sexta-feira, setembro 26, 2008

US$ 700 bilhões do PROER do Bush

A “revista” VEJA parece finalmente ter encontrado um rumo: o humor. A revista MAD (sim, ainda existe algumas nas bancas) agora tem uma séria concorrente, que é a ex-revista semanal com alguma credibilidade até algum tempo atrás.

A capa da MAD, digo, VEJA desta semana traz o Tio Sam em sua pose clássica, com o dedo em riste, segurando um punhado de dólares e em letras garrafais “EU SALVEI VOCÊ!”

Claro que tal capa e matéria principal fazem referência à crise nos EUA e como o governo foi “hábil” em socorrer instituições bancárias falidas. Isso, um PROER (programa do governo FHC que usou dinheiro público para fazer a festa de banqueiros e mega-especuladores que estavam literalmente na merda) de US$ 700 bilhões para salvar a pele dos milionários que estão numa pior. Dinheiro do orçamento público norte-americano.

Não é curioso que esse “livre mercado”, o qual não aceita a interferência estatal em seus negócios, tenha que recorrer justamente ao Estado para sanar suas perdas nas roletas especulativas das bolsas de valores?

E o mais interessante de tudo: enquanto a grande imprensa brasileira tenta “informar” aos brasileiros os efeitos da crise de lá em nossos vazios bolsos de cá e glorificam o PROER do Bush com opiniões “abalizadas de especialistas econômicos”, deixam de lado quem realmente tem algo importante a dizer: a opinião pública norte-americana.

O blog do Azenha publicou a mensagem de um leitor do Texas no jornal “The New York Times”. Apenas um trechinho para vocês, bravos e raros leitores desta Grooeland:

Quem vai me salvar? Tenho dois filhos que vão se formar no ensino médio e nos perguntamos onde vamos conseguir dinheiro para pagar a faculdade. Empregos? Não conseguem encontrar. Nossos pequenos investimentos sumiram. Os Estados Unidos não têm dinheiro para a infraestrutura decadente, educação, saúde, mas encontraram dinheiro para salvar os bancos?

O texano deveria perguntar aos editores da revista VEJA, já que Tio Sam salvou eu, você, o texano, todo o mundo.

E outra coisa que a Miriam Sabe-Tudo Leitão, a anta do Mainardi e o Tio Boris CCC não dizem: os norte-americanos “normais”, que não são especialistas em economia ou mercados financeiros não estão nada satisfeitos com o PROER do Bush. Os blogs e vídeos no youtube com opiniões nada favoráveis ao PROER estão fervendo. Cerca de 1000 postagens por dia sobre a crise e com críticas ao programa estão surgindo na blogosfera. Um blogueiro norte-americano calculou o que daria pra fazer com US$ 700 bilhões em algumas áreas. Daria pra manter 23 milhões de universitários norte-americanos em uma universidade pública, por exemplo.
Vou além. Já foi citado aqui neste blog o livro “Planeta Favela”, de Mike Davis, que faz duras críticas justamente a esse modelo que fez a fortuna de especuladores e elevou-os ao status de “empresários bem-sucedidos”. Pois bem, preste atenção neste pequeno trecho que Davis, com base em relatórios do próprio Banco Mundial, demonstra o que dá pra fazer com bem menos que US$ 700 bilhões:

“Especificamente, a África subsaariana é o lar de mais de 25 milhões de pessoas que sofrem com o HIV e a aids.[...] todos os dias, na África, mais de 5 mil pessoas morrem de aids. Os especialistas estimaram que a comunidade mundial precisa investir 7 – 10 bilhões de dólares anualmente para combater o HIV e a aids, assim como outras doenças como tuberculose e malária. No entanto [...]os países africanos continuam a pagar 13,5 bilhões de dólares por ano de serviço da divida externa a países e instituições credoras”.
DAVIS, Mike. Planeta Favela.


Reparem que algo em torno de 7 a 10 bilhões de dólares anualmente ajudariam milhares de pessoas. E 77 milhões de crianças no mundo inteiro estão fora da escola por “n” motivos – e um desses motivos é que essas crianças têm que trabalhar para complementar a renda doméstica.

Retomamos, então, à capa da “revista” VEJA: “EU SALVEI VOCÊ!”. As pessoas na África subsaariana estão aguardando. Milhares de crianças, também. Os próprios norte-americanos. Os brasileiros? Talvez uma parcela da classe média que vive de créditos de 20, 30 anos para pagar viagens a Miami e Nova Iorque, trocar de carro todos os anos e financiar apartamentos (já notaram como estão cada vez menores, mas tem “área de lazer”?) esteja aliviada com a (até agora) solidez da economia brasileira – embora seja uma economia de farra de créditos e juros. Tomara que a bomba não estoure por aqui também, afinal não é só a chamada classe média que vem se beneficiando de linhas de crédito para financiamento de bens ( casa própria, por exemplo). Seria catastrófico para quem tem dívidas a perder de vista.

Sinceramente, estou curioso para saber qual será a próxima capa da VEJA e o seu conteúdo. Deve ser algum tema relacionado a fitness ou os novos gadgets e brinquedinhos tecnológicos que fazem a cabeça da galera. Afinal, como dizia o Coringa, estamos em um mundo capitalista... e precisamos continuar nele.


A salvos, de preferência sob as bençãos do Tio Sam.

9 comentários:

  1. Pois é, Ministro,
    e é por essas "cositas" que eu faço do time daqueles que quando as bolsas caem, eu fico vibrando.
    Quero mais que elas se danem! Pensar o que a dinheirama derramada daria pra fazer em benefício de quem precisa, já deixa a gente puto da vida. Chega!
    Obrigado pela visita ao Obs.
    Gostei muito do que li e vi aqui na Grooeland. Aguarde meu retorno.
    abs
    fernando cals

    ResponderExcluir
  2. Fala, Fernando! Obrigado pela visita e pelo comentário!

    Volte mais vezes mesmo, embora o Grooeland seja um tanto imprevísivel para atualizações...rsss

    abs!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Especulação é a palavra do momento...........especulação esta, que leva ao buraco negro da economia americana que por "osmose" move as outras bolsas do mundo.........dias atrás assisti a entrevista da "Miriam Sabe-Tudo Leitão" ( peço sua licença...rsrsrssrrs ) e do ex-homem forte do Governo FHC Armínio Fraga, onde os termos técnicos e o "economês" correram frouxo e onde sinceramente não se explicou nada pois a única coisa que este Senhor Armínio sabe fazer é especular, aliás, ele é ótimo nisto e continua trabalhando para os grande especuladores ligados as Bolsas de Valores............agora estes 700 bilhões irão sangrar a classe média americana, como causarão ferimentos gravíssimos em outras economias.............Lula que se cuide, por que "nunca na história deste país", veremos o povão pagando o pato como sempre........

    ResponderExcluir
  5. Acho que a Veja errou na capa, a imagem do *o salvador* deveria ser a de lula - o novo guru da auto-ajuda e soluções prontas, Paulo Coelho que se cuide!
    Enquanto a economia americana que ainda é a maior do mundo, passa por um grande ajuste, e lá, tal qual aqui, a classe média empobrecida, é que irá pagar a conta.
    A bomba relógio tupiniquim já está acionada: é o crédito facilitado, principalmente para os pobres, a inadimplência é altíssima.

    Te agradeço pela visita, gostei do teu espaço, e seguramente voltarei
    Abs
    Stella

    ResponderExcluir
  6. Pois é, seria cômico, se não fosse trágico.
    E esta semana, aliás, há dois dias, ouvi um colega de trabalho perguntando: "você acha que se a Veja não fosse boa, ela estaria até hoje nas bancas?"
    Acho!
    Aliás, tenho certeza.

    Você conhece o blog do Nassif? Ele "a-d-o-r-a" o Mainardi. Que aliás, tenta ser o Paulo Francis de agora.
    Não sei o que é pior. O antes, o depois ou alguém que a-d-o-r-a a Veja.

    Enfim...

    Beijo.

    ResponderExcluir
  7. Esqueci o link do Nassif: http://www.projetobr.com.br/web/blog/5

    Lá tem um "dossiê" Veja.
    Acho que vai gostar.

    ResponderExcluir
  8. Fabrício, realmente: especulação é a palavra do momento. E com US$ 700 bilhões pra galera se fartar até dizer chega, então...

    Stella, e o pior é que os pobres vendem até as cuecas pra saldar as dívidas. Já os especuladores tem ajuda do governo...em todo lugar, pelo visto. Obrigado pela sua visita e comentário!

    Lidiane, eu já li o dossiê VEJA do Nassif. Foi até tema do Observatório da Imprensa. É bem interessante mesmo. E o Mainardi é uma anta. Tenta ser o Paulo Francis, coitado, mas não chega nem na sola dos pés do velho Francis. E o pior é que tem um povo que idolatra a anta!

    bj!

    ResponderExcluir
  9. Groo.
    Mudar pra Salvador é um plano, mas preciso estar aposentada pra ter dinheiro pra morar na Praia do Flamengo e não fazer nada e descansar depois todos os dias.

    Se eu mandasse a menina pra La Paz, ela iria dizer que não estava brigando.
    :P

    E, entenda, eu não gosto do PF.
    Eu amo.
    Acho que só perde pro Jethro.

    Bjo.

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails