sexta-feira, fevereiro 27, 2009

Cinismo politiqueiro

Devo confessar aos meus poucos e corajosos leitores um grave defeito que eu tenho: quando eu escrevo acabo me empolgando. Seja na indignação, seja no humor, seja com crônicas simples do cotidiano, seja na análise crítica procurando aplicar um tom de bastante leveza – até porque não tenho intenção de ser um sociólogo ou um cultivador da vaidade acadêmica. Só tenho a agradecer quem tem paciência em ler estes longos textos que eu digito – e muito mal digitados, na verdade.

Eu tento conter as palavras, mas tem coisas que não dá para sintetizar em poucas linhas (ou em 120 caracteres). É porque tenho a sensação de que vivo em outro mundo ou, vai saber, em outra frequência.

Não dá pra aliviar. Vejo que foi um grande destaque nos telejornais as declarações do guardião da justiça de nosso país, o estupendo ministro do STF (Supremo Tribunal da Falcatru...digo, Federal) Gilmar Mendes, defensor dos fracos e oprimidos colarinhos brancos. O nosso grande juiz questiona o financiamento público de movimentos que cometem atos ilícitos.

Claro que ele se refere ao Movimento dos Sem Terra, o MST, que promoveu invasões durante o período de carnaval e uma destas invasões terminou em tragédia em Pernambuco.

Mas não é do MST que eu quero falar, até porque não tenho procuração para defender os sem-terra e não confio na relação entre imprensa e o movimento – tanto que o Jornal Nacional aproveitou para dedicar um bom tempo a falar da amizade do presidente Lula com o MST e José Rainha.

Minha crítica e indignação são dirigidas ao cinismo da imprensa brasileira e da cara de pau do extraordinário Gilmar Mendes. E também ao sagaz presidente do Congresso, Michel Temer e, claro, ao homem que tem amor à vida pública, o incrível José Sarney. Todos eles foram na linha do Gilmar Mendes e a imprensa só faltou chegar a um orgasmo, como o editorial lido no Jornal da Band pelo jornalista Joelmir Betting ( que estava acordado, desta vez) em nome do grupo Bandeirantes.

Se todos esses nobres personagens que tanto enobrecem o Brasil estão de acordo que a utilização de dinheiro público para financiar movimentos deve ser analisado, onde todos estes arautos da ética e da justiça estavam quando houve a CPI das ONG’s? Por que estes grandes homens não se manifestaram quando um bando de governadores canalhas tentou impedir o miserável piso de R$ 950 para os professores?

“Oh, isso não é de nossa alçada”, responderiam, rapidamente, estes homens ocupados em restabelecer a moral e a ética no Brasil. A CPI das ONGs, que descobriria muitos podres de organizações não-governamentais picaretas que recebem dinheiro público, é constantemente esvaziada, adiada, boicotada, agoniza entre papéis, burocracias e grandes acordos (seriam negociatas?) partidários. Ao invés de aumentarem a fiscalização para saber o que essas ONGs fazem com o dinheiro público, tem projeto para diminuir esta fiscalização. Talvez tal projeto seja da "alçada" dos defensores da transparência no gasto do dinheiro público.

E nestas horas onde estão os grandes moralistas Gilmar Mendes, Zé Sarney, Michel Temer, imprensa brasileira? Aliás, por que a imprensa, sempre preocupada com a informação relevante para a população, não vai fuçar esse monte de ONG picareta que tem por aí, inclusive as estrangeiras lá na Amazônia? ONGs que promovem um assistencialismo sem-vergonha, exibem a pobreza e as deficiências de uma comunidade em vitrines para “intelectuais” discutirem e o resultado é um monte de criança tocando tambor e fazendo malabarismos em semáforos pedindo esmolas para os motoristas; por que não procuram saber das relações pra lá de suspeitas com algumas "fundações" de grandes empresas? Trata-se de um excelente modo para se conseguir incentivos, isenção de impostos e uns trocados por fora! Por que não questionar o motivo daquela ONG cujo projeto social é “tirar crianças da rua através da arte” receber R$ 100 mil por ano enquanto a escola daquela comunidade recebe apenas R$ 12 mil no ano pra se virar com merenda, material escolar e didático?

Não se trata de moralismo barato. Há ONGs que realizam trabalhos sérios, relevantes para diversas comunidades, tanto como Fundações e OSCIPS ( Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público) e estas devem ser valorizadas. E seria ótimo se nossos respeitabilíssimos congressistas e ministros deixassem demagogias e politicagens de lado para realmente se preocupar com a transparência e a lisura das organizações que recebem dinheiro público para suas atividades. E a imprensa, fuçar por aí e informar, e não ficar restrita aos releases de assessorias de políticos, empresários e instituições.

Pena que escrevi demais novamente. Falta-me o talento de um...deixe-me ver, um Veríssimo, para sintetizar um assunto em poucas linhas. Mas é que certos assuntos fazem com que as palavras "saiam do controle". Acho que assim é que bom. Pra gente do naipe de Gilmar Mendes, Sarney, Temer e tantos outros, não dá pra trocar palavrinhas...só palavrões!

13 comentários:

  1. Bom dia querido!

    Você foi sim prolixo, mas mandou muito bem.

    Há quem diga que escrever é a arte de cortar palavras, mas eu não tom,o isso como uma verdade absoluta.

    Quando comecei a escrever no 'Garota Pendurada' meus textos eram enormesssss... (maiores que os teus até) aí, com o passar do tempo eu fui diminuindo para facilitar a leitura de quem vinha ao blog.

    Porém uma coisa é certa: eu reduzi o tamanho sem perder o foco das idéias, mas se um tema exigir que eu me prolongue, não pensarei duas vezes antes de escrever um texto enorme.
    De tudo, o importante é que você consiga dar sentido às suas idéias e se para isso é necessário que você escreva muito, faça assim, certo?

    Agora vamos ao tema principal da postagem.

    Não é de hoje que eu venho 'manando estas ONG's e afins. Acredito que aqueles que detém o poder de fiscalizar também já estão carecas de saber da falcatrua que acontece, né?

    Mas a coisa toda vai bem mais além ($$$$$). Um vai alí, 'molha' a mão de alguém e está tudo certo.

    Não lugar par agente honesta neste país, meu amigo.

    Kiso

    .
    http://garotapendurada.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Sabe, né?
    Polyana até o último grau. Eu.
    E, sim, tem gente que não presta. Concordo.
    Tem ONG´s repulsivas.
    E tem gente que acredita em todas elas e em tudo isso.
    Eu, você e mais meia dúzia, não.
    Masssssssssssss... por outro lado, conheço ONG´s sérias e acredite, gente que quer mudar o mundo. Plantar sementes e fazer acontecer.

    Beijo para o escritor empolgado.

    ResponderExcluir
  3. Groo meu caro!

    Tú achas que escreveu muito? Nestas circunstância, passaria o dia me deliciando em suas escritas.

    Bom, muito bom seu artigo.

    Quanto ao tema, supimpa.......!

    ResponderExcluir
  4. Nem fala, eu também me empolgo de vez em quando e sou obrigado a matar minhas matérias com aqueles LIDEs idiotas. Bem, a imprensa e a sociedade de um modo geral cai de pau no MST, não que defenda posse de terra por meio de força, mas convenhamos, chamá-los de bandidos é de um levianismo gigante. Os dePUTAdos são pessoas escrotíssimas, pois votam num piso salarial para professores que não chega nem ao que eles gastam com gasolina por dia. É uma falta de vergonha, mas como brasileiro acha que ser político é emprego, então é isso que dá.

    Em se trantando das ONGs, eu conheço várias nas favelas (comunidade não é um termo legal pra se usar) do Rio. Algumas fazem excelentes trabalhos, outras só sugam dinheiro e dão um tambor pras crianças tocarem. O RJTV (da Globo, incrível) fez uma série de reportagens com ONGs vagabundas.

    Bem, só tenho a dizer que adorei seu texto (sempre rsrs) e temos é que usar palavrões mesmo contrar essa gente que não respeita quem os colocou lá.

    Valeu!!!!

    (ê comentário grande rs)

    ResponderExcluir
  5. os políticos não economizam nos roubos
    pq vc tem que economizar nas palavras?

    enfim
    parabéns pelo blog e pelo texto

    ResponderExcluir
  6. Pessoa,nao seja modesta;pelo menos,nao tao modesta!Vc escreve muito bem!Por sinal mandou muito bem nesse post;tb compartilho dessa mesma revolta!!!

    ResponderExcluir
  7. Passei a manhã e a tarde lendo teu blog! Sim, os textos são grandes, mas não são cansativos.
    E a dose de crítica bem-humorada cai muito bem.

    ResponderExcluir
  8. Só encontro uma palavra para definir essas pessoas: oportunistas
    Amanhã o assunto cai no esquecimento até uma nova invasão, mortes ......
    Mas colocar essa turma na cadeia que é bom ....

    ResponderExcluir
  9. Quando os EUA comentou que no Brasil havia muita impunição, todo mundo ficou quietinho e nem rebateu, até pq estavam com os dedinhos pra cima no Carnaval de camarote, vc escrever emais? ainda é pouco acredite....

    http://messnatural.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. tche - ong séria? onde? somos comandados pela pior laia de criminosos do pais - sao inimigos da sociedade. se depender do estado estamos todos fudidos. cara_ resumindo: politico bom ja nasce morto - sao todos movidos a dinheiro e nada mais que dinheiro.

    ResponderExcluir
  11. porra, muito fodaa o jeito q tu escreve.. e é isso aii, politico é tudo ladrão (pleonasmo sem querer)
    abraço

    ResponderExcluir
  12. porra, muito fodaa o jeito q tu escreve.. e é isso aii, politico é tudo ladrão (pleonasmo sem querer)
    abraço

    ResponderExcluir
  13. Quanto à extensão do texto, eu realmente não importo. Quem sabe, se tivesse lá umas mil linhas eu me importasse. Desse tanto está muito bom. Ainda mais com o conteúdo e com o texto leve e agradável.

    Quanto à seriedade de algumas destas entidades, tanto dos nobres políticos como das nobres ONG's, há muito o que se questionar. E questionar antes de tentarem edificar o ciclo vicioso que transfere a culpa para outro, para outro, volta ao primeiro e vai novamente para outro...

    É como diriam os sábios chineses, em mais um de seus provérbios: "Antes de sair para mudar o mundo, dê três voltas dentro de sua própria casa."

    Mas eu ainda digo que o Brasil tem jeito. Creio que resultados virão de esforços no sentido de reduzir a impunidade, especialmente para a corrupção e para a manipulação de informações na mídia.

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita e o seu comentário! É sempre bom receber o retorno dos leitores.

Todas as opiniões são livres, porém não serão aceitos comentários anônimos e tampouco comentários ofensivos, discriminatórios e que não prezam pelos princípios da boa convivência - o autor do blog reserva a si o direito de excluir comentários com tais temas.

Volte sempre! =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails