terça-feira, março 23, 2010

"Foi Deus quem me deu"

(a charge não é divina e tampouco infernal. É inofensiva, clique para vê-la em toda sua graça e esplendor)

Esta é uma crônica muito perigosa. Pra mim, claro, o escritor, (há controvérsias sobre isso) pois provavelmente serei rotulado como “fuxiqueiro” ou, ainda, "ateu". E muito pior: ser mal interpretado. Isso porque vou mexer com um verdadeiro vespeiro: a fé.

E isso não se discute, certo? Ora, discutir um ou outro aspecto da fé é possível, sim. Não pretendo mudar o pensamento de ninguém, até porque eu nem sei como fazer isso e ainda mais com essas pobres e simplórias palavras que serão lidas por meus 4 ou 5 fiéis leitores e mais alguns que cairão por aqui graças a São Google – eis o poder da fé, tenho que acreditar nisso, na média de 10 visitas semanais a este humilde blog.

Claro que estou enrolando. Você percebeu isso muito bem, parabéns pela sua percepção. Na verdade estou caçando palavras adequadas para iniciar pra valer esta pequena e insignificante crônica. Mas vamos a ela, finalmente.

Confesso que não tenho muita admiração por carros. Pra mim não passam de meios de transporte e sinceramente não vejo muita diferença entre um desses jipes importados que custa “apenas 100 mil reais” ( é como eles dizem em propagandas na TV) e o meu "poisé" que custa, vá lá, o equivalente a um marmitex e uma latinha de refrigerante. E um cafezinho, claro! Meu "poisé" tá ótimo, me leva pra tudo quanto é lugar e nunca me deixou a pé (isso dá até música). E é facílimo de estacionar, ao contrário desses carrões enormes – e eu pergunto, com toda a ingenuidade, “pra que o cara quer um carro desse tamanho?”.

E foi em um desses jipões importados e cheios de trololós que vi o adesivo colado no vidro traseiro, bem grande para todo mundo ler: “FOI DEUS QUEM ME DEU”.

Claro que não pensei muito naquele momento, pois estava no trânsito e todo o cuidado é pouco, ainda mais se tratando do trânsito em uma cidade cujo o comportamento de parte dos motoristas costuma “levantar poeira/poeira/poeira”. Mas chegando em casa passei a refletir um pouco sobre aquela frase.

Quanta ousadia! Quem sou eu para julgar a fé das pessoas? O sujeito do carrão luxuoso acreditava mesmo que foi Deus quem deu aquele carro a ele – neste caso, uma graça ou benção; mas lembrei de um sujeito maluco, já falecido, chamado Frederico,(olha a rima!) que certa vez escreveu: “se a crença é mais importante, torna-se imprescindível lançar o descrédito sobre a razão, o conhecimento e a pesquisa.”

Fredinho era doido de pedra, tanto que chegou a anunciar a morte de Deus. Ou talvez não fosse tão doido assim. Mas essa é outra história. Voltemos ao carrão. Evidente que o cristão vai agradecer a Deus pelas graças alcançadas e pelas vitórias que consegue em sua vida. Só que eu acho exagero atribuir totalmente a aquisição de um bem como um jipe importado - que não é barato - somente à intervenção divina. A frase “foi Deus quem me deu” nos faz pensar que todo o trabalho do sujeito, os estudos, toda a trajetória que ele passou para chegar até aquele bem material de pouco ou nada serviram. Bastou a fé.

Não estou caçoando do cristianismo ou de quem tem a sua fé inabalável em Deus. Nada disso. Apenas tento explicar que essa convicção que as pessoas tem de “para Deus nada é impossível” é bonita, mas pode não ser muito prática. Sempre me lembro de um velho ditado que ouvia do meu avô: “Deus ajuda a quem se ajuda”. Esperar que o Senhor vai te dar um carro importado ou uma mansão enquanto você simplesmente pede, ora e faz doações para a(s) igreja(s) é desprezar a própria capacidade de trabalhar e conquistar aquilo que se deseja. Além de ser alvo fácil de inúmeros picaretas que usam “a palavra” para conseguir “o número”...de sua conta bancária.

Deus vai te ajudar, claro, se você se ajudar. É conhecida a piada do sujeito que faz uma oração a São Jorge pedindo que ele passe os números premiados para jogar na loteria; São Jorge surge e diz ao crente: “Tudo bem, eu passo, mas pelo menos veja se faz o jogo desta vez”.

Eu, particularmente, peço uma única coisa a Deus: saúde. Se ele me der uma forcinha neste item, mesmo que eu não seja lá um "bom filho que segue os preceitos escritos na Bíblia", eu já estou muito feliz. E aí faço a minha parte também: uma caminhada ao menos no fim de semana, alimentação saudável, nada de fast-food, frituras, salgadinhos, gorduras, refrigerantes, doces...tá certo que de vez em quando aparece um diabinho oferecendo um pacotinho de amendoim japonês e aí não tem jeito...mas creio que Deus me perdoa por esse pequeno deslize. E espero que meus raros leitores também, por ter cometido este texto.

Siga-me religiosamente no twitter: www.twitter.com/jaimeguimaraess

13 comentários:

  1. Rapaz, toda vez que vejo um carro com esse adesivo pergunto onde é a fila pra receber o meu também! hehehehe
    Sente e fique esperando "Deus" mandar alguma coisa para você e morrerá esperando. Hoje em dia não creio mais em Deus, mas mesmo quando cria não tinha essa ingênua ideia de que bastava acreditar para conseguir!

    ResponderExcluir
  2. Bom..também não sou muito de falar sobre religião até porque não tenho uma única que sigo mas em Deus eu acredito verdadeiramente não como aquele cara que vai me dar tudo que eu pedir ou que vai me castigar por qualquer coisa "feia" que eu faça. Acredito em Deus como uma energia que está em mim e em todas as pessoas e nos movimenta. Deus é um amigo que não posso ver com os olhos da razão mas que tenho certeza absoluta que existe ...Mas entendo e respeito quem pensa diferente..só não tentem me convencer a não acreditar..rsss



    Bommm Jaime não seja simplório seu blog é ótimo, suas reflexões são super inteligentes..queria eu poder fazer a mesma coisa...bjo

    ResponderExcluir
  3. Essa foi para refletir... Como não lembrar daquela mensagem famosa do cara que ficou preso na enchente pedindo a Deus para ser salvo, não subiu no barco dos bombeiros esperando a ajuda divina e morreu afogado. Ao chegar no céu e questionar sua morte, Deus lhe responde que mandou ajuda (os bombeiros) e o mané recusou... Ou seja, faça a sua parte, que Deus faz a Dele. Eu também acho esses adesivos interessantes, colocando Deus como substituto de papai noel. Será que agora eu vou ter que deixar o sapato na janela o ano todo? Adoro seus textos, Jaime!

    ResponderExcluir
  4. "Vou mexer com um verdadeiro vespeiro: a fé."

    Sempre que escrevo alguma coisa no meu blog sobre fé, visto a minha armadura já esperando os resmungos e blá, blá, blás... Já até acostumei ser rotulada de ateia, sem coração, fria e o mais engraçado dizia o ex: cientista(?).
    Na verdade sou contra a banalização e aproveitamento da fé alheia. As pessoas andam tão desacreditadas na vida que tornam a religião um ópio, um refúgio uma desculpa para qualquer vitória que possa acontecer depois de ter "aceitado" uma religião.(Prefiro não citar nomes). E mais ainda de quem aproveita dessa "brecha" para pedir dizimo e tal. Pede mesmo gente, na cara dura! Eu sei pois minha mãe frequenta esse tipo de "igreja".
    Fico impressionada com a retórica, a encenação e preparo do "carinha" que de terno dá um show a parte!(eu como atriz dou meus parabéns a toda aquela encenação incrível!)
    Lógico que se você trabalha para caraleo, tem um bom salário,um bom cargo ou é político(não necessariamente nessa ordem e não necessariamente todos os itens)você vai conseguir ter seus bens materiais e alcançar seus objetivos, e Deus meu caro não tem nada a ver com isso! Sincera mente acho que se Deus existe com certeza não vai se ocupar em "DAR" carros importados e luxo para alguém. Vai se preocupar com a fome, miséria, desigualdade e tantas coisas ruins que faz as pessoas sofrerem de verdade.
    Por isso sou fã de Sócrates!
    Deixa eu terminar, senão não paro de escrever!
    Já te disse que mudei meu modo de escrever depois que passei a ler seu blog? Ou seja: Você Jaime, formador de opinião com seus excelentes textos!!!

    beijos!

    ResponderExcluir
  5. "pois provavelmente serei rotulado como “fuxiqueiro” ou, pior ainda, "ateu" "

    Como assim pior ainda Ateu? ¬¬ me diga que eu interpretei errado (como sempre) e vc não quis dizer que ser Ateu é algo ruim...

    Jaime...Jaime...

    ResponderExcluir
  6. Ô Jaime, admitamos que tenha sido mesmo Deus quem deu o carro.Ele, nesse caso estaria sendo extremamente injusto e imparcial, né não? A minha mulher vive pedidno a Deus para trocar o corsa velho que temos aqui e nada! hehehe! Ou então é daqueles dinheiros de malas, de sacristias, de meias e cuecas. O sujeito atribui o ganho a Deus e fica menos questionável, né não? rsrs. Abraços. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  7. Rubens, obrigado pela intervenção. O "pior" naquele trecho foi "duplicado", não era pra estar ali.

    Já está corrigido, obrigado! =D

    ResponderExcluir
  8. Concordo plenamente. eu estava lendo e lembrei do ditado "Deus ajuda a quem cedo madruga", que é parecido com o que você colou. E é isso...

    Se Deus ajuda a quem sempre madruga, ele ajudou você porque você se esforçou... mereceu... ou seja, tem mérito seu também.

    Quanto à sua pergunta: por que um carro tão grande? Dizem que é compensação peniana! hueheuehueheuh

    E, detalhe: esses adesivos são brega demais! Credo!
    heuheuhe

    bjos

    ResponderExcluir
  9. O Rubens é uma figuraça! AUhuha Meu grande parceiro de grandes projetos uahua Jaime!!! Demorei, mas cheguei. com o trabalho duplicando fica difícil continuar comentando ou postando sempre. To trabalhando pra mim mesmo como se fosse uma agência de notícias. Eu vejo a religião como um conformismo horrível. O ser humano acredita em Deuses e são escravos de suas próprias histórias. Não sigo a Bíblia, não vou à Igreja nenhuma, mas nunca matei animais, estuprei coroinhas ou coisas piores. Sempre acreditei que fazer o bem, não vendo a quem, é a melhor das filosofias de vida. Não estou julgando quem vive em Igrejas, porém não aceito isso para a minha vida. Para conseguir um lugar, mísero, ao sol, eu tenho que trabalhar demais, estudar muito, deixar de sair com a namorada que cobra atenção, mas não posso dar. Entretanto, sei que posso colher frutos mais tarde, e talvez esse seja o presente divino que as pessoas buscam. Deus não dá nada, se eu fosse dizer realmente o que ele dá... é uma boa olhada na Terra e diz... "vou colocar mais minhocas para melhorar a qualidade da terra". Efeitos colaterais no Chile e Haiti foram sentidos rsrs

    Enfim, sei que sou um pouco cético, mas a letra de "Lua de Cristal" é real. Tudo o que eu quiser posso ser... basta correr atrás.

    E esse tal de Frederico não sabia que Deus que é Deus rescussita no terceiro dia? rrsrs

    Abração!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Deus faz coisas loucas para confundir os sábios...as coisas deste mundo não são compreensíveis, se creres verás a glória de Deus! Só entrei aqui, porque pois, estava procurando por esses adesivos, pois Deus fez um milagre em minha vida, eu sem emprego, com dívidas, Deus abençoou meu namorado, e ele além de pagar minhas dívidas, me deu um carro, isso eu havia pedido muito em várias campanhas, Deus primeiro me abençou espiritualmente, e as demais coisas Ele vêm me acrescentando! Glória á Deus por isso, se alguém pede e não recebe, é pq Deus está provando a sua fé, Deus sabe todas as coisa, sabe o momento certo da benção chegar, Ele é Deus e na hora certa se mercer Ele fará..se a pessoa se humilhar, buscar, orar, se converter dos seus maus caminhos! Isso é ter intimidade, comunhão, compromisso com Deus!!!

    ResponderExcluir
  11. Olá, não poderia dixar de dizer, que Deus só dar o que Ele quer dar e pra quem ele quer dar, pessoas podem pedir a vida inteira e não ter e outra pessoa pode pedir e ter em 1 dia, são coisas que só Deus sabe a razão. Mas já vi muitas providencias de Deus em minha vida e concorco que tudo que tenho foi Deus que me deu. pq a partir do momento que digo que foi com o suor do meu rosto viro sócia de Deus. e quem sou eu, para ser sócia de Deus?

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Caí por acaso no seu mundo aparentemente "confortável", nessa torre segura de onde você parece ver, entender e ser tão "sensato", mesmo por baixo de uma também aparente modéstia. Entendo que se tens necessidade de se expressar neste espaço, também devas esperar comentários e respostas (isso é natural, pois um escritor não o é sem leitores!). Falo a você com autoridade de quem já vivenciou a "prisão" da intelectualidade, seja esta pseudo ou verdadeira mesmo. Parece que há um certo planeta em que as pessoas só têm algum valor se estiverem na moda do intelectualismo, são aquelas pessoas que estão sempre antenadas e dispostas a questionar tudo e todos, todos mesmo!!! inclusive Deus, pois qualquer sinal contrário ao ceticismo pode parecer fraqueza mortal! Enquanto estão neste lugar não se dão conta de que depois dos aplausos a solidão doi muito. Procuram esquecer disso no dia seguinte procurando outros palcos e espepetáculos, e assim "vivem". Quando, ou se um dia, você "encontrar-se" com Deus (não estou falando da morte!) você perceberá que o talento para escrever quem te deu foi Ele, se você trabalhar bastante e se tornar um grande escritor poderá ser grato àquele sem o qual vc não estria nem se quer vivo, pois muitos foram os livramentos que Ele te deu desde que você era criança, então será possível entender e agradecer a Deus por tudo que foi possível conquistar nessa vida, seja um insignificante carro, ou a certeza de que vc nunca esteve nem estará sozinho. PENSE NISSO TÁ?!

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, se você teve paciência suficiente para ler estas mal digitadas.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails