos residenciais não passam de uma espécie de "senzala moderna", um prolongamento do famigerado e minúsculo “quartinho da empregada”.

E realmente fiquei com essa impressão: quem projetou essa cozinha pensou em uma empregada doméstica, e não na dona da casa. Lembrei-me, de certa forma, do livro “Casa Grande e Senzala”, de Gilberto Freyre.

A cozinha é para os empregados, para os escravos. As senhoras apenas passam por lá para conferir o serviço, quando muito. Repare as novelas da Globo ( é, é isso mesmo: novela da plim-plim!) com o “núcleo rico” e veja se as madames vão para a cozinha. Não é fantasia. Apenas reflete uma herança arquitetônica e até mesmo cultural, algo que vem desde o Brasil colonial e que perdura até hoje na elite e classe média alta ( e até baixa).

Isso pode parecer birra deste chato, mas descubro que o senador Cristovam Buarque tem um projeto que pretende ampliar a área de dependência da empregada, sob pena do empreendimento não conseguir liberação. Eis algo interessante de se acompanhar em Brasília. Lembram da polêmica dos "elevadores sociais e de serviço"?

Deixei os estandes destes apartamentos com essas reflexões. E lembrei-me das cozinhas de minhas avós: amplas, com bancos onde todos sentavam e jogavam conversa fora ao delicioso aroma de um café sendo preparado pela própria avó no fogão de lenha. Até senti o cheirinho agora, só em lembrar!

Mas é esquecer isso e adatar-se aos tempos mudernos, ao pogresso!
- Arranjou emprego, foi? Que bom! Onde é?
- É no Mãe Rata Super Residenci. Acho que é um restaurante, porque o homem perguntou se eu sei cozinhar...

8 comentários:

  1. Grooo! Tudo bem !
    Fico admirada com a qualidade dos seus posts e dos seus comentários no meu blog!
    Sobre o ensino de geografia, nós tivemos uma ótima professora que abriu nossos horizontes no sentido de trazer o conhecimento prévio do aluno pra dentro da sala de aula, e ir elaborando a prática através desse e de outros elementos. Porém a professora de matemática é uma VACA! Opa! Desculpa! Mas professor descompromissado é um crime!
    hehehehe
    É dificil seguir a carreira que escolhi, vendo uma cambada de playboyzinhos tendo seu curso mais valorizado!
    Sobre seu post, é engraçado e irônico não é ?! Aqui em Piracicaba todos os condominios tem nomes italianos, mesmo os que ficam do lado das grandes favelas.
    Até mesmo apartamentos populares de 4 cômodos se chamam "San Giorgio", "Vilage di Leons" sei lá ... Porém, o chique é o simples: o bairro mais super mega hype se chama "Terras do Piracicaba" ! uahuahauha
    Mas eu amo esse meu bairrozinho tão longe de tudo: Sta Teresinha é lugar de gente feliz! :D
    BEIJOS!
    PS: Perguntinhas: Como vc chama querido? Ainda não sei!
    No que é formado?! No que trabalha ?! quantos anos vc tem ?!
    Manda noticias!
    =*

    ResponderExcluir
  2. Realmente, seus posts são excelentes...Estou até começando a me interessar mais por esses assuntos que "não me chamavam muita atenção", se é que posso dizer assim.
    É...eu já fui em um desses stands que mostram a "prévia" dos apartamentos que são oferecidos...Minha mãe ia comprar um...Eu acho que não conseguiria me mover dentro do meu quarto, e por precaução...não chegaria nem perto da cozinha, pra não correr o risco de não conseguir sair dela...Realemnte oq eles querem é vender, expandir e etc...e o conforto...hã?conforto? acho que não tá incluido no contrato.

    Mais um post excelente...Parabéns.!

    ResponderExcluir
  3. http://vazionoespelho.blogspot.com/2009/01/o-filme-que-demorou-quatro-anos-para.html

    http://www.cenasdecinema.com/2008/06/o-magnata.html

    Como no seu comentário você disse que o texto era original, acho que você poderia ver isso...

    ResponderExcluir
  4. Cara, curti muito teu blog... Tu escreve bem pra cacete! Rsrsrs! Ah, eu também tenho mania de visitar "apartametos decorados"! RSRSRS!

    Passa lá no blog... Eu não escrevo tão bem qto vc, mas custa nada, né?

    Abração!

    www.marcelo-antunes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Cheio de fãs.
    Rindo aqui.
    Dá-lhe Groo.

    Menino, meu apartamento é um ovo.
    De codorna.
    Saudade de uma cozinha portuguesa, gigante, com pedra de mármore na bancada, para enrolar doce.
    Ai ai...
    Se é assim em Salvador, imagine aqui.
    :(

    "Mãe Rata" foi ótimo.

    Beijo e até breve.

    ResponderExcluir
  6. Retribuindo a visita...

    Adorei o post. Genuinamente me diverti, muito bom.
    Não é só por aí que proliferam esses condomínios que tem um milhão de micro-apartamentos e se vangloriam de ter espaço gourmet, lan house, fitness center, 15 piscinas...
    É a cultura dos pombais.

    Bjs,

    ResponderExcluir
  7. "Progresso"? Os seres humanos, os seres mais evoluídos do universo, com inteligência suficiente para explorarem todo espaço disponível do planeta, se espremendo cada vez mais nas grandes cidades e dentro de seus pequenos (e caros) imóveis, tal qual este de onde escrevo este comentário? Mas temos que nos espremer mesmo, afinal, precisamos ceder mais espaço para as indústrias, para os automóveis, para os shoppings, enfim, para o "progresso"...
    J.W.
    Obs.: Brigadão pela visita ao meu blog! :))

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails