sábado, março 08, 2008

A EDUCAÇÃO BRASILEIRA E SUA NOVA PÉROLA

É estarrecedor o descaso para com a educação no Brasil. Todos os dias pipocam notícias mais absurdas e desalentadoras sobre o assunto na imprensa. A mais nova “pérola” da educação brasileira é um menino de 08 anos que foi aprovado no curso de Direito em uma faculdade particular em Goiânia-GO.

O garoto, estudante da 5ª série do ensino fundamental e tido como bom aluno na escola onde estuda, fez o vestibular mesmo sem nunca ter assistido aulas de Química ou Física: "Eu fiz uma revisão do que aprendi da 1ª à 4ª série. Não sabia nada de Física, sabia algumas de Matemática e nada de Química", afirmou o garoto.

Não é de estranhar que um menino de 08 anos que faça uma revisão de assuntos da 1ª a 4ª série seja aprovado em faculdades do tipo “pagou, passou”. Quem não se lembra do padeiro Severino da Silva, analfabeto, mas que foi aprovado para o curso de direito em uma faculdade particular no Rio de Janeiro?

Em primeiro lugar é bom não generalizar: há boas faculdades particulares com bons alunos. O problema é que a partir de 2000 as particulares tiveram um crescimento fantástico no país. Somente no período de 2001 a 2003 foram 544 instituições autorizadas a funcionar – tínhamos em média 1 faculdade que surgia por dia em diferentes cantos do Brasil. Muitas do estilo “pagou, passou”.

E nesta farta quantidade de instituições de ensino superior o curso mais oferecido é justamente Direito. Mas quantidade não significa qualidade: entre 2003 e 2005, a OAB ( Ordem dos Advogados do Brasil) avaliou 172 cursos autorizados a funcionar nas faculdades - entre particulares e públicas. Apenas 13 foram aprovadas.

E aqui vale um esclarecimento que muitas pessoas deixam de notar. Nas propagandas destas faculdades, é anunciado com pompa que a instituição é “autorizada pelo MEC”, o que confere, em tese, a garantia de que a faculdade é absolutamente confiável. O que não é verdade.

Quando se diz que um curso é “autorizado” pelo MEC, significa que a faculdade teve um projeto (um novo curso, pro exemplo) que pode ser colocado em prática, ou seja, o curso é autorizado a funcionar- e neste passo a graduação não é reconhecida, de fato. Tal reconhecimento só é concedido após a formação da primeira turma e da constatação pelo MEC que o projeto apresentado foi cumprido e bem-sucedido.

Mas não é difícil constatar também que o MEC distribuiu e distribui autorizações e reconhecimentos a granel para empresários que entram no setor educacional ávidos pelos lucros que uma instituição de ensino particular pode gerar ( mesmo com a inadimplência) aproveitando-se da pouca oferta de cursos em instituições públicas.

Voltando ao caso do garoto em Goiânia, a faculdade alegou que o candidato de 08 anos fez a prova vestibular na condição de treineiro, o que não daria o direito do aluno se matricular na instituição; no entanto os pais do garoto pagaram o boleto de R$ 506 referentes à matrícula. A faculdade vai devolver o dinheiro. Mas o estrago foi feito. Aceitaram a matrícula de um aluno que não preenchia os requisitos mínimos para freqüentar um curso superior.

E o que dizer do pai deste menino senão que trata-se de um deslumbrado, para dizer o mínimo? As declarações e as atitudes deste futuro advogado são de revirar o estômago. Chegou a ir à sede da faculdade, em São Paulo, para pedir que o menino pudesse ao menos assistir as aulas na condição de aluno-ouvinte, no que não foi atendido. E soltou a pérola:

“A humanidade está evoluída. Para você ver, hoje as crianças já nascem até com dente. Eu sugiro que as universidades particulares comecem a preparar um ambiente para jovens dessa idade. A estrutura da educação está muito arcaica e precisa evoluir.”

Que a estrutura da educação é arcaica para os tempos atuais é correto. Acontece que o pai do garoto, que é estudante de direito – e parece que não dos mais brilhantes, visto o desconhecimento que demonstra do objeto de seu estudo, no caso, o Direito – esqueceu de um pequeno detalhe que deveria ser mais presente em sua vida de estudante universitário de Direito: a lei.

A LDB ( Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira) prevê, em seu artigo 44, o seguinte:

Art. 44º. A educação superior abrangerá os seguintes cursos e programas:II - de graduação, abertos a candidatos que tenham concluído o ensino médio ou equivalente e tenham sido classificados em processo seletivo;

Isso já encerra a questão. Mas o que será que o futuro advogado quer dizer com “evoluir”? Um garoto de 08 anos sem maturidade e discernimento sequer para entender a estrutura e o funcionamento do judiciário brasileiro pode se formar com 11 ou 12 anos de idade? Ser um juiz federal aos 15 anos? Se o menino é realmente super dotado, ele precisa ir para uma escola especial ou ter um tratamento especial por parte dos professores e da própria escola para que ele possa desenvolver plenamente suas potencialidades.

Sem contar no que os pais estão fazendo com essa criança. Além de tirar proveito com a situação, aparecerem “na TV” e ter seus minutinhos de fama, estão criando ilusões e falsas expectativas ( e se o menino tirar uma nota ruim na escola,como será? O “futuro advogado” já ouviu falar de bullying?) estão esquecendo que o menino tem apenas 08 anos de idade e é uma criança que deve ter seu desenvolvimento normal, e não acelerado – como muitos pais, aliás, fazem com seus filhos, privando-os da infância sob o argumento de “você tem que pensar no futuro”.

Já a educação no país seguirá este mesmo caminho de descaso, deficiência e desvalorização que já é histórico e vergonhoso. Não adianta o ministro da Educação dizer-se “preocupado” com o fato de um garoto de 08 anos ter sido aprovado em uma faculdade. A tal instituição continuará funcionando da mesma forma que continua até hoje funcionando a faculdade que aprovou um analfabeto. De pouco adiantarão os apelos da OAB e dos professores de modo geral: o que manda é o dinheiro e as estatísticas de aprovação. Nossas escolas formam em boa parte verdadeiros analfabetos funcionais que entrarão em faculdades de esquina “pagou, passou” e serão os “profissionais do futuro”.
Perspectivas? Tirem suas conclusões.

EXERCÍCIO DE VIDÊNCIA: muito provavelmente na semana que entra teremos artigos de “especialistas em educação” falando abobrinhas sobre o caso em revista de circulação nacional e tida como “indispensável”. E é quase certo de que a culpa será atribuída aos...professores! Vamos acompanhar.
E NÃO PERCAM! EM BREVE, UMA UNIMANO PERTO DE VOCÊ! INCLUSIVE COM EDUCAÇÃO (BEM) À DISTÂNCIA!



PS: não deixem de ler os dois posts anteriores: as respostas das perguntas da Denise ( Vírgula Antenada - recomendo!) e sobre a IURD x Imprensa.

12 comentários:

  1. Excelentes posts. Voltarei aqui para me inteirar das novidades...hehehehe

    ResponderExcluir
  2. mto interessante o modo como aborda os temas.. ^^

    ResponderExcluir
  3. Eu não entendo como não estou com meu endereço na sua listagem de melhores links, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Bom, desenhos muito bons, demais mesmo.
    Eu sou a favor de somente universidade pública, sei que é utópico e é por isso que vou largar a xêpa, está insuportável aguentar estagiário que não sabe nem o nome e eu já sou uma senhora de... bom, eles me chamam de "tia" ainda por cima.

    Vou lá pra baixo.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. aí está! bom eu acho q os pais desse garoto devem ser meio idiotas, pq querem privar o filho de um desenvolvimento saudavel e normal, aprendendo as coisas certas na idade certa e manda-lo conviver com pessoas adultas que falam coisas de adulto, e faculdade nao eh pra brincaderia o garoto ia fica chatiado de ser sempre a mesma aula chata ainda mais de direito, o guri nem aprendeu todo o vacabulario existente como vai entender leis?
    claro que como sempre digo existem instituições e instituiçoes, nem tdas as faculdades particulares são assim, a minha conseguiu nota maxima do MEC em varios cursos, mas com certeza sei de umas q nao tem nem estrutura fisica qnto mais pedagogica para funcionar..

    bjao

    ResponderExcluir
  5. Sei não viu... Como isso aqui estava parado sem vc. POXA!!! Adoro teus posts!! São demais, li um montão agora e não cansei. Faça o favor de mesmo se ganhar na mega acumulada, continuar blogando. É de qualidade!! É bão dimais!!! Sou tua fã!!! Eita cara ARRETADO!!! Vou esperar que o Quintella responda ao MEME. Ele é MARAVILHOSO!!

    ResponderExcluir
  6. Cada dia dá mais vergonha de se morar nessa terra, sei que lá fora não á assim tão melhor, mas.... Me contentaria em morar numa vila antiga na toscana, fazendo meu proprio vinho e escrevendo sem parar....
    Vi essas repostagem na sexta feira antes de vir trabalhar e fiquei pensando, "eles não viram o garoto quando foi fazer a prova?" mas vamos arrancar grana dos idiotas e depois resolvemos, certo?

    ResponderExcluir
  7. PS: Bukowski não é machista, ele é completamente louco ao ponto de falar exatametne o que pensa sem se preocupar com o proximo. Acho lindo isso. Sem mascaras! Mas eu não dividiria nem uma pizza com ele, quanto mais meu corpinho. :)

    ResponderExcluir
  8. Cara isso ta virado numa bagunça faz tempo e o pior é que não tem data pra terminar, e uma pergunta é você mesmo que faz os desenhos???

    São muito bons, se o meu blog bombar eu te contrato como cartunista do meu blog!!!
    auhauhauhauhauha

    ResponderExcluir
  9. Eu curso faculdade de jornalismo na Unip de Sp, considero um bom curso e que tem otimos professores, esse caso é um absurdo, deixarem ele fazer a prova é mais absurdo ainda, eu acho que tambem tem outra questao importante.As faculdades publicas estao cada dia mais cheias de alunos que estudaram em escolas pagas e com o nivel melhor de ensino, resultando que a maioira dos alunos de escola publica vao para as privadas, como é meu caso e muito dos meus amigos, educacao aqui nesse país esta cada dia pior

    ResponderExcluir
  10. kkkkkkkkk
    comédia!
    mas é uma realidade triste.
    hj faculdade é uma indústria.

    ResponderExcluir
  11. Bukowski mostrou para mim, cedo em minha vida, o tipo mulher que eu NÃO queria ser, a do tipo que o aceitaria só por uma noite, pois apesar de me divertir com suas aventuras sexuais, confesso que lia sempre com um misto de excitação e repulsa. Ahh. Grande Bukowski.

    Se vc gostava do Columbo deve tentar assistir Monk. Ele é um tiquinho mais neurotico do que eu e toda a série, desde o assassino apresentado no inicio, lembra muito o Columbo.
    Beijocas

    ResponderExcluir
  12. tenho um post sobre esse assunto em meu blog...

    se um dia eu puder contratar e demitir pessoas farei questão de NÃO contratar quem seja dessas faculdades com franquia. para mim, passou de 2 unidades já é lixo! tirando a puc, claro, por ser um caso a parte.

    já a unip... sem comentários. uma franquia de faculdade que tem unidade até no amazonas é de desconfiar. mas parece que ninguém percebe isso...

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails