domingo, outubro 02, 2011

A leveza no humor

O filósofo francês André Comte-Sponville, em seu fabuloso Pequeno Tratado das Grandes Virtudes, escreve que “podemos gracejar sobre tudo: sobre o fracasso, sobre a guerra, sobre a morte, sobre o amor (...); mas é preciso que esse riso acrescente um pouco de alegria, um pouco de doçura ou de leveza à miséria do mundo, e não mais ódio, sofrimento ou desprezo”.

Não vou entrar na discussão um tanto maçante e com características de patrulhamento que tenho acompanhado pela internet em relação ao humor, sobretudo nas redes sociais. Que há pretensos humoristas muito ruins por aí e fazendo esquetes de humor pra lá de duvidosos (principalmente no chamado "stand up comedy") é verdade, mas também existe uma turminha “politicamente correta” que se leva a sério demais – e costumo desconfiar de quem não sabe rir de si mesmo.

Prefiro dar um exemplo de leveza no humor. Já relatei algumas vezes que gosto muito do grande Stanislaw Ponte Preta, pseudônimo do jornalista carioca Sérgio Porto. Observador arguto e dotado de um admirável senso de humor, Stanislaw escrevia crônicas deliciosas e criava tipos inesquecíveis, como a Tia Zulmira e Rosamundo, entre outros. Criador do FEBEAPÁ – Festival de Besteiras que Assola a Nação - em plena ditadura, se estivesse vivo ainda hoje o jornalista e escritor teria fértil material para várias edições do Festival.

A crônica a seguir é do livro “O melhor de Stanislaw Ponte Preta”, da Editora José Olympio. Divirtam-se com a leveza que o bom e criativo humor proporciona.

***

O terceiro sexo

O nosso caro amigo Rosamundo, quando foi tirar carteirinha de jornalista no Ministério do Trabalho, provou que a pessoa pode ser distraída que isso não diminui o seu senso de observação.

O Rosa, depois de muito insistirmos, resolveu ir tirar a mencionada carteirinha, um pouco encabulado, diante desse mundo de calhordas que se esconde atrás de uma carteira de jornalista para conseguir favores e exorbitar da profissão.

O distraído lá esteve, no Ministério do Trabalho. Depois de subir várias escadas, porque não percebeu que no prédio havia elevador, Rosamundo foi atendido por uma funcionária para que fizesse a indispensável ficha pessoal. E foi aí que ficou ratificada a nossa teoria de que a pessoa pode ser distraída, que isto não importa em que seja menos observadora. A funcionária perguntou:

- Nome?

- Rosamundo das Mercês – respondeu.

- Idade?

- 39.

- Local do nascimento?

- Buracap.

- Sexo?

- Terceiro.

- Como? – estranhou a funcionária. – O senhor é do terceiro sexo?

- Sou sim senhora.

- Quer dizer que o senhor não é nem do sexo feminino, nem do sexo masculino?

- Sou do sexo masculino. – respondeu Rosamundo, com dignidade.

- Então o senhor não é do terceiro sexo – atalhou a dama, meio sobre a indignada.

E Rosamundo:

- Sou sim senhora. É que ultimamente certas coisas progrediram tanto que o masculino passou pra terceiro, dona.

19 comentários:

  1. Jaime,

    Se naquele tempo já tava assim... ui!

    Assistindo TV com minha avó, ouvimos que um novo grupo de radiotelescópios gigantes iriam mostrar coisas que nunca ninguém viu; daí eu disse pre vovó: aí, vó, meu cu vai aparecer no noticiário!

    (na real, verdade autobiográfica, estória verídica, que aconteceu mesmo; duvida? então procura meu cu no google pra vê se acha; se achar, ele é teu!)

    =D
    Satoru

    ResponderExcluir
  2. Kkkkkkkkk,nada como a modernidade.Em alguns casos,chega ser o quarto sexo,tamanha coisas esquisitas que temos hoje em dia.
    Realmente,humor deve ser leve.Hoje em dia temos coisas de muito mau gosto por aí,tanto no exagero sem sentido quanto na mesmice do politicamente correto.É preciso ter aquele feeling,infelizmente,a maioria é desprovida dele.
    Fazer humor não é pra qualquer um,pena que poucos possuem essa consciência..
    Beijão,Jaime!Uma linda semana para ti.Dani.

    ResponderExcluir
  3. Jaime..muito inteligente seu blog. Muito mesmo.

    Sua escrita imperdivel.

    Olha..humor e sempre bom..Mas tem gente quer forca ser engracado. Ai nao tem jeito...

    Ou aqueles que se empolgam muito.. e acabam falando alguma asneira sem pensar.

    Esta semana li na midia sobre o comentario de um apresentador da Band, do CQC.

    Ele quiz ser engracado..nao pensou.. e disse aquela merda....

    Nao creio que foi de caso pensado, mas foi deselegante.

    Acho que o humor tem que ter a medida.... o excesso e baixaria.

    Um bejinho..fiquei feliz em ve-lo no meu blog.

    ps. desculpe a falta de cedilha e ascento grafico na minha escrita. Nao estou no meu computador e nao sei onde coloca aqui neste pc.

    ResponderExcluir
  4. Dom Jaiminho!
    Depois não sabe porque eu bebo Coca Zero?
    Olha! A questão toda é que aqui no país, o humor bom, bem feito, não tem espaço. O que se vê? Porcarias.
    Sempre aquela piadinha com a mulher pelada, agora também, com o homem pelado (ouviram nossas preces!), mas vai fazer HUMOR de verdade, com aquela ironia que todo bom humor, o bem feito tem, que aliás, os judeus sabem muito bem fazê-lo... simplesmente vai agradar meia duzia de gatos, mais um ou dois feios, e só!

    Agora, tirar a roupa, fazer o escrachado e grotesco! Isso sim, é legal! E é popular....
    mais ou menos se compararmos o show daquela bela cantora loira (não por ser loira... até porque sou!), mas que precisa dançar o tempo todo, gritar, rebolar e ainda sair voando no final do show, assim é o nosso humor, o que cola, o que o pessoal acha o melhor o POP-STAR-SHOW. Seguindo o mesmo exemplo, tem outra cantora do mesmo gênero, que é aquele que começa com "ax.." e termina com "é", pois é Jaiminho, que é pura voz. Não gosto desse estilo, mas seguindo a metáfora, ela seria o humor de verdade, do talento, do nem precisar muita fumacinha nem sair voando, ou trocando trocentas roupas no show, e aquela tal de Iv... que é morena, mas canta barbaridade. Se fosse o humor puro, ela o seria. E voltando ao meu argumento... sim... misturei o tal de Axé (que nem gosto, mas respeito quem gosta), com humor... e só estou tomando Coca Zeeerroooo!, mas tudo que disse até agora foi proposital para chegar na tal propaganda que para mim é humor puro, e funciona, esse cara voou certo,e para mim, não para o espaço, pois aumentou de 1 a 2 show por mês, para 4 por semana... e posso te afirmar, não por ser publicitária, mas muitos dos que tem feito bom humor, que ainda tem um pouco aqui no Brasil, são meus colegas publicitárias, ou não seria o "voar, voar, ...subir, subir", uma das maiores sacadas dos últimos tempos. Concorda? É humor e dos bons, e funciona, também como marketing.

    Aiiiiiii, comentariãoooooooo, mas você merece!

    Ah! Tem mais... é bonito sim, e mereceria ter uns 3 perfis diferentes com fotos diferentes. Claro, estou falando do Biafra,não de ti!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Ai.... Jaime, claro que é de ti! :)
    Beijossss

    ResponderExcluir
  6. Algum dos meus amigos falou que nos tempos da ditadura, se podia falar mal de tudo, menos do Governo; e hoje em dia é o contrário, se pode falar mal do Governo, de mais nada.
    Por incrível que pareça, as pessoas estão se tornando cada vez mais preconceituosas e caretas em relação ao humor e ao direito do próximo de ser diferente, talvez por causa da internet, que permite que cada um se feche em um grupinho e passe a ignorar (ou até hostilizar) os demais não pertencentes a ele.
    Ignorância pura e simples.
    Não gosto de nenhum programa de humor da tv (onde o humor tipo "piada pronta" se tornou burocrático e chato) e, na internet, além dos sites da Ana e este seu, leio alguns poucos.
    Stand up eu detesto, e não lembro de nenhum que me faça rir de verdade; é mais um estrangeirismo que nos é enfiado goela abaixo.
    Tu e a Ana tem razão, este negócio de comentarião vicia.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  7. Estava falando com meu irmãos esses dias: todo mundo agora é "stand up comediant". E Stanilaw é fera demais, tenho todas as coletâneas dele aqui!! Demais lembrar dele, Groo!

    ResponderExcluir
  8. Prezado poeta Satoru,

    se você diz, eu acredito hahaha! Sério. Nem vou procurar no São Google: isso aí eu passo para quem queira! hahaha!

    =D



    ***

    Oi, Dani!

    É, você falou do "feeling" para o humor. Isso é uma característica que o humorista deve possui. Uma piada ruim pode servir como "escada" para uma piada melhor no complemento, por exemplo...uma charge, uma HQ, uma comédia.

    Essa leveza faz falta hoje em dia. Ainda a temos por aí, claro, mas o que mais tem evidência é esse tipo de humor mais, como dizer, "agressivo".

    Beijo, Dani, e obrigado! Excelente e linda semana pra você também! :)


    ***

    Oi, Ma!

    Puxa, obrigado pelos elogios! :) Muito grato mesmo.

    Sim, é aquele rapaz do CQC, o Rafinha Bastos, sempre metido em alguma polêmica. Eu o acho talentoso, sabe? Ele e o Danilo Gentili. No caso deles eu creio que aconteceu o seguinte: com o sucesso o ego "subiu à cabeça" e com muita gente achando graça em "tudo" o que eles falavam, acabaram exagerando. Mas são jovens, têm talento e potencial, vão melhorar bastante e encontrarem um ponto legal ou talvez essa leveza que o humor precisa.

    Um beijinho pra você também. Eu vou sempre dar uma passadinha por lá. Mesmo que eu demore um bocadinho rs Gosto de ver suas peças! \o/ bjs!


    ***

    Oi, Cissa, Cissinha!

    Cissa, você misturou Humor com Axé. E o que misturou na Coca Zero? rsrs Brincadeirinha! rsrs

    Eu achei muita boa essa misturada que você fez. Vou dar nomes aos bois e complementar: enquanto Claudia Milk é artificial e por isso mesmo não consegue ser espontânea - precisando recorrer a truques de cenários e super produção para investir apenas no visual -, Ivetão é espontânea por natureza e sabe usar isso muito bem, aliado ao vozeirão e carisma enorme. No humor temos isso: gente que não consegue espontaneidade e percebemos um humor "forçado"... você certamente lembra do Ronald Golias, que esteve entre nós até pouco tempo atrás. Um único gesto dele a platéia morria de rir. Isso é espontâneo, é carisma, ele sabia utilizar isso muito bem, sem grande produção ou qualquer outra "frescura".

    E eu concordo com você: os publicitários vêm dando um show em peças muito bem humoradas e criativas. Sabe, eu acho um absurdo total haver propaganda de cerveja na TV - estimular o consumo de uma bebida alcoólica em um país onde 34 mil pessoas morrem em acidentes de trânsito onde pelo menos 40% destes são relacionados a motoristas bêbados é complicado -, mas tenho que dizer que há algumas pérolas criativas em alguns destes comerciais. Você citou o caso do Biafra ( "voar, voar, subir, subir..." sensacional! rsrs) e eu lembrei do Beto Barbosa com a lambada. Aquele comercial é muito divertido, um cara com pochete, dançando e o Beto Barbosa ali, reaparecendo. Engraçadíssimo! rs

    Eu gosto do seu comentariãooooo e gostei bastante deste porque você tem um excelente senso de humor e escreve com essa leveza necessária e que damos, muitas vezes, como perdida. Mas é só procurar e lá está a Cissa, com a novela repleta de personagens em situações engraçadíssimas e uma italiana que fala "alloggiamento di lei", que na verdade significa __________!

    Outros dois que trazem esse humor muito leve e criativo em seus textos são esses dois rapazes aí dos comentários seguintes, o sr. Jacques e o nobre Thiago Quintella.

    Mas, Cissa, o Biafra merece também. E o Beto Barbosa. Mas quero que tragam mesmo o Wando de volta. Já imaginou uma propaganda de lingerie com o cara cantando "Meu iaiá meu ioiô"? Não, é melhor não imaginar rs

    Tá certo, tá certo, então vou mudar a foto, mas depois não se arrependa do retratinho que vou colocar por lá rs Aí quero ver se você não vai preferir a foto do Biafra voar voar subir subir rsrs

    Brincadeirinha, Cissa! Eu agradeço as palavras!

    Beijinho!


    ***

    ResponderExcluir
  9. Jacques

    e se você assistiu ou leu alguma coisa do Rock in Rio reparou que isso de só falar do governo chegou aos "adolescentes" de bandas nacionais como Capital Inicial e Detonautas - meu próximo post trará a resenha do RIR - não é o festival do riso, mas esse rock in rio bem que poderia ser rs

    Eu acho que as pessoas estão confundindo demais as coisas. Esse tal Stand Up Comedy, por exemplo. É algo tipicamente dos EUA, que tem uma tradição de humor também ( TAMBÉM!) calcada pelo sarcasmo e ironia cortante. Lembremos de Mark Twain, um dos maiores: ele tinha um pouco dessa leveza, criatividade era muita e no entanto era terrivelmente irônico e sarcástico. Uma conferência que ele deu a estudantes certa vez seria considerado hoje um espetáculo de Stand Up.

    Pois: uma coisa é esse humor de Mark Twain from USA; outra coisa é um humor onde a "picardia" e a "malandragem" estão presentes desde "Memórias de um Sargento de Milícias", de Manuel Antônio de Almeida. Ali está o humor que o brasileiro gosta: a sátira aos poderosos, as confusões de um hoje chamado "alpinista social", alguma picardia, tudo muito gostoso de se ler e ouvir.

    Hoje estão juntando esse sarcasmo com a apelação (adeus, "picardia") e tentando fazer "humor". Não dá muito certo, não deu muito certo. Quer dizer, para que analisa tudo com um certo olhar crítico.

    E de humor você entende, Jacques...você e a Ana, são ótimos!

    Comentariãoooo de quem tem conteúdo é sempre muito bãooooo! rs

    Abraço!


    ***

    Nobre Quintella ,

    ...e eu estava justamente pensando isso: "agora, todo mundo é stand up comediant!". E cito um exemplo: um ex-ator daquela novelinha "malhação" entrou nessa de acreditar que é um stand up comediant. Aguentei ver 2 minutos da "apresentação" dele na TV. É como a metáfora que a Cissa usou com o axé: é uma Claúdia Milk, sem espontaneidade e sem o talento pra levar uma platéia sem recursos técnicos como tem na TV.

    Stanislaw é sensacional, Nobre! Tenho muita coisa dele por aqui e é sempre prazeroso reler! : )

    ResponderExcluir
  10. Pessoal, em breve coloco minha leitura de blogs em dia. As rotinas diárias andam atarefadas e pedem um pouco mais de minha atenção - até o horóscopo afirmou isso, então se o horóscopo "falou", tá falado! rs

    Mas segundo a Lua e Júpiter, é por curto período. Em breve estarei passeando nos blogs que eu gosto tanto! :)

    Abraços a todos!

    ResponderExcluir
  11. Jaime, a respeito do comentário do Taunay, eu bem que desconfiei...

    ResponderExcluir
  12. ...mas é duro crer que as pessoas sejam ruins por natureza, não é?

    ResponderExcluir
  13. Olá Jaime!!!
    ahsahsahsahshas adorei esse diaálogo que colocaste!
    Accaso foi real ou mais um de seus textos geniais? Adorei! Ah vc votou na Enquete sobre a ses~sao que mai aprecia no blog? Eu sei como é esse tempo corrido e a falta de sono...passo pela mesma situação @_@. Mas sempre que puder apareça no blog, adoro seus comentários! E também porque eu curto o seu blog!

    Sério que tu não curte X-Men? Caramba, eu acho eles os melhores super herois americanos...adoro a amplitude e diversidade de personagens. Sim concordo que esse tanto de equipes e o odiosos futuros alternativos são de dar nó na cabeça mas eu gosto de muitos personagens e determinadas fases da obra. Sim, eu acho que o diferencial de X-Men era ustamente trabalhar com o preconceito, mudanças e tudo o mais. Os conflitos deles e seus ideais (de cada personagem) são interessantes
    bjs e excelente semana pra ti!

    ResponderExcluir
  14. Ta faltando essa "opção" nas redes sociais. Aham'
    husuhashushusauhshus
    Adorei a Crônica, Jaime.
    Abraços e Tenha uma Ótima Semana meu querido =*

    ResponderExcluir
  15. Bom dia, querido amigo Jaime.

    Adorei o "terceiro sexo".
    Adoro humor. Desde o tempo das Charges da revista "O Cruzeiro".

    Não perco as piadas da TV. A única coisa que não me agrada, é o exagero das piadas, cuja apelação fica sobre o tema desagradável do funcionamento fisiológico.

    Se tivesse graça o ato de se usar um banheiro, todos o fariam com a porta aberta.

    (Muito obrigada pela sua atenção e gentiliza).

    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Meu bom Jaime, fazer humor, acho que qualquer ser de bem com a vida faz. Já humor com esta sutileza e qualidade , realmente, o cara antes de ir se exibir publicamente tem que refinar seus pitacos, aprendendo com esses feras. rsrs. Os grandes humoristas conseguem fazer humor, ironia e sarcasmo e transformar tudo em humor. Há uns que ficam apenas no sarcasmo ou na ingênua tentativa de fazer rir. Há mestres para isso (tá aqui um dos grandes). Genial esta do Stanislau (com rima e coisa e tal). Abração. paz e bem.

    ResponderExcluir
  17. Oi Jaime,
    Obrigada pela visita. Você escreve muito bem, sua crônica é ótima. Um abraço, volte sempre!

    ResponderExcluir
  18. Poeta Satoru,

    bem que desconfiastes, mas realmente...Rousseau caiu do cavalo nessa aí, né? ;)


    ***


    Oi,Tsu !

    hohoho Aquele diálogo eu inventei sim...mas isso depois de uma colega ter visto e perguntado: "Empadinha Frita é um blog culinário?" kkkkkkk

    Eu votei na enquete sim. :)

    Pois é, eu adoraria poder passar regularmente nos blogs que eu mais gosto, mas nem sempre isso é possível, então minhas visitas são irregulares, tem semana que eu consigo ler tudinho, outras que mal passo, só vejo as atualizações mas não é possível ler direito. Quando tenho uns intervalinhos vou lendo aqui e ali, sabe? É o jeito.

    Que bom, também gosto dos seus comentários e do seu blog, claro. Por isso sempre dou um jeitinho de passar por lá :)

    Não é estranho? Liga não, Tsu, eu sou esquisitão mesmo rsrs Não consegui ter essa "empatia" com os X-Men, apesar de reconhecer alguns temas bem bacanas por ali. Gozado, e eu gostava do Quarteto Fantástico e do Surfista Prateado, meio metido a filósofo rsrs Enfim, tem HQ que "pega" a gente e outras nem tanto, né? Acontece...

    Bj e ótimo final de semana!


    ***

    Oi, Laura!

    Um dia essa opção vai entrar nas redes rsrs Bom que tenha gostado, Laura! Obrigado e bom final de semana! :)


    ***


    Oi, Amapola!

    E na revista "O Cruzeiro" publicavam "O amigo da onça", do Péricles, não é mesmo? Esta personagem, sim, um grande "sacana" rsrs Mas era um barato!

    Hoje a TV acaba forçando algumas situações e tentando transformar tudo - ou quase tudo - em "humor". Mas falta criatividade. E leveza :)

    Bjs e muito obrigado mais uma vez! :)


    ***

    Grande Cacá,

    humor todos têm. Até aquele vizinho rabugento do 2;o andar que não gosta de barulho e nem de crianças. Quem é apenas irônico ou apenas sarcástico "fere"; o humor deve levar alegria, risos... havia um humor que era chamado "ingênuo" há algum tempo, mas divertia. Hoje temos esquetes que apenas ofendem sob um discutível rótulo de humor.

    Ah, claro que você está falando do Arcanjo Salustiano, né? Esse, sim, observador com um senso de humor danado de bom! :)

    Abs!


    ***

    Oi, Ivana!

    Muito obrigado pela sua visita e gentil comentário. Um abraço pra você também!

    ResponderExcluir
  19. Terceiro...
    Só você. Adorei.
    Morrendo de rir aqui.

    Beijo, viu?

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails